Edison Silva

Categoria: Aumentos


09:13 · 21.02.2013 / atualizado às 09:13 · 21.02.2013 por

Por Igo Gadelha

Está marcada, para a sessão de hoje, na Assembleia Legislativa, a primeira votação de mensagens, projetos e requerimentos da 3ª Sessão Legislativa da 28ª Legislatura, que começou no início de fevereiro e segue até 2014. De acordo com o Departamento Legislativo, devem ser votadas pelo menos 5 das 7 mensagens que já chegaram a Casa desde o começo do ano. Quatro delas versam sobre o reajuste salariais e uma sobre a extinção e criação de cargos.
Uma das mensagens a serem votadas hoje é de autoria do Governo do Estado e dispõe sobre a extinção de 729 cargos e a criação de 2.195 cargos de Direção e Assessoramento Superior no âmbito do Poder Executivo Estadual. A segunda mensagem é oriunda do Tribunal de Justiça do Ceará (TJCE) e altera a Lei 14.527/09, que trata sobre a revisão dos subsídios dos juízes, fixados em a partir de R$ 21.711,74, e dos desembargadores, em R$ 25.323,50.
Outra matéria que deve ser votada hoje é de iniciativa do Tribunal de Contas do Estado (TCE) e dispõe sobre a revisão, em 5%, dos subsídios dos conselheiros do TCE e dos procuradores de Contas do Ministério Público Especial, fixados em R$ 25.323,50, e dos auditores, em R$ 24.057,33. A quarta matéria é de autoria do Ministério Público do Ceará e trata da revisão, também em 5%, dos subsídios dos promotores de Justiça, que passam a receber a partir de R$ 21.711,74.
Deve ainda ser votada hoje a mensagem de autoria do Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) que dispõe sobre a revisão dos subsídios dos conselheiros, procuradores e auditores daquela Corte. Conforme a justificativa enviada, o objetivo é adequar tais valores aos indicados pela Lei Federal 12.711/12, que fixou os subsídios dos ministros do Supremo Tribunal Federal (STF). Com isso, conselheiros e procuradores passarão a receber R$ 25.323,50 e auditores, R$ 24.057,33.
Todas as matérias deram entrada na Assembleia e passaram por análises da Procuradoria da Casa e das comissões técnicas, cujos membros e presidências terminaram de ser eleitos na última sexta-feira. Por ordem do presidente, deputado José Albuquerque (PSB), o painel será zerado antes da votação, para que os parlamentares registrem novamente suas presenças. Segundo o Regimento Interno, é necessário quórum mínimo de 24 deputados em plenário, para que as votações ocorram.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs