Diário na Copa

Categoria: Fiscalização


16:52 · 09.07.2014 / atualizado às 16:52 · 09.07.2014 por
No sábado (5), foi detido no Estádio Nacional de Brasília, Pablo Álvarez, conhecido como líder barrabrava. Foto: Agência BR
No sábado (5), foi detido no Estádio Nacional de Brasília, Pablo Álvarez, conhecido como líder barrabrava. Foto: Agência BR

Da abertura da Copa do Mundo, no dia 12 de junho, até esta quarta-feira (9), a Polícia Federal impediu a entrada no Brasil de 267 estrangeiros. Os motivos vão desde o envolvimento com pedofilia a histórico de violência em estádios.

Os barrados são de diversas nacionalidades e constam em listas expedidas pelos países que participaram do Mundial. A Argentina, por exemplo, repassou às autoridades brasileiras mais de 2 mil nomes de barrabravas, torcedores impedidos de frequentar estádios naquele país por envolvimento em ações violentas durante jogos de futebol.

Até o momento, do total de estrangeiros barrados, 44 foram identificados como barrabravas. Apenas nesta semana, três tiveram o ingresso no Brasil proibido. Eles tentavam entrar o país pela fronteira do Rio Grande do Sul.

Além dos torcedores argentinos, um norte-americano foi impedido de entrar no país por ter o nome incluido em uma lista de envolvidos com pedofilia.

Com informações da Agência Brasil

15:43 · 30.04.2014 / atualizado às 19:46 · 30.04.2014 por
Castelão tem sido alvo de várias reclamações de torcedores que não conseguem fazer ligações de dentro do estádio. Foto: Kid Junior
Castelão tem sido alvo de várias reclamações de torcedores que não conseguem fazer ligações de dentro do estádio. Foto: Kid Junior

O Ministro das Comunicações Paulo Bernardo disse nesta quarta-feira que a internet não deve funcionar adequadamente em metade dos estádios que receberão os jogos da Copa do Mundo.

Segundo ele, as teles ainda não foram autorizadas por seis estádios a instalar as antenas extras para o funcionamento da internet wi-fi na área interna das arenas e que, sem elas, a rede não conseguirá dar vazão a demanda dos torcedores.

“Posso estar sendo muito pessimista, mas mesmo que façam agora o acordo para instalação (entre estádios e teles) dificilmente vai dar tempo de fazer um serviço de boa qualidade”, afirmou o ministro.

Na lista dos estádios que não terão acesso suficiente à internet, o ministro citou o Itaquerão, em São Paulo, que será palco da abertura dos jogos. Além dele, a Arena da Baixada em Curitiba e o Mineirão em Belo Horizonte.

O ministro disse que não tinha em mãos, no momento da entrevista, a relação completa dos estádios que serão afetados.

Paulo Bernardo defendeu que a instalação de antenas para atender a demanda de aparelhos móveis nas cidades-sede dos jogos da Copa era uma obrigação imposta às teles e que o serviço está sendo feito. As empresas terão até maio para concluir esses trabalhos.

Já o reforço do sinal dentro dos estádios, por outro lado, não era uma obrigação.

Problemas no Castelão

Mesmo não sendo ainda confirmado na lista citada pelo ministro, a Arena Castelão em Fortaleza, é uma forte candidata: o estádio cearense que vai sediar seis jogos durante a Copa do Mundo, tem sido alvo de várias reclamações por problemas na conexão de internet 3G e telefonia móvel.

Um dos últimos casos, aconteceu durante a partida entre Ceará e Sport, e mostrado pelo blog Diário na Copa do Diário do Nordeste. Durante a partida, vários torcedores relataram a dificuldade em realizar uma ligação.

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonia e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (SindiTelebrasil) confirmou que os problemas teriam acontecido por conta de ajustes no sinal e que a partir de maio, tudo deveria estar normalizado.

Com informações da agência Folhapress

12:42 · 22.04.2014 / atualizado às 12:43 · 22.04.2014 por
FOTO: AGÊNCIA REUTERS
FOTO: AGÊNCIA REUTERS

O secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, fez na manhã desta terça-feira (22) uma vistoria na Arena Corinthians, o Itaquerão, na zona leste da capital paulista, com o ministro do Esporte, Aldo Rebelo, e o ex-jogador Ronaldo Nazário, membro do Conselho de Administração do Comitê Local. Valcke avaliou que os prazos estão apertados, mas que o estádio estará pronto a tempo para sediar a abertura dos jogos da Copa do Mundo no Brasil.

“Ainda há muito trabalho a fazer pela frente, é uma corrida contra o tempo, mas eu posso afirmar que o jogo de abertura terá lugar aqui no estádio do Corinthians”, disse Valcke.

Em reunião feita nesta terça, ficou definido que o prazo de entrega para as arquibancadas temporárias é 10 de maio. Segundo Nádia Campeão, vice-prefeita de São Paulo, as obras do entorno do estádio, que fazem parte de convênio entre a prefeitura e o governo do estado, estarão prontas até 28 de abril. “Apenas a passarela que liga as regiões dos trilhos do metrô ao estádio fica para maio”, completou Júlio Semeghini, secretário estadual de Planejamento e Desenvolvimento Regional.

Segundo Valcke, uma equipe da Fifa também tem acompanhado o andamento da construção das obras viárias. O ministro Aldo Rebelo vistoriou e aprovou as condições do entorno. “Eu tive oportunidade de circular um pouco antes de entrar pelas redondezas do estádio, para ver as obras de mobilidade urbana em execução. Vi algumas concluídas, outras em estado avançado”, declarou.

Com a conclusão das intervenções, pequenos eventos serão promovidos para testar a estrutura do estádio, marcados para os dias 26 de abril, 1º e 10 de maio, preparando o Itaquerão para a avaliação que será feita pela Fifa, prevista para o começo da segunda quinzena de maio. “A data importante será a do jogo teste da Fifa, em 17 ou 18 de maio. Com isso, nós teremos condições de averiguar se tudo está funcionando e teremos, a partir daí, um prazo de 3 semanas para solucionar problemas”, disse o secretário-geral.

Esse evento de teste, cujo público está fixado em 50 mil pessoas, servirá também para avaliar o funcionamento do Centro Integrado de Comando e Controle, a estratégia de segurança criada pra funcionar nas cidades-sede da Copa, destacou Júlio Semeghini.

* Com informações da Agência Brasil.

16:53 · 10.10.2013 / atualizado às 16:54 · 10.10.2013 por
Secretário-Geral da FIFA criticou o gramado do Estádio Mané Garrincha, em Brasília. FOTO: AGÊNCIA REUTERS
Secretário-Geral da FIFA criticou o gramado do Estádio Mané Garrincha, em Brasília. FOTO: AGÊNCIA REUTERS

O secretário-geral da Federação Internacional de Futebol (Fifa), Jérôme Valcke, cobrou nesta quinta-feira (10) melhorias no Estádio Nacional Mané Garrincha, em Brasília. Nas últimas partidas no local, o gramado apresentou muitas falhas, além de problemas como falta de água para os torcedores.

“Alguns jogadores estão acostumados a atuar nos melhores lugares que se pode ter. Na Europa, a maioria dos estádios é de alta qualidade. Só para dar um exemplo, a qualidade do gramado de Brasília não é o que esperamos e, definitivamente, precisamos trabalhar para ter a certeza de que ele estará em melhor qualidade até a Copa do Mundo. Isto não é uma crítica, é um fato. Nós temos tempo de sobra para que o campo melhore”, disse Valcke, durante coletiva de imprensa na sede do Comitê Organizador Local (COL), no Riocentro, zona oeste do Rio.

O ex-jogador Ronaldo Nazário destacou que ainda há tempo para melhorar as condições do estádio.“Um estádio novo é como uma casa nova. Podem surgir coisas que você tem que ir ajustando. Em relação ao gramado, eu vi o jogo Flamengo e Vasco, que foi jogado lá, e me pareceu bem melhor do que na Copa das Confederações”, disse. Ele frisou ter certeza de que os demais estádios, que serão utilizados na Copa do Mundo de 2014, serão concluídos a tempo, principalmente os de Curitiba e Cuiabá, que estão com as obras mais atrasadas. “Não tenho nenhuma dúvida de que estarão prontos. É só a gente monitorar e continuar trabalhando em conjunto, para chegar no dia 31 de dezembro com todos os estádios entregues”.

O secretário-geral foi questionado se as manifestações de rua no país não apresentavam uma ameaça à segurança da Copa e respondeu que a Fifa não tem preocupações maiores sobre isso, pois a questão é afeita ao governo brasileiro. “Os meus amigos querem vir ao Brasil e não estão preocupados com a imagem do país, porque na maior parte do tempo são manifestações pacíficas, até o momento em que uma minoria vem para acabar com elas”, ressaltou Valcke.

O ministro do Esporte, Aldo Rebelo, ressaltou que não se pode afirmar com certeza que ocorrerão manifestações no próximo ano. “O país se prepara para um ambiente na Copa do Mundo de acolhida aos visitantes, aos turistas, às delegações, aos torcedores. Haverá uma grande mobilização de voluntários por todo país. O Brasil, mesmo convivendo com os problemas que justificaram as manifestações, pode fazer uma Copa do Mundo em um ambiente de paz e tranquilidade”, disse Aldo, recebendo apoio de Ronaldo. “Muitos esperam que esta seja a melhor Copa de todos os tempos, no país do futebol”, acrescentou o ex-jogador de futebol.

Valcke confirmou que será feito em Florianópolis, entre os dias 18 e 20 de fevereiro do próximo ano, o congresso da Fifa, que reunirá os técnicos das 32 seleções participantes do mundial no Brasil. Durante o encontro, serão apresentados aos treinadores detalhes sobre a segurança e a estrutura do campeonato.

12:17 · 02.07.2013 / atualizado às 13:01 · 02.07.2013 por
Foto: JL Rosa
Sinditelebrasil alega que seriam necessários 120 dias para instalação de todas as antenas de telefonia móvel no Castelão, mas que só teve acesso ao estádio com 60 dias de antecedência. Problema não deve se repetir na Copa de 2014, promete sindicato Foto: JL Rosa

O Sindicato Nacional das Empresas de Telefonias e de Serviço Móvel Celular e Pessoal (Sinditelebrasil) culpou a falta de tempo hábil  para instalação de antenas como responsável pelas falhas no serviços 2G, 3G e 4G, na Arena Castelão, durante a Copa das Confederações.

O problema, aliás, foi relatado em outros estádios que sediaram a competição e motivaram até avaliação negativa do Secretário Extraordinário da Copa (Secopa-CE), Ferruccio Feitosa. Ele disse que era “impossível fazer ligação e usar a internet 3G”,  no estádio.

Segundo a Sinditelebrasil, seriam necessários 120 dias para a instalação de todas as antenas, mas as arenas só foram liberadas para que esse serviço fosse executado com 60 dias de antecedência.

O sindicato deve divulgar um balanço oficial até quarta-feira (3), mas a assessoria adiantou, por telefone, que o problema deve ser resolvido para a Copa do Mundo de 2014. Isso pelo menos para os seis estádios que já estão prontos. Já as outras seis arenas correm o risco de enfrentar o mesmo problema, caso sejam entregues com prazo insuficiente, alertou a Sinditelebrasil.

A instalação de mais antenas nos estádios que receberam partidas da Copa das Confederações em 2013 deve ser retomada imediatamente. No entanto, o sindicato avalia que em algumas dessas praças esportivas será necessário esperar a conclusão de obras complementares.

Entre elas foram citadas a construção de um estacionamento no caso do estádio Mané Garrincha (em Brasília) e, no caso de Fortaleza, a instalação de cabos de fibra óptica.

15:05 · 24.06.2013 / atualizado às 09:33 · 25.06.2013 por
Alguns jogadores da Espanha teriam tentado entrar com mulheres no hotel em que estão hospedados em Fortaleza Foto: Kid Júnior
Alguns jogadores da Espanha teriam tentado entrar com mulheres no hotel em que estão hospedados em Fortaleza Foto: Kid Júnior

Atletas teriam jogado controles e sabonetes dos quartos do hotel

A noite dos jogadores da Espanha em Fortaleza foi longa. Após a vitória por 3 a 0 sobre a Nigéria no domingo (24), alguns atletas da equipe saíram para comemorar e só voltaram por volta das 4 horas da manhã. As informações são da equipe de jornalismo do caderno Jogada, do Diário do Nordeste.

De acordo com fontes ligadas ao hotel em que a seleção espanhola está hospedada, os atletas vieram com mulheres que não eram suas esposas, que foram barradas na porta do prédio. Algumas das que conseguiram passar pelos seguranças, foram surpreendidas já dentro do elevador e levadas para fora. Os jogadores, que não tiveram suas identidades reveladas, ficaram revoltados com a ação dos funcionários e arremessaram controles de tv e sabonetes de seus quartos.

A confusão em Fortaleza aconteceu justamente no dia em que o Globoesporte.com relevou que jogadores da Espanha também teriam levado mulheres para os quartos em Recife. O jornal espanhol El Mundo Deportivo havia reportado que os jogadores teriam sido assaltados no hotel. Ainda de acordo com o Globoesporte.com, funcionários do hotel negaram o furto e apontaram que as acompanhantes provavelmente teriam sido  as responsáveis. Imagens do sistema interno do hotel comprovariam a festa privada de alguns jogadores.

Compromissados têm noite tranquila

Enquanto alguns jogadores se envolveram em confusão, os compromissados Casillas e Piqué foram vistos chegando de manhã ao hotel. Os dois teriam sido liberados para dormir no hotel de suas companheiras. O goleiro espanhol namora a repórter que cobre a “Fúria”, Sara Carbonero. Os dois foram vistos em uma boate da cidade. Enquanto isso, o zagueiro Piqué e sua esposa Shakira haviam saído para jantar.

Você pode conferir mais detalhes sobre a estada dos espanhóis em Fortaleza, na edição de terça-feira (25) do caderno Jogada.

09:41 · 20.06.2013 / atualizado às 10:00 · 20.06.2013 por
Jogadores da seleção da Espanha atrasaram chegada ao Rio de Janeiro para prestar queixa contra furto de dinheiro sofrido em hotel na cidade de Recife, segundo o jornal Marca Foto: Reuters
Jogadores da seleção da Espanha atrasaram chegada ao Rio de Janeiro para prestar queixa contra furto de dinheiro sofrido em hotel na cidade de Recife, segundo o jornal Marca Foto: Reuters

O importante jornal esportivo espanhol Marca destacou na edição desta quinta-feira (20) que seis jogadores da seleção daquele País foram roubados no hotel, em Recife.

De acordo com a publicação, os jogadores da Espanha, “não vão guardar uma grande recordação de sua estada no hotel Golden Tulip de Recife apesar da grande partida que fizeram contra o Uruguai. Enfrentaram a presença de insetos em seus quartos, comunicação deficiente e o furto de dinheiro.

Segundo o Marca, o primeiro jogador a perceber o extravio foi Gerard Piqué. “Seis jogadores de La Roja sofreram roubo de dinheiro que tinham em seus quartos, alguns deles até uma quantidade em volta de 1000 euros. Dessa falta se deram conta pela manhã na segunda-feira, quando a equipe tinha que ir rumo ao aeroporto de Recife voar até o Rio de Janeiro”, noticiou o periódico. O episódio teria sido a razão do atraso da equipe no embarque, já que a “Fúria” teve de fazer a denúncia à Polícia.

11:40 · 18.06.2013 / atualizado às 14:01 · 18.06.2013 por

 A cobertura sobre os protestos no Brasil por melhorias na qualidade de vida dividiram a atenção do noticiário dos principais veículos de comunicação no México com a Copa das Confederações. O Diário na Copa começou a acompanhar o dia a dia das redações mexicanas na segunda-feira (17).

O jornal com maior circulação naquele país (adversário do Brasil na quarta-feira, em Fortaleza), o periódico “El Universal”, destaca que “dezenas de milhares de brasileiros protestaram de modo violento contra o uso de recursos públicos na construção de estádios, o aumento do transporte e contra a corrupção. As manifestações explodiram em pelo menos 11 cidades“.

Webtv de jornal mexicano destacou os protestos nas ruas das principais cidades brasileiras Foto: El Universal / Reprodução da Web
Webtv de jornal mexicano destacou os protestos nas ruas das principais cidades brasileiras e repercutiu confrontos ocorridos no último domingo (16), em frente ao Maracanã Foto: El Universal / Reprodução da Web

A publicação lembrou que “o Brasil também se prepara para receber mais de 2 milhões de visitantes en julho, quando o papa Francisco participa de um encontro da juventude católica no Rio de Janeiro. Ante o contraste com os bilhões de dólares que saíram dos cofres públicos para construir novos estádios com o lamentável estado dos serviços, os manifestantes utilizam a Copa das Confederações como contraponto para amplificar suas reivindicações”.

Outro destaque do jornal foi a manifestação em Brasília, na noite de segunda, quando “centenas de manifestantes atravessaram os cordões de isolamento que a Polícia havia montado para que os protestos não se aproximassem do Congresso e ocuparam a parte superior da histórica edificação desenhada por Oscar Niemeyer. Na webtv de “El Universal” há dois vídeos destacando o movimento, um mostrando os protestos pelo país e outro ainda repercutindo as manifestações em frente ao Maracanã, no último domingo, com destaque para as imagens de uma torcedora mexicana chorando de pavor diante dos confrontos.

Por sua vez, o “Excelsior”, que também figura entre os cinco jornais de maior tiragem no México, diz em uma de suas manchetes que “Aumenta a fúria brasileira”. O veículo destaca ainda que “na Alemanha, Estados Unidos e Irlanda se manifestaram contra a violência policial na nação sul-americana. A rejeição à violência policial exercida durante os protestos contra o aumento da tarifa de transporte público ganhou apoio em ao menos 27 cidades da Europa e da América Latina, onde já se realizaram ou se projetam manifestações, promovidas no exterior por brasileiros”. Também há destaque para a repercussão nas mídias sociais.

"Excelsior" foi outro periódico mexicano que destacou o "aumento da fúria brasileira" pelas desigualdades sociais Foto: Excelsior / Reprodução da Web
“Excelsior” foi outro periódico mexicano que destacou o “aumento da fúria brasileira” pelas desigualdades sociais Foto: Excelsior / Reprodução da Web

No futebol, destaque para a pressão sobre De la Torre

Já no que diz respeito à cobertura esportiva propriamente dita, “El Universal” ressalta a pressão sofrida pelo técnico mexicano, José Manuel de la Torre, apelidado de “Chepo”.

O treinador é contestado por torcedores e imprensa local, devido ao estilo defensivo que impõe à sua seleção e à campanha, apenas mediana, que o México realiza nas Eliminatórias, competição na qual ocupa a terceira posição. Para piorar, a “Tricolor” pode cair mais, dependendo do resultado dos jogos da rodada desta terça-feira. Outros aspectos abordados pelos jornais são a não convocação de Vela Garrido, o fechamento do treino mexicano à imprensa e o clima de tensão entre os jogadores.

O “Excelsior” também destaca a pressão sobre o treinador mexicano e a união dos jogadores em favor de seu comandante. “O goleiro Corona destaca que os integrantes da seleção tem uma boa relação com o treinador e compromisso com ele. Mas concordou que o nível apresentado pela equipe tem sido muito pobre pelos erros pontuais que cometeram nas Eliminatórias da Concacaf e na Copa das Confederações. Por outro lado, negou que existam problemas entre os jogadores. Jesús Corona foi o goleiro olímpico da seleção que venceu o Brasil no ano passado no estádio de Wembley, em Londres”.

Castelão corre contra o relógio, diz “Informador”

Por fim, o “Informador” foi o único dos maiores jornais mexicanos a dar destaque para os contratempos e ajustes no entorno do Castelão, em preparação para a partida entre Brasil x México, a um dia do jogo.

Já no "Informador", os destaques são para as obras no entorno do estádio Castelão Foto: Informador / Reprodução da Web
Já no “Informador”, os destaques são para as obras no entorno do estádio Castelão Foto: Informador / Reprodução da Web

“O remodelado estádio corre contra o relógio para finalizar os últimos detalhes. As máquinas e caminhões basculantes transitam de um lado para o outro da Avenida Alberto Craveiro, a única que dá acesso ao principal cenário esportivo da cidade”.  A publicação ainda trouxe a entrevista com um taxista cearense em que ele critica o fato de que “as obras na avenida foram concluídas em duas semanas e a sinalização ainda é péssima, principalmente para as pessoas que vêm de outros países”.

11:58 · 16.06.2013 / atualizado às 12:16 · 16.06.2013 por
Órgãos de trânsito municipais, estaduais e federais fizeram simulação de escolta das seleções que vão jogar em Fortaleza, durante a Copa das Confederações, no último dia 24 de maio Foto: Natinho Rodrigues
Órgãos de trânsito municipais, estaduais e federais fizeram simulação de escolta das seleções que vão jogar em Fortaleza, durante a Copa das Confederações, no último dia 24 de maio Foto: Natinho Rodrigues

A Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania (AMC) divulgou na manhã deste domingo (16), o esquema especial do órgão para a chegada e deslocamento da Seleção Brasileira em Fortaleza.

De acordo com nota oficial da autarquia, “ao desembarcar em solo cearense, a Seleção Brasileira contará com o apoio para se deslocar pelas vias da cidade. O suporte varia desde o auxílio ao trabalho de escolta, realizado pela Polícia Rodoviária Federal (PRF) e Militar, ao controle dos semáforos centralizados, que possibilitarão maior fluidez do tráfego durante os percursos”.

Ainda segundo a instituição municipal, “à medida que o comboio se aproximar dos semáforos, o tempo do sinal será alterado para permanecer aberto até que a delegação cruze os pontos semafóricos. A abertura e sincronização desses equipamentos otimizará os principais deslocamentos da comissão técnica e jogadores aos seus destinos. Para coordenar a operação semafórica, engenheiros de trânsito promoverão a abertura dos semáforos diretamente do Controle de Tráfego em Área de Fortaleza (CTAFOR)”.

Além de divulgar o esquema de escolta, a AMC também explicou o funcionamento do trânsito nos arredores do Estádio Presidente Vargas para segunda-feira (17/06). O local servirá de centro de treinamento da Seleção Brasileira. “Cerca de 20 agentes iniciarão a operação às 7h com a coibição de estacionamento nas principais vias de acesso à praça esportiva. Posteriormente, ao meio-dia, bloqueios viários serão realizados nas ruas Paulino Nogueira, Costa e Souza e Marechal Deodoro”, resumiu o comunicado.

10:48 · 16.06.2013 / atualizado às 11:50 · 16.06.2013 por
Cerveja só poderá ser comercializada nos estádios da Copa das Confederações até 15 minutos antes do fim das partidas  Foto: Natinho Rodrigues
Cerveja só poderá ser comercializada nos estádios da Copa das Confederações até 15 minutos antes do fim das partidas Foto: Natinho Rodrigues

Má notícia para os cervejeiros de plantão, mas talvez uma boa notícia para quem teme os transtornos que os efeitos colaterais do álcool podem causar a quem está assistindo uma partida de futebol.

A Ambev, fabricante de cervejas patrocinadora da competição, e a Fifa fecharam um acordo estabelecendo que a venda das cervejas será encerrada 15 minutos antes do fim de cada partida da Copa das Confederações. A ideia, segundo as duas entidades, é inspirada no modelo já adotado em outras praças esportivas pelo mundo. Além da limitação de tempo para a venda das duas marcas administradas pela multinacional, será comercializada uma nova marca sem álcool.

De acordo com os promotores da iniciativa, também serão tomadas “ações voltadas para reduzir a geração de resíduos nos estádios, como os copos colecionáveis, que o torcedor poderá levar para casa. Durante a Copa das Confederações, todo portfólio de produtos será servido de maneira responsável e sustentável”.

Vale lembrar que os preços de bebidas e comidas durante o evento não devem ser dos mais baratos e a cerveja custará entre R$ 9,00 (nacional) e R$ 12,00 (importada), conforme antecipou o Blog do Jogada, na última quarta-feira (12).

Pesquisar

Diário na Copa

Só mais um site WordPress
Posts Recentes

02h09mFinal é reeditada na volta das seleções após a Copa; confira os jogos desta quarta (3)

01h09mDiário na Copa retorna com tudo sobre futebol internacional e preparação para Rússia 2018

11h07mCom quatro brasileiros, Fifa divulga a seleção da Copa na visão da torcida

12h07mConfira quais jogadores estão descartados, as promessas e quem tem boas chances de chegar à Copa 2018

04h07mPesquisa aponta que 92,7% acompanharam a Copa do Mundo pela primeira vez no estádio

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs