Edison Silva

Categoria: Caso do Ipu


12:41 · 28.06.2012 / atualizado às 12:41 · 28.06.2012 por

Os deputados Fernando Hugo (PSDB) e Heitor Férrer (PDT) criticaram a decisão do ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ), Sebastião Reis Júnior, que revogou a prisão e a indisponibilidade dos bens do político Sávio Pontes e o restituiu o cargo de prefeito do Município de Ipu. Fernando Hugo destacou que apesar do processo possuir “resmas e resmas” de papéis, resultado de um ano de investigação realizada pela Procuradoria dos Crimes contra a Administração Pública (Procap), foram analisados em apenas 54 minutos, tempo que o ministro do STJ utilizou para dar sua decisão. “54 minutos foi o bastante para o ministro dizer que não encontrou nada nos atos processuais “, observou Fernando Hugo.

De acordo com Heitor Férrer, desde 2009, o Ministério Público do Ceará apura os ilícitos e os indícios que se tranformaram em provas  para a condenação dos envolvidos em desviar recursos públicos destinados à construção de kits sanitários em Ipu. “Aí numa canetada um ministro do STJ, sem conhecer o caso, pois não se conhece  um caso complexo desse em 54 minutos, bota abaixo todo o trabalho do Ministério Público do Ceará”, lamentou.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs