Busca

Categoria: Candidaturas


08:50 · 23.09.2016 / atualizado às 08:50 · 23.09.2016 por

Por Antonio Cardoso
Os candidatos à Prefeitura de Fortaleza podem gastar, segundo determina a Justiça Eleitoral, até o limite de R$ 12.408.490,10 na campanha de primeiro turno. Até lá falta pouco mais de uma semana e, de acordo com o que mostra a base de dados do Tribunal Superior Eleitoral, nenhum dos postulantes sequer se aproximou dessa linha.

As regras para os limites de gastos estão previstas na Lei das Eleições. Na tabela divulgada no mês de julho, estão os valores autorizados, que levam em conta a variação do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) da Fundação Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Desta forma, o limite de gastos dos candidatos nestas eleições está definido com base nos gastos declarados para os mesmos cargos, na eleição anterior à promulgação da Lei, observado que, para o primeiro turno das eleições, o limite ficou em 70% do maior gasto declarado para o cargo, na circunscrição eleitoral em que houve apenas um turno, e 50% do maior gasto onde houve dois turnos.

Quem mais gastou até o momento foi o candidato à reeleição, Roberto Cláudio (PDT). Ele também foi quem mais recebeu de recursos. Com receita declarada em R$ 6.184.284,00, o pedetista já soma R$ 3.694.366,33 de despesas contratadas, sendo que R$ 3.694.366,33 já foram pagos. Os custos, até o momento não atingiram 30% do que poderia investir.

Segundo colocado nas pesquisas de opinião divulgadas até o momento, Capitão Wagner (PR) também está atrás de Roberto Cláudio nas contas prestadas. Chama atenção o candidato já ter contratado R$ 3.035.457,98 em despesas, sendo que R$ 1.296.46366 já pagos, enquanto consta a entrada de apenas R$ 2.060.003,00.

Juntos, os outros seis concorrentes somam R$ 2.377.305,31, valor que mesmo agregado aos custos dos dois primeiros dá R$ 9.107.129,62, e ainda assim, não se aproxima do limite imposto. A campanha deve se intensificar nos próximos dias e certamente os números sofrerão mudanças consideráveis. Para o segundo turno, cada um dos postulantes podem usar até a cifra de R$ 3.722.547,03.

Na eleição de 2012, quando o prefeito Roberto Cláudio foi eleito em disputa no segundo turno com o petista Elmano Freitas, os gastos, já no primeiro turno eram maiores, assim como o tempo de campanha, realizada em 90 dias. O pleito daquele ano foi realizado em dois turnos, tendo sido o primeiro no dia 07 de outubro e o segundo, somente na Capital, na data de 28 de outubro.

Na segunda prestação de contas apresentada no mês de setembro pelos nove candidatos daquele ano, os custos com combustíveis, atividades de militância, aluguel de veículos e publicidade impressa somavam R$ 1.473.556,86. Somente o último item custou o total de R$ 1.130.565,74. A segunda parcial da prestação de contas não foi apresentada por todos os postulantes.

Neste ano, quando oito concorrem à Prefeitura, os mesmos destinos já renderam despesas de R$ 2.379.002,11. Agora os custos com militância supera o de material impresso ao custar R$ 1.257.081,42, o maior gasto até então. Para publicidade impressa, os candidatos juntos já desembolsaram R$ 774.467,82.

A Reforma Eleitoral 2015 também estipulou limites quantitativos para a contratação direta ou terceirizada de pessoal para prestação de serviços referentes a atividades de militância e mobilização de rua nas campanhas eleitorais. Segundo a Lei das Eleições (Lei n° 9.504/1997), em seu art. 100-A, parágrafo 6º, para fins de verificação dos limites quantitativos de contratação de pessoal não são incluídos: a militância não remunerada; pessoal contratado para apoio administrativo e operacional; fiscais e delegados credenciados para trabalhar nas eleições; e advogados dos candidatos ou dos partidos e das coligações.

10:20 · 30.01.2013 / atualizado às 10:20 · 30.01.2013 por

Mal assumiu como vereador reeleito, Acrísio Sena anunciou que será candidato a deputado federal, pelo PT, nas eleições de 2014. Em entrevista ao Diário do Nordeste, na manhã de ontem, o petista disse que fez uma “dobradinha” com o atual deputado federal Artur Bruno (PT), que deverá concorrer a uma vaga na Assembleia Legislativa do Ceará, no próximo pleito.

Acrísio afirmou que a “dobradinha” foi acertada durante um café da manhã, na semana passada. Segundo o vereador, a decisão foi tomada com base numa avaliação nacional da corrente “Militância Socialista”, da qual ele e Artur Bruno fazem parte. O vereador disse também que tudo foi conversado com outros membros da corrente no Ceará, como o senador José Pimentel.

Além dele, o ex-presidente da Câmara Municipal da Capital cearense afirmou ainda que também já está confirmada a candidatura do ex-secretário de Saúde de Fortaleza, Odorico Monteiro, para deputado federal, pelo PT. “O martelo já está batido dentro do nosso grupo”, afirmou, acrescentando que o Partido dos Trabalhadores terá grandes chapas nas próximas eleições.

11:01 · 21.10.2012 / atualizado às 11:01 · 21.10.2012 por

Confira a programação dos candidatos à Prefeitura de Fortaleza neste domingo:

ELMANO DE FREITAS (PT)
7:30: Carreata. Concentração: Avenida Juscelino Kubitschek com Avenida Perimentral (entre a Chesf e a Avenida Dedé Brasil). Previsão de chegada do candidato: 9h30min.

ROBERTO CLÁUDIO (PSB)
7:00 – Feira de Messejana
13:00 – Gravação de programa eleitoral
19:00 – Comício Bom Jardim

 

09:35 · 21.09.2012 / atualizado às 09:35 · 21.09.2012 por

A Coligação Cedro de todos nós e o candidato João Viana de Araújo tiveram a sua honra atingida por matéria veiculada no jornal Diário do Nordeste sob o título “TRE indefere candidatura de prefeitos”.

No conteúdo da matéria, foi noticiado que caso confirmado em última instância decisão daquela Corte, apenas um candidato concorrerá à Prefeitura do Cedro: Nilson Alves Diniz, candidato pelo PSB.

A informação, contudo, não procede em sua inteireza, em vista de que, caso confirmada em última instância a referida decisão, restará à Coligação “Cedro de todos nós” proceder à substituição da disputa inerente ao pleito democrático.

Por sua vez, o candidato Nilson Diniz, do PSB, teve o registro da sua candidatura igualmente indeferido pelo juiz da 34ª Zona Eleitoral em Cedro, em razão da desaprovação das suas contas pelo TCM. A decisão foi objeto de recurso eleitoral junto ao TRE-CE, estando pendente de apreciação até o presente momento.

09:34 · 06.08.2012 / atualizado às 09:34 · 06.08.2012 por

Até ontem, candidatos a prefeito de 57 municípios do Estado do Ceará ainda aguardavam julgamento de seus pedidos de registro na Justiça Eleitoral, segundo o site do  Tribunal Superior Eleitoral. De acordo com o calendário eleitoral, ontem foi o último dia para que todos os pedidos originários de registro, inclusive os impugnados, fossem julgados e publicadas as respectivas decisões do juiz eleitoral.
Após um mês de campanha e com o prazo já vencido, alguns municípios do Estado ainda apresentam quadro eleitoral em que todos os candidatos esperam julgamento ou estão com candidaturas indeferidas, como é o caso do Município do Cedro.