Busca

Categoria: Assembleia vazia


09:43 · 16.08.2016 / atualizado às 09:43 · 16.08.2016 por

Por Antonio Cardoso

Como ficou acertado em reunião na última semana entre a presidência da Assembleia Legislativa do Ceará e o colegiado de líderes partidários e de bancadas, as atividades no Parlamento cearense se concentrarão em dois dias da semana enquanto durar o período eleitoral, que encerra no dia da eleição, em 2 de outubro próximo.

O constante esvaziamento do plenário, por conta dos preparativos da eleição, motivou a definição de realização de sessões em apenas dois dias na semana. Nesta terça-feira (16), será realizada a primeira sessão após a decisão ser tomada e, na quarta-feira (17), os parlamentares devem apreciar as matérias que deixaram de ser votadas na última quinta-feira (11), por falta de quórum.

Mesmo com o aumento na folga dos deputados estaduais, que já não trabalhavam às segundas-feiras, e agora ganharam as quintas e sextas-feiras, não há como garantir que haja pelo menos os 16 parlamentares no plenário, número mínimo para abrir a sessão, nos dois dias estabelecidos no acordo. Principalmente hoje, quando a Justiça Eleitoral libera o início das campanhas.

De acordo com o primeiro-secretário da Assembleia, Sérgio Aguiar (PDT), toda a Casa respira eleições, com diversas conversas no sentido de discutirem como ficaram as composições, quem escalou melhor o time para a disputa, e aqueles que se mostram favoritos à alguma postulação. Com o fim do prazo de convenções, os deputados têm analisado que, das oito candidaturas postas à Prefeitura de Fortaleza, somente quatro, por exemplo, têm condições de saírem vitoriosas ou de estarem no segundo turno.

Nas apostas feitas por alguns parlamentares se sobressaem, até agora, os nomes de Roberto Cláudio (PDT), Capitão Wagner (PR), Luizianne Lins (PT) e Heitor Férrer (PSB). “Todo mundo está se comportando no sentido de finalizar a parte burocrática das eleições para, a partir do dia 16 de agosto, cair em campo para fazer o pedido de votos. Ainda acredito que nessa semana eles maturem os programas de governo para o pedido de registro de candidatura”, disse Aguiar.

Apatia do eleitorado

O deputado Tomaz Holanda afirmou que em todos os cantos se discute eleições, mas destacou que, entre o eleitorado, ainda há uma apatia quanto ao pleito deste ano.

“Agora que estamos percebendo uma discussão maior sobre o tema. Por isso, defendo que nos municípios menores haja um debate entre os candidatos, nas rádios locais, para que eles apresentem suas propostas à população”, sustentou.

Segundo ele, nos bastidores, o tema eleições tem se sobressaído entre os parlamentares, mas também há uma discussão interna sobre a redução das sessões ordinárias. “Acho que a população não pode ser prejudicada. Eu propus que deveríamos ter sessões duplas, onde uma sessão passe a valer por duas. Não podemos prejudicar o desempenho legislativo da Casa por conta das eleições”, ressaltou o parlamentar, que é um dos mais assíduos nas plenárias da Assembleia.

Por ter se aliado a uma força política local forte e ter o apoio do Governo do Estado, Naumi Amorim (PMB), segundo contaram alguns deputados da Casa, se sobressai sobre os demais postulantes no município de Caucaia. O candidato se aliou à família Arruda, que já teve prefeito e prefeita na cidade, e indicou a ex-deputada estadual Lívia Arruda para compor a chapa, sendo candidata a vice-prefeita.

Segundo ele, os indicativos quanto à postulação são bons, mas não há clima de “já ganhou” na disputa eleitoral. O deputado estadual deve focar a campanha, principalmente, no que diz respeito à Saúde, que, conforme destacou, tem sido a maior reclamação da população do município.

09:39 · 25.02.2014 / atualizado às 09:39 · 25.02.2014 por

Para que a sessão ordinária da Assembleia se inicie, é necessário que 16 deputados estejam presentes até às 9h20min. Nesta manhã, o painel marcava 9h19 e apenas 15 deputados tinham se declarado presentes.

No último momento, às 9h20, o deputado professor Teodoro chega, podendo iniciar a sessão.

Estavam presentes os deputados José Albuquerque (PROS), Sérgio Aguiar (PROS), Dedé Teixeira (PT), Ely Aguiar (PSDC), BethRose (PRP), Camilo Santana (PT), Dr. Sarto (PROS), Eliane Novais (PSB), Fernanda Pessoa (PR), Heitor Férrer (PDT), Júlio César Filho (PTN), Mauro Filho (PROS), Professor Pinheiro (PT), Ronaldo Martins (PRB) e Vanderley Pedrosa (PTB).

 

De novo

Na sexta-feira (21), poucos deputados atenderam a sessão.

 

10:06 · 21.02.2014 / atualizado às 10:06 · 21.02.2014 por

Devido à ausência em plenário de todos os deputados inscritos para discursar no primeiro expediente, a sessão seguiu diretamente para a Ordem do Dia. Tin Gomes (PHS), primeiro inscrito, não desejou se pronunciar. Vanderley Pedrosa (PTB) , Sineval Roque (PROS) e Professor Teodoro (PSD) não se encontravam no plenário. Dedé Teixeira (PT) e Heitor Férrer (PDT) se encontravam em missão.

Às9h27, estavam no plenário sete deputados. Eram eles Eliane Novais (PSB), Camilo Santana (PT), Dr. Sarto (PROS), Mauro Filho (PROS), Tin Gomes (PHS), Sérgio Aguiar (PROS) e Júlio César (PTN). O painel marcava a presença de 19 parlamentares.

11:57 · 23.11.2013 / atualizado às 11:57 · 23.11.2013 por
Em dado momento, somente dois deputados, de 46, estavam presentes no plenário. FOTO: JOSE LEOMAR
Em dado momento somente dois dos 46 deputados da Casa, estavam presentes no plenário. FOTO: JOSE LEOMAR

Por conta da visita da presidente Dilma Rousseff, poucos foram os deputados presentes, nesta sexta-feira (22), na Assembleia Legislativa. Para tapar o buraco que ficaria durante a sessão, a Mesa Diretora da Casa resolveu destinar o Segundo Expediente da sessão para a realização de solenidade em homenagem ao dia da consciência negra.

Apesar de o painel do plenário constar 23 deputados presentes às 10h30, somente seis estavam, de fato, participando das atividades do dia. Os petistas Antônio Carlos, Francisco Pinheiro e Camilo Santana compareceram à sessão, mas somente Pinheiro ficou até o fim das atividades de ontem. Rachel Marques, apesar de ter comparecido para fazer o uso da palavra sequer foi vista nas dependências da Assembleia.

Na semana passada, por conta do feriado da sexta-feira, 15 de novembro, poucos foram os presentes na quinta-feira (14), inclusive, aquela sessão terminou muito antes do horário convencional, devido a falta de parlamentares. A votação das matérias, que geralmente acontecem às quintas-feiras, inclusive, foram remanejadas para a quarta-feira, pois os deputados já sabiam da pouca presença no dia seguinte.

Comumente, as sextas-feiras são utilizadas por poucos parlamentares, pois a maioria já está viajando para suas bases eleitorais no Interior do Estado ou em outras atividades. Tanto que durante o pronunciamento de Fernanda Pessoa, o deputado Manoel Duca, que presidia a sessão fez uma piada que demonstra a falta de respeito com o uso da tribuna nesses dias. “Deputada, hoje é sexta-feira, é dia de a senhora visitar sua base no Maracanaú”, ironizou.

Durante o corrente ano, com o cancelamento de duas sessões ordinárias às sextas-feiras, os deputados chegaram a sugerir que tais atividades fossem cessadas nesses dias, o que não foi levado a sério pela Mesa Diretora. Em dado momento da plenária desta sexta, a deputada Eliane Novais (PSB) falava para uma plateia de ausentes, tendo apenas Manuel Duca na presidência e ela na tribuna, de um total de 46 parlamentares.

Enquanto a pessebista discursava, Duca conversava com um dos assessores do Departamento Legislativo. “Hoje há ausência dos deputados e não sei se o presidente que está aqui irá receber os integrantes da Marcha da Periferia”, disse ela em relação a um movimento que iria acontecer na tarde de ontem no bairro Bom Jardim. Em resposta, Duca disse que Professor Pinheiro, um dos poucos que ainda se encontravam na Casa, estava recebendo os representantes do movimento.

11:08 · 06.07.2012 / atualizado às 11:08 · 06.07.2012 por
Fernando Hugo fazendo seu pronunciamento para um plenário praticamente vazio (Foto: José Leomar)

A sessão da Assembleia Legislativa, hoje, começou quase vazia. Se não fosse pela TV da Casa, o deputado Fernando Hugo (PSDB), primeiro orador do dia,  teria feito seu pronunciamento apenas para os colegas parlamentares Ely Aguiar (PSDC) e Manoel Duca (PRB), que presidia a sessão, e para as cadeiras do plenário.

A sessão foi iniciada com quórum suficiente, 17 parlamentares. O Regimento Interno pede 16 deputados. Situação melhor se comparada com a sexta-feira passada, quando a sessão iniciou quase às 10 horas da manhã com apenas 15 presenças registradas no painel.

Porém os deputados apenas colocam suas presenças e saem do plenário. A Mesa Diretora da Casa prometeu, na próxima semana, se reunir e debater anecessidade de um recesso branco, por conta das eleições. Às 10h41min já havia terminado o primeiro expediente por falta de oradores. No momento, às 10h 57min apenas dois parlamentares permanecem acompanhando a sessão