Busca

Categoria: Adversidades


08:47 · 21.09.2016 / atualizado às 08:47 · 21.09.2016 por

Por Suzane Saldanha

Deputada Luizianne Lins, candidata a prefeita de fortaleza, terça-feira,20 no plenário da Câmara Municipal de Fortaleza Foto: José Leomar
Deputada Luizianne Lins, candidata a prefeita de fortaleza, terça-feira,20 no plenário da Câmara Municipal de Fortaleza Foto: José Leomar

Apontando a campanha com muitas adversidades e contradições, em visita à Câmara Municipal, ontem, a candidata à Prefeitura de Fortaleza,  deputada federal e ex-prefeita Luizianne Lins (PT), afirmou esperar um fortalecimento da sua candidatura e uma melhora nas pesquisas eleitorais, ela está em terceiro lugar nas intenções de voto, com a repercussão da presença do ex-presidente Lula, hoje, na Capital. O comício da postulante está previsto para ocorrer às 16h, na Praça do Ferreira.
Diferente de muitos candidatos petistas em diversas cidades do país que têm se descolado das lideranças da sigla em razão da crise nacional e das acusações do Ministério Público, ela reforça a presença de Lula em sua campanha alegando não ter vergonha das lideranças que fazem o Partido dos Trabalhadores.
“Eu acho que temos aí o maior líder popular da história do Brasil, um homem que mudou a vida verdadeiramente dos brasileiros e as pessoas reconhecem isso. Ele está passando por momento, e é natural que todo mundo que defende o povo durante a história da humanidade foi perseguido de alguma forma e eu tenho uma questão comigo que não tenho vergonha de esconder os meus líderes”, disse.
Luizianne apontou que os candidatos na sua frente nas pesquisas eleitorais, Roberto Cláudio (PDT) e Capitão Wagner (PR), “não dizem quem são as pessoas que estão por trás”. “Nós temos um candidato com os irmãos Ferreira Gomes por trás e do outro lado uma candidatura que tem o senador Eunício Oliveira e o senador Tasso Jereissati apoiando, mas que o candidato diz que não é político e combate os poderosos, mas é deputado”, disse.
Para a postulante, esta campanha é de muitas contradições e de adversidades, sobretudo financeira. Segundo detalhou, a questão tem pesado nas ruas por ser desigual com outras campanhas milionárias. Outro problema, segundo Luizianne, é o tempo de televisão destinado a ela, em torno de 1h24m, comparado com Roberto Cláudio e Wagner, com mais de 3 minutos cada uma.
“A principal dificuldade certamente é uma campanha financeira, porque eu fui prefeita e posso dizer que sai do jeito que eu entrei e, por isso mesmo, a gente faz campanha com dificuldade e humildade. Dificuldade de ter estrutura e dinheiro com grandes comícios que a gente está vendo por aí”, relatou. Em contrapartida, ela ressalta ter o “carinho do povo”, alegria e gente torcendo por sua campanha.