Edison Silva

Categoria: Aliado


09:30 · 13.09.2018 / atualizado às 09:30 · 13.09.2018 por

Por Renato Sousa

Apesar de ter ficado estável, o vereador Eron Moreira (PP) foi à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) na manhã de ontem, 12, para comemorar o resultado de Ciro Gomes (PDT) na pesquisa Ibope para a Presidência da República divulgada na noite de terça-feira, 11, na qual o trabalhista aparece com 11% das intenções de votos, tecnicamente empatado com Marina Silva (Rede), com 9%, Geraldo Alckmin (PSDB), também com 9%, e Fernando Haddad (PT), com 8%. O líder é o deputado federal Jair Bolsonaro (PSL), com 26% das intenções de voto. “Queira Deus que o Ceará possa ter um cabra da peste como presidente”, diz, lembrando que, durante a ditadura, o cearense Humberto Castelo Branco já havia ascendido ao posto, mas agora isso aconteceria “no momento democrático da escolha do povo”.

Ele também comemorou os dados da pesquisa Datafolha, divulgados esta semana, nos quais Ciro cresce três pontos percentuais, chegando a 13% e estando numericamente em segundo lugar. Para o parlamentar, também é importante o crescimento do candidato entre a classe média, destacando que se tratam dos “formadores de opinião”. Segundo o pepista, Ciro encontra-se em tendência de crescimento. Os resultados, de acordo com Moreira, animam a militância. “A gente fica muito satisfeitos em saber que estamos no caminho certo e que o povo do Ceará e do Brasil também”, diz. Ele declara que, nas conversas que tem tido com pacientes em seu consultório, vem percebido esse apoio crescente.

O parlamentar destaca que o grupo político dos irmão Ciro e Cid Gomes – este, candidato ao Senado – mantem-se fora dos noticiários sobre corrupção no País. “Não vão chegar nos Ferreira Gomes porque não existe um motivo sequer para você questionar a idoneidade, a probidade, a história desse grupo tão importante do qual eu faço parte”, declara o pepista. A situação, de acordo com ele, contrasta com a do PSDB que, esta semana, teve o ex-governador do Paraná e candidato ao Senado Beto Richa preso e o governador do Mato Grosso do Sul em campanha de reeleição Reinaldo Azambuja alvo de uma operação policial. “Tentaram de todas as maneiras de salvar o PSDB, mas a vez dele está chegando”, diz.

09:47 · 03.01.2013 / atualizado às 09:47 · 03.01.2013 por

Apadrinhado de Waldemir Catanho, principal braço direito da ex-prefeita Luizianne Lins, o vereador John Monteiro (PTdoB) fez duras críticas à gestão petista. De acordo com ele, a então gestora poderia ter sido uma das melhores administradoras públicas do País, mas “fez muita besteira” e por isso vai sair da vida pública como uma “vilã”, principalmente, citou ele, por conta do impasse envolvendo o Réveillon de Fortaleza e a polêmica do aumento das passagens de ônibus.

“Se ela tivesse colocado um palhaço lá ou até mesmo o vereador Valdeck Vasconcelos para cantar iria dar gente no aterro, mas não, ela preferiu desistir da festa e saiu como uma vilã. O prefeito Roberto Cláudio é que pode ser o herói nessa história toda. Ela fez muita besteira nesse fim de gestão”, reclamou o até pouco tempo aliado do Governo Luizianne Lins.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs