Busca

Categoria: Candidaturas indeferidas


09:35 · 21.09.2012 / atualizado às 09:35 · 21.09.2012 por

A Coligação Cedro de todos nós e o candidato João Viana de Araújo tiveram a sua honra atingida por matéria veiculada no jornal Diário do Nordeste sob o título “TRE indefere candidatura de prefeitos”.

No conteúdo da matéria, foi noticiado que caso confirmado em última instância decisão daquela Corte, apenas um candidato concorrerá à Prefeitura do Cedro: Nilson Alves Diniz, candidato pelo PSB.

A informação, contudo, não procede em sua inteireza, em vista de que, caso confirmada em última instância a referida decisão, restará à Coligação “Cedro de todos nós” proceder à substituição da disputa inerente ao pleito democrático.

Por sua vez, o candidato Nilson Diniz, do PSB, teve o registro da sua candidatura igualmente indeferido pelo juiz da 34ª Zona Eleitoral em Cedro, em razão da desaprovação das suas contas pelo TCM. A decisão foi objeto de recurso eleitoral junto ao TRE-CE, estando pendente de apreciação até o presente momento.

09:42 · 06.08.2012 / atualizado às 09:42 · 06.08.2012 por

As candidaturas majoritárias, aquelas em que existem dois candidatos, um postulando a vaga de prefeito e outro de vice-prefeito são indeferidas, muitas das vezes, não por conta de problemas envolvendo o prefeiturável, mas, sim, seu vice. Isso é que o que vem acontecendo em alguns municípios do Ceará, onde as candidaturas indeferidas acabam contaminando toda a chapa.
Um exemplo disso aconteceu no Município de Pacajus, na Região Metropolitana de Fortaleza, quando a candidatura de Auri Costa Araripe (PR), foi prejudicada, devido ao indeferimento do registro de seu vice, o empresário Francisco José Cunha Queiroz, por contas desaprovadas. A coligação formada por 11 partidos recorreu da decisão do juiz da 49ª Zona Eleitoral, Cláudio Augusto Marques Sales, que tem até o dia 5 para apresentar outra sentença.
O mesmo aconteceu no Município de Martinópole, onde Francisco José Lopes (PSD) está com candidatura indeferida por causa de sua vice, a pedagoga Alice Alves Monte, do PRP. Esta também teve contas desaprovadas, quando foi secretária de Educação daquela cidade.