Busca

Categoria: Arrecadação


11:58 · 14.09.2018 / atualizado às 11:58 · 14.09.2018 por

Dos seis candidatos a governador do Estado, dois ainda não apresentaram nenhuma informação quanto à movimentação financeira deles, desde que começou a campanha, no último dia 16 de agosto, até agora, são eles: Francisco Gonzaga (PSTU) e Mikaelton Carantino (PCO).

Vale ressaltar que acabou ontem o prazo para os candidatos e partidos enviarem à Justiça Eleitoral a primeira prestação de contas parcial do que eles arrecadaram e gastaram entre os dias 16 de agosto e 8 de setembro.

Apesar de que, desde o início da campanha, a legislação determina que os candidatos enviem as informações relativas à movimentação financeira deles até 72 horas após o recebimento do recurso, bem como as despesas realizadas.

09:52 · 01.09.2018 / atualizado às 09:52 · 01.09.2018 por

A assessoria do PSDB cearense distribuiu cópia da Ação Cautelar, preparatória para uma Ação de Investigação Eleitoral por arrecadação “ilícita de recursos”, em razão de jantar promovido pelo governador Camilo Santana, com a venda de ingresso para arrecadação de recursos para a sua campanha.

Os tucanos querem saber quem pagou cada ingresso, onde estão depositados os recursos e de que forma estão sendo gastos os recursos.

17:01 · 06.08.2013 / atualizado às 17:01 · 06.08.2013 por

A administração do prefeito Roberto Cláudio, nos seis primeiros meses deste ano recebeu mens R$ 46 milhões de Fundo de Participação dos Municípios – FPM, que a prefeita Luizianne Lins recebeu no mesmo período do ano passado. Com a publicação do relatório resumido da arrecadação municipal nos meses de janeiro a junho deste ano está demonstrado que a Prefeitura de Fortaleza recebeu de FPM nos seis primeiros meses deste ano o total de R$ 250.616.578,49 contra R$ 296.624.555,53 do primeiro semestre do ano passado.

O Fundo de Participação dos Municípios é a principal renda das prefeituras brasileiras, exceção apenas das capitais e das grandes cidades em que o Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços e o próprio Imposto sobre Serviços – ISS são maiores.

Menos recursos do FPM é uma comprovação da queda de arrecadação do Governo Federal, visto que a distribuição desse recurso é da competência da União com base na sua arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrialização e do Imposto de Renda