Busca

Categoria: Comemorao


09:18 · 09.12.2015 / atualizado às 09:18 · 09.12.2015 por

Na coluna Painel, do jornal Folha de S.Paulo de hoje, em meio a algumas notas sobre a movimentao de ontem no plenrio da Cmara dos Deputados, uma destaca o deputado Vitor Valim: “L e c At deputados do PMDB inscritos na chapa governista festejaram a vitria dos rivais. Vitor Valim (PMDB-CE) gravou vdeo celebrando, com a comemorao dos parlamentares de oposio ao fundo.”

09:10 · 02.10.2015 / atualizado às 09:10 · 02.10.2015 por

O dia nacional do idoso, comemorado ontem, foi lembrado pelos vereadores Jos do Carmo (PSL) e Deodato Ramalho durante a sesso na Cmara Municipal de Fortaleza. Porm, segundo Jos do Carmo, a data deve servir para lembrar a situao em que vivem muitas pessoas que, com o avanar da idade, passam a ser vistas dentro de suas casas como um problema.

O parlamentar disse que a populao idosa vive numa poca ingrata e que a populao mais jovem precisa ter cuidado e zelo pelos idosos. Tem muita gente que no pensa no dia de amanh, acha que vai ser eternamente jovem e bonito, mas o tempo passa e muito rpido, avisou.

Jos do Carmo disse no tem um ms que no seja procurado para arranjar vaga em hospital ou dar assistncia a uma pessoa idosa. Certo dia eu estava em casa e ligaram pedindo que eu conseguisse uma vaga para uma idosa em uma casa de repouso porque o filho no ajudava a cuidar dela que tinha dificuldade para se movimentar. triste, lamentvel a gente ver esse tipo de situao que essa idosa e muitas outras atravessam.

Deodato Ramalho contou que na ltima semana esteve no Lar Torres de Melo, entidade filantrpica que cuida de idosos em Fortaleza, e que a situao no local de muita dificuldade. O vereador convidou aos colegas parlamentares para uma visita e almoo na entidade. Sempre fico muito impressionado com a beleza do trabalho feito pela famlia Torres de Melo h mais de cem anos. O ideal era que toso os vereadores pudessem conhecer. Vamos articular isso nos prximos dias, props.

O vereador Jos do Carmo comunicou que no prximo dia 23 ser realizada uma festa em homenagem a todos os idosos do estado do Cear, e que no mesmo dia, ser implantada a Frente Parlamentar do Idoso, um projeto de sua autoria e que ser composta de cinco vereadores. Cada um ter uma tarefa de procurar aqueles graves problemas que afetam os idosos e apresentar sugestes. Iremos tambm fiscalizar entidades que cuidam dos idosos e tambm faremos visita aos bancos para ver como eles atendem a esse pblico e se esto cumprindo a lei, explicou.

09:20 · 16.07.2014 / atualizado às 09:20 · 16.07.2014 por

Por Miguel Martins

O Dia da Mulher Negra, a ser comemorado no prximo dia 25 de julho, foi lembrado pelo deputado Professor Pinheiro (PT), ontem, na Assembleia Legislativa durante pronunciamento. O parlamentar, que historiador, lembrou da sano presidencial da data comemorativa, e disse que ao sancionar tal Lei, Dilma Rousseff, tenta recuperar uma memria que foi escondida.
O petista destacou, durante suas falas, que ao longo dos sculos homens e mulheres negros tiveram sua cultura desqualificada, onde os governantes procuravam, inclusive, manter uma elite branca, impedindo a ascenso dessas pessoas. Pinheiro fez um levantamento para demonstrar que at o sculo 19 havia intolerncia racial contra o Pas, visto que estrangeiros que visitavam o Brasil acreditavam que as senzalas eram lugares sem qualquer tipo de moral ou tica.
Com isso se construiu todo preconceito contra a mulher negra, relatou o parlamentar, destacando que at nos momentos atuais os preconceitos contra as mulheres negras permanecem, onde h excluso social e relao de discriminao impedindo com que essas pessoas tenham uma relao digna com o resto da sociedade.
Ele lembrou tambm que o Dia 25 de Julho homenageia ainda Tereza de Benguela, uma lder do quilombo do Quariter, no Estado do Mato Grosso. O local, segundo disse, foi to importante quanto o Palmares, onde no reunia apenas populao negra, mas tambm ndios, brancos, pobres e negros livres.
Ns no podemos deixar que a memria dessas figuras que tiveram papel na construo desse Pas se perca, salientou Pinheiro, que lembrou tambm que a Constituio de 1988 registra o Brasil como um Pas rico em diversidade tnica e cultural. Em Aracati, no Cear, ele destacou o papel da populao negra na construo do Municpio, pois l foi construda uma igreja dos negros, onde os frequentadores cultuavam suas irmandades religiosas.
Ele voltou a reclamar de dados histricos que afirmavam que no Cear no existia mais negros ou ndios, o que contestado pelo petista, visto que at hoje comunidades quilombolas lutam pelo ttulo de terras. A deputada Eliane Novais (PSB) corroborou com o colega e lembrou que o parlamentar tem dado uma contribuio para as comunidades remanescentes de quilombos no Estado. Segundo disse Novais, o racismo e a discriminao ainda so uma constante no cotidiano brasileiro.
Mais uma vez, Professor Pinheiro voltou a reclamar do aumento do nmero de mortes nas estradas federais e estaduais. Segundo ele, de acordo com o Mapa da Violncia 2013, os acidentes de trnsito representam a terceira maior causa de mortes no Brasil entre a populao de 30 a 44 anos de idade. O petista defendeu a realizao de aes para reorganizar a mobilidade urbana, assim como, estabelecer ao educativa para aqueles que usam os veculos nas estradas brasileiras.

10:51 · 08.12.2012 / atualizado às 10:51 · 08.12.2012 por

O Dia Internacional Contra a Corrupo foi comemorado ontem, em Fortaleza, durante um ato pblico promovido pela Controladoria Geral da Unio no Cear, com a participao de representantes de vrios rgos pblicos e organizaes no governamentais que atuam no controle externo, preveno e combate corrupo.
O Evento, no auditrio do Ministrio da Fazenda, constou de exposies do chefe da Controladoria Regional da Unio no Cear, Luiz Fernando Menescal de Oliveira e do chefe da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado, Joo Alves Melo. O destaque da programao foi a nfase dada Lei de Acesso a Informao que torna a administrao pblica mais transparente e oferece populao mecanismos para um melhor controle social.
Para Luiz Fernando Menescal avanamos muito em matria de transparncia, mas ainda h muito o que avanar. Ele coloca como pontos bsicos a serem observados nessa questo o uso a ser feito das informaes e como acessar. Ele entende tambm que o combate corrupo avanou nos ltimos anos, mas no temos parmetros de aferio com o passado at porque no dispomos de informaes sobre o grau de corrupo que existia no passado.
Ele observa tambm que mesmo com uma atuao mais eficaz dos rgo de controle e combate corrupo natural que passe ao cidado a percepo de aumento dos ndices de corrupo. Entende ainda que a questo da corrupo no Brasil ser controlada pela qualificao da sociedade no uso das informaes, ou seja, quanto mais qualificada a sociedade menor ser o grau de corrupo.
Em sua exposio Luiz Fernando Menescal destacou as aes voltadas para a promoo da transparncia pblica como facilitadora no combate a corrupo. Traou um histrico da transparncia no Brasil, inclusive apresentando dados sobre punies aplicadas nos ltimos anos. De janeiro a outubro de 2012 aconteceram 450 punies a servidores federais, sendo 381 casos de demisso, 37 de cassao e 32 de destituio. Estes nmeros so inferiores aos de 2010 e de 2011, por exemplo.