Busca

Categoria: Calendário


09:14 · 01.03.2013 / atualizado às 09:14 · 01.03.2013 por

Por Georgea Veras

A vice-líder do governo na Câmara Municipal, vereadora Cláudia Gomes (PTC) subiu à tribuna, ontem, para defender a atitude da Secretaria de Educação de Fortaleza em regularizar o calendário escolar. O tema vem gerando muitos debates na Casa, e os deputados da oposição já se colocaram contrários à medida de antecipar o fim do ano letivo de 2012. Na última terça-feira, 26, base e oposição debateram o assunto no plenário da Casa.
Na opinião da vereadora, o que a atual gestão está fazendo é reorganizando a educação do município que, há sete anos, aponta sofre uma desorganização em seu calendário, devido as greves ocorridas nos oito anos de mandato da ex-administração. “A tentativa do secretário Ivo Gomes é regularizar o calendário escolar, definindo o início e término das aulas”, justificou.
Cláudia Gomes explicou que para compensar a antecipação do término do ano letivo de 2012, em 2013 as crianças terão um acréscimo na quantidade de horas/aula. Se a Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB) recomenda um total de 800 horas/aulas, Cláudia Gomes informa que no próximo ano, o calendário escoar dos alunos da rede municipal pública de ensino terá entre 1.100 a 1.200 horas/aula. “Todas as medidas são para garantir que a criança tenha formação completa até o final do ensino”, pontuou.
De acordo com ela, ó secretário quer garantir a normalização do calendário escolar, mas sem perca de conteúdo, já que terão horas a mais de aula em 2013, alegando que os vereadores da oposição não levam em consideração esse ponto. Segundo Cláudia Gomes, há sete anos essa problemática, da desorganização do calendário escolar, vem se arrastando e nenhuma medida havia sido tomada.
A vereadora fez questão de defender também o secretário sobre as críticas de que ele teria sido autoritário em relação ao assunto. Ela lembra que Ivo Gomes foi até à Câmara debater com os vereadores da Comissão de Educação a mudança no calendário escolar, alegando que, ao agir dessa forma, abriu um canal de diálogo com os parlamentares. “Dizer que o secretário não tem humildade, que está se impondo, de forma alguma, tudo foi feito com diálogo”, ressaltou.
Na avaliação da vereadora, o secretário teve coragem de estabelecer essas mudanças na tentativa de organizar a educação em Fortaleza. Conforme Cláudia Gomes, este ano a rede municipal de ensino já contará com quatro escolas em tempo integral, destacando que o prefeito está cumprindo com suas promessas de campanha. “Roberto Cláudio está mostrando que é capaz, que realmente trabalha para reorganizar essa bagunça deixada pelo governo anterior”, opinou.
A oposição, até o momento, mostra não estar convencida de que a medida adotada pela Secretaria de Educação foi a melhor. O vereador Guilherme Sampaio (PT) informou que enviou o caso ao Conselho Nacional de Educação que se colocou contrário à antecipação do calendário escolar de 2012, pois fere a Lei de Diretrizes e Bases da Educação que prevê 800 horas/aula e 200 dias letivos.
O líder do governo, Evaldo Lima (PCdoB) e o vereador Elpídio Nogueira (PSB) já se manifestaram em relação ao caso e disseram que essa é a melhor maneira para organizar o calendário escolar, assegurando que não haverá qualquer prejuízo para os alunos.