Busca

Categoria: Blog Política


14:16 · 19.10.2017 / atualizado às 14:16 · 19.10.2017 por

O vereador Acrísio Sena (PT) anunciou, na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), na manhã desta quinta, 19,  que a Prefeitura deve enviar à Casa um proposta de substituição da atual Lei de Inspeção Predial, aprovada pelo Parlamento municipal em 2012. O petista diz ter recebido a notícia do chefe de gabinete do prefeito Roberto Cláudio (PDT), Queiroz Maia Filho. “Ele comunicou-me que a lei está pronta para ser enviada à Casa”, declara.

O parlamentar pediu que o Paço enviasse, com antecedência, a minuta do projeto. De acordo com ele, o motivo é poder debater o tema em audiência pública, que já foi aprovada na Casa. Assim, de acordo com Acrísio, a matéria chegará “redondinha” para votação.

11:34 · 19.10.2017 / atualizado às 11:34 · 19.10.2017 por

A terceira secretária da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), Cláudia Gomes (PTC), foi à tribuna da Casa na manhã desta quinta, 19, comemorar a posse da ex-vereadora Toinha Rocha (PPL) como coordenadora de bem-estar animal da Prefeitura. Segundo ela, é preciso que a sociedade compreenda que o tema também diz à saúde humana. “Se a gente não cuidar da saúde dos animais domésticos, as doenças vão entrar nas nossas casas”, declara.

A posse de Toinha Rocha ocorreu na tarde de quarta, 18, no Paço Municipal. O equipamento foi criado em junho, por sugestão da CMFor, através de emenda à proposta de reforma administrativa enviada à Casa pela Prefeitura.

11:27 · 19.10.2017 / atualizado às 11:27 · 19.10.2017 por

O primeiro secretário da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), Idalmir Feitosa (PR), foi à tribuna da Casa para pedir uma maior mobilização em torno das datas cívicas. Ele lembra que esta quinta, 19, é o dia da democracia. “Eu não vi, e peço a colaboração dos meus pares nesta reflexão, onde foi que houve um ato cívico de exortação?”, questiona.

O parlamentar lembrou que, no dia 5, a Constituição Federal fez 29 anos. De acordo com ele, a ausência de manifestações na data também foi notória. “Combatemos a ditadura, mas aquilo que nos salva não recebe uma exortação, uma manifestação cívica”, declara. O republicano lembrou a fala do presidente da Assembleia Nacional Constituinte, Ulysses Guimarães (PMDB), para quem “trair a Constituição é trair a pátria”.

15:39 · 18.10.2017 / atualizado às 15:39 · 18.10.2017 por

O vereador Acrísio Sena (PT) foi à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) na manhã desta quarta, 18, para anunciar que a comissão especial que debate a regulamentação do Plano Diretor deve realizar uma reunião na terça-feira, 24, as 14h30, para discutir o trecho do Código de Obras e Posturas que trata de proteção animal. De acordo com ele – que é relator do Código da Cidade, que deve substituir a legislação atual -, as leis sobre o assunto são, em sua maioria, de 2005. “Ela está absolutamente defasada. É uma política de 12 anos atrás”, diz.

O parlamentar afirma que a legislação, por exemplo, proíbe a presença de animais doméstico nas praias da Capital, além de determinar que animais tido como “perigosos” tenham que usar mordaças. O petista quer que esses animais quer regras que permitam a presença desses animais na orla, além de substituir as mordaças por focinheiras.

15:36 · 18.10.2017 / atualizado às 15:36 · 18.10.2017 por

O vereador Benigno Jr. (PSD) parabenizou, na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), na manhã desta quarta, 18, o Fortaleza Esporte Clube pelo seu aniversários de 99 anos. “Nesta data tão importante, não podíamos deixar de parabenizar”, declara o parlamentar.

O peessedista declarou que a equipe possui uma “grande torcida na nossa cidade e em todo o Estado”. De acordo com ele, o próprio Ibope já teria apontado que a equipe tinha a maior torcida do Ceará. Benigno também comemorou a ascensão da equipe para a série B e os esforços do principal adversário da equipe, o Ceará Sporting Club, buscando chegar à série A. De acordo com ele, o próximo ano “será muito forte para o nosso futebol”.

15:33 · 18.10.2017 / atualizado às 15:33 · 18.10.2017 por

O plenário da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) transferiu para quinta, 19, o Grande Expediente da sessão plenária desta quarta, 18. Durante este, ocorrem os  discursos mais longos dos parlamentares, com até quinze minutos de duração, além das falas dos líderes das bancadas partidárias.

A decisão foi tomada por sugestão do primeiro secretário da Mesa Diretora, Idalmir Feitosa (PR). O motivo foi o adiantado da hora. Segundo o republicano, caso o Grande Expediente fosse mantido, a sessão estenderia-se tarde a dentro. A sessão começou às 11h da manhã. Antes disso, os vereadores participavam de uma festa surpresa, no auditório da CMFor, em homenagem ao presidente da Casa, Salmito Filho (PDT), que aniversariou no último domingo, 15.

14:33 · 17.10.2017 / atualizado às 14:33 · 17.10.2017 por

O vereador Dummar Ribeiro (PPS) anunciou, nesta quarta, 17, na tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor), que está deixando a Casa por um período de quatro meses. O parlamentar diz que vai tratar de assuntos de interesse particular.

Com o afastamento, deverá assumir a vaga do parlamentar primeiro suplente do PPS, o vereador Gadelha.

12:28 · 17.10.2017 / atualizado às 12:28 · 17.10.2017 por

O vereador Iraguassú Filho (PDT) foi à tribuna da Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) na manhã desta quarta, 17, para criticar a portaria editada pelo Ministério do Trabalho alterando as regras para fiscalização e combata ao trabalho análogo à escravidão. “O governo está de mãos dadas com quem escraviza”, diz. O parlamentar declara que a atitude soma-se ao que ele classifica de “ações contra os direitos dos trabalhadores”, sem especificar quais seriam.

O trabalhista declara que, após ler a portaria várias vezes e ver várias reportagens sobre o tema, ele foi capaz de identificar apenas uma motivação para a portaria: assegurar votos para o presidente na Câmara dos Deputados para barrar a denúncia da Procuradoria-Geral da República (PGR) contra o presidente Michel Temer (PMDB). “É o toma-lá-dá-cá mais ativo do que nunca no governo brasileiro”, diz.

09:57 · 11.10.2017 / atualizado às 09:57 · 11.10.2017 por
Genecias Noronha ao lado da esposa, a deputada Aderlânia Noronha. Ele passou toda a manhã no plenário da Assembleia. FOTO: JOSÉ LEOMAR

O deputado Genecias Noronha, presidente estadual do Solidariedade (SD), admite entendimentos entre o senador Eunício Oliveira (PMDB) e o governador Camilo Santana (PT), para participarem da mesma chapa majoritária, em que ambos disputarão suas reeleições, mas afirma, com base em declarações do próprio Eunício, que se o senador Tasso Jereissati (PSDB) for candidato a governador pelas oposições, o peemedebista ficará com ele.

O próprio Genecias diz não ter obstáculo para participar na aliança do governador Camilo Santana, embora o seu projeto e o das oposições ao atual governador seja bem diferente um do outro. Ontem, Genecias passou toda a manhã no plenário da Assembleia conversando com os deputados estaduais oposicionistas, admitindo a possibilidade de o próprio Tasso ser candidato a governador pelo fato de o senador ter dito a ele e a outros oposicionistas que no Ceará eles terão um palanque forte para disputar o Governo do Estado.

O deputado reconhece que Camilo está forte para disputar a reeleição, mas os números da pesquisa que a ele e foi mostrada pelo senador Tasso Jereissati estimula as oposições. Uma nova pesquisa já teria sido encomendada, desta vez, diz ele, terá o nome do senador Tasso Jereissati como candidato a governador, e também o do senador Eunício Oliveira, embora reconheça que a pretensão de Eunício seja mesmo a de disputar um segundo mandato de senador.

Genecias, reservadamente, vem trabalhando sua candidatura a uma das duas vagas de senador. Ele, como os demais oposicionistas, até bem pouco acreditavam na candidatura de Eunício ao Governo do Estado, como o peemedebista havia anunciado, em várias oportunidades, desde quando perdeu a eleição em 2014 para Camilo Santana.

Entendimentos

A oposição reclama uma candidatura a governador do senador Tasso Jereissati, a partir do momento que tomou consciência dos entendimentos do senador Eunício Oliveira com o governador Camilo Santana e o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio (PDT), para o peemedebista ser candidato na chapa de Camilo, ao lado de Cid Gomes disputando a outra vaga de senador.

Genecias, Roberto Pessoa (PR) e outros políticos conversaram com o senador Tasso Jereissati, na sexta-feira da semana passada. Ontem, a conversa de Genecias com deputados estaduais foi </MC></MC>o possível fortalecimento da bancada oposicionista, com uma provável candidatura do tucano. Alguns parlamentares da oposição demonstraram animação com essa possibilidade. Eles admitem que uma aliança de Camilo com Eunício Oliveira, gerará descrédito no eleitorado cearense.

Segundo membros da oposição que participaram da reunião de sexta-feira, o senador Tasso Jereissati não chegou a confirmar ter pretensão de disputa no próximo ano o Governo do Estado, mas também não descartou tal possibilidade. Já Genecias Noronha destacou que nos últimos meses o tucano se apresentava de forma mais resistente a tal possibilidade.

Empecilho
De acordo com o parlamentar, que é uma das lideranças partidárias da oposição no Ceará, Eunício Oliveira, por outro lado, tem dito, claramente, que em se confirmando uma candidatura de Tasso, ele seria o candidato ao Senado da República apoiando o colega tucano, inclusive, votando em candidato à Presidência apoiado por ele.

Genecias afirmou que em caso de uma provável aliança Camilo-Eunício, o Solidariedade não seria empecilho, mas destacou que o caminho da legenda, a priori, é de oposição. “O Solidariedade nunca diz dessa água não beberei”. Para ele, não há qualquer empecilho no fato de os irmãos Cid e Ciro serem apoiadores de Camilo. “Eu não tenho dificuldades em fazer alianças com os Ferreira Gomes, inclusive, já fui aliado deles. Mas é porque temos uma plataforma de governo diferente. O Camilo é gente boa, mas como governador está deixando a desejar”.

12:20 · 10.10.2017 / atualizado às 19:41 · 10.10.2017 por

A Ordem do Dia foi levantada na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) na manhã desta terça, 10, por falta de quórum. O plenário da Casa votava projeto de autoria do vereador Célio Studart (SD) vetando que logradouros públicos mo Município fossem batizados com nomes de pessoas com condenação por corrupção transitada em julgado. O projeto precisava de um mínimo de 22 votos. Entretanto, contou com apenas 18, sendo 17 favoráveis e uma abstenção. O texto deve voltar à pauta na próxima sessão, prevista para quarta, 11.