Diário na Copa

Categoria: Sustentabilidade


12:59 · 23.01.2014 / atualizado às 13:25 · 23.01.2014 por
no ano passado, Jorginho e seu Instituto Bola pra Frente também foram beneficiados pelo Comitê Olímpico Internacional, recebendo parte das estruturas temporárias dos Jogos de Londres Foto: Alex Ferro / Rio 2016
no ano passado, Jorginho e seu Instituto Bola pra Frente também foram beneficiados pelo Comitê Olímpico Internacional, recebendo parte das estruturas temporárias dos Jogos de Londres Foto: Alex Ferro / Rio 2016

A Fifa escolheu o projeto social do ex-jogador Jorginho para anunciar uma série de investimentos no setor. Na manhã desta quinta-feira (23), o secretário-geral da entidade, Jérôme Valcke, anunciou a liberação de US$ 200 mil (cerca de R$ 470 mil) para o Instituto Bola pra Frente, que fica em Guadalupe, zona norte do Rio de Janeiro.

O instituto será beneficiado pelo Football for Hope (Futebol para Esperança), que vai contemplar 108 programas de desenvolvimento social ligados ao esporte em todo o mundo e que receberão apoio financeiro da Fifa neste ano, em um montante total de US$ 3,1 milhões. O programa inclui a construção de minicampos como incentivo à educação.

No total, o Bola pra Frente vai receber ainda mais US$ 800 mil (R$ 1,88 milhão) da Fifa. A segunda parte virá do “fundo de legado para o futebol brasileiro”, que será anunciado em março pela entidade. Este fundo vai investir US$ 20 milhões (cerca de R$ 47 milhões) em projetos sociais pelo país. O fundo de legado é uma tentativa da Fifa para tentar melhorar a sua imagem no país após a série de protestos durante a Copa das Confederações. As 12 cidades-sede serão beneficiadas.

“Ainda vamos fechar e anunciar completo todo esse investimento, mas são pelo menos US$ 20 milhões que a Fifa vai investir em comunidades no Brasil para construção de minicampos e para provocar esporte aliado sempre à educação”, disse o secretário-geral da Fifa.

Com informações: Folhapress

10:48 · 16.06.2013 / atualizado às 11:50 · 16.06.2013 por
Cerveja só poderá ser comercializada nos estádios da Copa das Confederações até 15 minutos antes do fim das partidas  Foto: Natinho Rodrigues
Cerveja só poderá ser comercializada nos estádios da Copa das Confederações até 15 minutos antes do fim das partidas Foto: Natinho Rodrigues

Má notícia para os cervejeiros de plantão, mas talvez uma boa notícia para quem teme os transtornos que os efeitos colaterais do álcool podem causar a quem está assistindo uma partida de futebol.

A Ambev, fabricante de cervejas patrocinadora da competição, e a Fifa fecharam um acordo estabelecendo que a venda das cervejas será encerrada 15 minutos antes do fim de cada partida da Copa das Confederações. A ideia, segundo as duas entidades, é inspirada no modelo já adotado em outras praças esportivas pelo mundo. Além da limitação de tempo para a venda das duas marcas administradas pela multinacional, será comercializada uma nova marca sem álcool.

De acordo com os promotores da iniciativa, também serão tomadas “ações voltadas para reduzir a geração de resíduos nos estádios, como os copos colecionáveis, que o torcedor poderá levar para casa. Durante a Copa das Confederações, todo portfólio de produtos será servido de maneira responsável e sustentável”.

Vale lembrar que os preços de bebidas e comidas durante o evento não devem ser dos mais baratos e a cerveja custará entre R$ 9,00 (nacional) e R$ 12,00 (importada), conforme antecipou o Blog do Jogada, na última quarta-feira (12).

15:08 · 20.11.2012 / atualizado às 15:17 · 20.11.2012 por

Se chamará Top Moda Castelão o shopping atacadista que funcionará no estádio Plácido Aderaldo Castelo. O pré-lançamento do empreendimento acontece nesta terça-feira (20) e deve ter 58 lojas.

Segundo o presidente da Arena, Silvio Andrade, a expectativa é de gerar inicialmente 300 empregos diretos e indiretos. “O Top Moda Castelão integra o mix da Arena Castelão, trazendo mais uma opção de negócios para quem deseja investir”, destaca. A administradora do shopping atacadista no Castelão também pelos Shoppings Del Paseo, Messejana, Parangaba e Maranguape.

Distribuição

Segundo o presidente da Arena, as lojas serão distribuídas ao redor do estádio, aproveitando o enorme espaço do estacionamento. “As lojas fisicamente já estão prontas e são feitas de alvenaria. São de 40 a 70 metros quadrados. O foco é o atacado ligado a moda”, explica.

Clubes contemplados

Sobre a variedade de lojas presentes em torno do Castelão, Sílvio explica que existe a intenção de também ter espaços para que os clubes possam vender seus produtos. “Estamos esperando que o nosso consumidor seja aquele que trabalha com moda, seja no Ceará ou em outros estados. Vamos ter variedades e os clubes também poderão vender os seus souvenirs”, afirma Andrade.

Fluxo diário

Para Silvio, a existência do shopping irá possibilitar uma movimentação além dos jogos no espaço esportivo. “A ideia é trazer um fluxo diário, que as pessoas venham não apenas para os jogos, mas possam utilizar nossas lanchonetes, restaurantes, cine clube e outras atrações”.

Ampliação

Após a Copa das Confederações e Copa do Mundo Fifa 2014 é grande a possibilidade de que o shopping no Castelão seja ampliado. “Depois da utilização da Fifa, alguns espaços vão ficar disponíveis e poderá haver ampliação”, revelou Andrade.

16:25 · 30.10.2012 / atualizado às 18:14 · 30.10.2012 por
Cidade de Fortaleza apresentará projeto-piloto de redução da emissão de gases de efeito estufa ao mesmo tempo em que sediará encontro sobre a temática, nos dias 26 e 27 de novembro Imagem: Divulgação

A chamada “Copa verde” será discutida em novembro na cidade de Fortaleza.

O Núcleo de Mudança do Clima da Câmara Temática de Sustentabilidade (ligada ao Ministério do Meio Ambiente) discutirá, nos dias 26 e 27 do próximo mês, estratégias de compensação de gases de efeito estufa gerados em virtude da Copa das Confederações, em 2013, e do Mundial, em 2014.

A última reunião foi realizada na semana passada, em Brasília, quando foi apresentado o inventário das emissões relacionadas à Copa do Mundo em Belo Horizonte. Também foi apresentada a estratégia da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável (Rio+20) direcionada para os dois eventos.

No encontro de novembro serão apresentados os projetos-pilotos de sustentabilidade de Belo Horizonte, Curitiba e Fortaleza.  Também será feito o levantamento com estados e prefeituras das oportunidades de compensação dos gases e o estabelecimento de um canal de diálogo com o governo federal para tratar as emissões aéreas. 

Os projetos para a redução dos impactos ambientais terão cooperação com o Ministério do Meio Ambiente e com a Embaixada do Reino Unido.

O Núcleo Temático sobre Mudança do Clima é formado por representantes dos governos dos estados e cidades-sede, além do governo federal.

Pesquisar

Diário na Copa

Só mais um site WordPress
Posts Recentes

02h09mFinal é reeditada na volta das seleções após a Copa; confira os jogos desta quarta (3)

01h09mDiário na Copa retorna com tudo sobre futebol internacional e preparação para Rússia 2018

11h07mCom quatro brasileiros, Fifa divulga a seleção da Copa na visão da torcida

12h07mConfira quais jogadores estão descartados, as promessas e quem tem boas chances de chegar à Copa 2018

04h07mPesquisa aponta que 92,7% acompanharam a Copa do Mundo pela primeira vez no estádio

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs