Busca

Categoria: Cid


09:26 · 17.12.2013 / atualizado às 09:26 · 17.12.2013 por

Por Alan Barros

O governador Cid Gomes afirmou que a pesquisa de avaliação dos governos estaduais, realizada pelo CNI/Ibope, que o classificou como décimo colocado em um ranking nacional baseado nos índices de aprovação, mostrou como o Ceará ainda precisa avançar mais nos quesitos da educação, saúde e segurança pública.

Cid Gomes evitou fazer uma avaliação mais aprofundada acerca da pesquisa, mas alegou que os desafios no Ceará são bem maiores em comparação com os obstáculos enfrentados pelos demais estados que compõem as outras regiões do País.

“A pesquisa mostrou que a gente tem que melhorar em tudo. É investir mais em educação, saúde e segurança. O Ceará faz parte da região mais pobre do País. Portanto, nossos desafios são muito maiores do que a média brasileira. Tudo tem que melhorar. A gente só vai alcançar o nível do Brasil se duplicarmos a nossa renda. Assim, nossa capacidade de investimento também melhora, beneficiando a saúde, educação, segurança. É uma luta permanente”, apontou Cid Gomes.

O governador também criticou o relatório do Tribunal de Contas da União (TCU), que rebaixou a nota do Ceará no ranking da análise financeira dos estados e ainda questionou a capacidade do Estado em pagar pelos empréstimos externos. Para Cid Gomes, essa avaliação negativa teria partido do ministro da Fazenda, Guido Mantega. De acordo com o governador, o responsável pela Pasta tem problemas pessoais com ele e tem procurado fazer retaliações contra o Ceará.

“Ao meu juízo, isso é uma plantação com a intenção de desgastar a imagem do Estado. A origem disso é conhecida. Acho que vem do Ministério da Fazenda. O ministro Guido Mantega, já há algum tempo, vem procurando retaliar o Ceará. Isso é uma posição pessoal dele em relação a mim”, disparou o governador.
Cid revelou que a relação entre ele e o ministro surgiu após o governador liderar uma campanha contra o projeto que reformula a distribuição do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS).

“Para atender interesses de São Paulo, ele fazia muita questão de aprovar matéria que reformula a distribuição do ICMS. Eu fui até a presidente Dilma e, na frente dele, desmontei todos os argumentos colocados por ele. Desde essa data, ele ficou com essa restrição a mim”, ressaltou Cid Gomes.

Ele acredita que até a presidente Dilma Rousseff já tenha chamado a atenção de Guido Mantega sobre essa relação. “Recentemente, ele segurou por mais de 20 dias, em seu gabinete, um simples ofício para a autorização de um financiamento. Tentei ligar para ele, mas não consegui. Liguei para a presidente e ela me atendeu na hora. Imagino que ela deva ter falado duro com ele, porque a matéria foi para o Senado no mesmo dia”, disse o governador.

A divulgação do relatório quatro meses depois de ter sido elaborado também foi questionado por Cid Gomes ao assegurar que a saúde financeira do Estado está bem. “Não tenho conhecimento desse relatório, mas sei que é de agosto. E nós já estamos em dezembro. Desse tempo para cá, já tivemos vários financiamentos aprovados no Senado. Hoje, o Estado deve menos do que quando eu cheguei, em 2007. Não há motivo para a preocupação em relação à saúde financeira do Estado. Ela vai muito bem, obrigado”, garantiu Cid.

O governador defendeu também que a análise das contas dos estados deve ser feita pelo Tribunal de Contas do Estado (TCE) e não pelo TCU. “Ceará é um dos estados que têm o menor percentual de endividamento do Brasil. A União deve uma vez e meia sua arrecadação anual. São Paulo deve quase duas vezes o que o Estado arrecada no ano. Vários estados devem mais do que uma vez. A lei permite que você deva até duas vezes, mas o Ceará não deve mais do que 40% de sua arrecadação”, comparou.

Cid Gomes participou, ontem, de uma solenidade no Centro de Eventos para o lançamento do selo e carimbo comemorativos aos 60 anos do Tribunal de Contas do Município (TCM). Apesar da presença do governador na mesa, ele não discursou durante o evento e ainda precisou deixar o espaço antes do fim da cerimônia.

15:14 · 26.08.2013 / atualizado às 15:14 · 26.08.2013 por

zzzcid

Em meio a críticas de contrato milionário para alimentação, no  valor de mais de R$ 3 milhões e contratos para aquisição de helicópteros sem licitação, o governador do Estado do Ceará, Cid Gomes (PSB), decide criar uma conta no Facebook para dialogar com os internautas. A medida é um tanto arriscada, visto que as redes sociais são utilizadas por muitos críticos à sua gestão, o que garantirá, possivelmente, debates acirrados entre defensores e opositores de Cid.

O governador já tem uma conta no Twitter, onde já fez algumas aparições através de vídeo conferência, respondendo a diversos internautas, assim como apresentando projetos de sua administração.  Jornalistas e assessores foram os primeiros a “curtirem” a página. Como no Twitter, sua conta no Facebook é Cid F Gomes.

Internautas já começaram a ironizar a página. “Eu pensando que seria um espaço para degustação de caviar, camarão e ostra…”, disse o usuário Davi Montefusco. Outro perguntou se perguntas sobre a Segurança Pública seriam respondidas. E é só o começo.