Edison Silva

Categoria: Assistência


14:37 · 06.10.2017 / atualizado às 14:37 · 06.10.2017 por

A deputada Miriam Sobreira (PDT) subiu à tribuna da Assembleia Legislativa na manhã de hoje (06) para criticar decisão liminar em favor do Conselho Regional de Medicina, que suspende, parcialmente, Portaria que regulamenta a atenção básica no Brasil.

Com essa decisão temporária, a deputada afirma que os enfermeiros não poderão prescrever medicamentos de programas da atenção básica do País, nem solicitar exames, por exemplo. Para Miriam Sobreira, os médicos estariam querendo “tolher” os enfermeiros.

“Eu gostaria muito de ver um hospital funcionar sem os profissionais da enfermagem, porque todo paciente que vai no hospital sabe que quando aperta na campainha, o primeiro profissional que chega é o enfermeiro. O médico não pode mais considerar o enfermeiro como se fosse empregado dele. Temos uma visão de uma equipe multidisciplinar, com respeito, dignidade, com ajuda de cada um, assim podemos oferecer uma saúde de qualidade,onde as pessoas possam ser atendidas, diante de um SUS fracassado”.

Segundo a deputada, que tem formação em enfermagem, o Conselho Federal de Medicina já teria ingressado com um recurso para derrubar a liminar. Ela disse também que solicitou uma audiência pública na Comissão de Saúde da Assembleia, para discutir essa “quebra de braço” entre médicos e enfermeiros.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs