Busca

Categoria: Candidatura de Lula


13:47 · 14.09.2017 / atualizado às 13:47 · 14.09.2017 por

Por Miguel Martins

 

 

O deputado Manoel Santana diz que o PT não abre mão da candidatura de Lula à Presidência da República Foto: Thiago Gadelha

Deputados do Partido dos Trabalhadores (PT) na Assembleia Legislativa ainda acreditam que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva possa se viabilizar como nome da legenda à disputa presidencial em 2018. Os parlamentares ouvidos pelo Diário do Nordeste voltaram a argumentar que não há provas contra o petista e ressaltaram que ele segue sendo a única figura capaz de aglutinar todas as tendências da agremiação.

Na tarde de ontem, o ex-presidente Lula prestou depoimento, na 13ª Vara Federal de Curitiba ao juiz Sérgio Moro na condição de réu em processo da Operação Lava Jato. Esta foi a segunda vez que ele esteve frente a frente com o magistrado, sendo que no primeiro caso ele foi acusado de receber R$ 3,7 milhões em propina da empreiteira OAS.

A acusação de ontem, porém, tratava de um suposto pagamento de propina por parte da empresa Odebrecht, que teria comprado terreno para construção de uma nova sede para o Instituto Lula. De acordo com o Ministério Público Federal (MPF), o total em propina pagas pela empreiteira a funcionários foi da ordem de R$ 75 milhões.

Segundo a denúncia, a parte de Lula foi repassada com a intermediação do ex-ministro Antônio Palocci e do assessor dele, Branislav Kontic. Palocci, inclusive, foi responsável por delação feita na semana passada que, na avaliação de alguns analistas, está sendo prejudicial para qualquer pretensão do ex-presidente ao pleito presidencial do próximo ano.

No entanto, parlamentares petistas discordam e acreditam que Lula ainda tem capacidade de disputar as eleições do próximo ano. Segundo os deputados petistas, caso o ex-presidente seja impedido de participar da campanha em 2018 isso será equivalente a um outro golpe, visto que para eles o impeachment da ex-presidente Dilma também foi um golpe.

“Nosso candidato é o Lula. Nosso ex-presidente é conhecido por boa parte da população como sendo um dos melhores presidentes da história deste País”, disse o deputado Manoel Santana. De acordo com ele, todas as ações até aqui apresentadas contra a liderança petista são “ataques midiáticos e políticos para derrotar um modelo de Governo que ele representa”.

“Vamos defender o Lula até as últimas consequências. Não abriremos mão da candidatura dele e aquilo que ela representa”, disse Santana. O PT ainda aguarda decisão do Tribunal Regional Federal da  4ª Região (TRF-4) sobre decisão do juiz Sérgio Moro que condenou Lula a nove anos de prisão.

O presidente do TRF4, Thompson Flores Lenz, chegou a dizer que a sentença do juiz de primeira instância é “irretocável”, mas afirmou que o ex-presidente terá um julgamento “justo e imparcial”. Para Santana a junta do Tribunal Regional Federal tem se comportado de maneira “racional”, inclusive, inocentando figuras do PT que também foram presas acusadas de corrupção.

“Existiu uma espécie de antecipação de decisão com a manifestação do presidente daquele Tribunal, porque isso cria um juízo antecipado. Mas, mesmo que a decisão deles seja negativa, ainda cabe recurso e Lula poderá se viabilizar”, acredita o petista.

A deputada Rachel Marques disse que a delação do ex-ministro Antônio Palocci não trouxe nada de novo, visto que em sua opinião, ele apenas repetia as mesmas acusações feitas por outros delatores que também não apresentaram provas. “Há provas que confirmam a inocência do ex-presidente Lula. Os que acusam, o fazem sem provas”, apontou a parlamentar. Segundo ele, Palocci fez a delação por “desespero”.

“A única coisa que o Palocci trouxe de novo foi o termo ‘pacto de sangue’. Mas o que isso comprova? No caso do (presidente Michel) Temer você vê malas de dinheiro sendo encontradas, deputados ligados a Temer sendo mostrados em vídeos com milhões. Temos entendimento que o golpe veio para isso, porque tínhamos mudanças que traziam benefícios para os mais pobres do Brasil”, defendeu.

De acordo com Rachel Marques, Lula é inocente e isso será mostrado, segundo disse, através da Justiça brasileira. “Ele será inocentado. E eu acredito que a eleição se a participação do presidente Lula é outro golpe”.