Edison Silva

Categoria: Controle


11:20 · 15.11.2017 / atualizado às 13:43 · 15.11.2017 por
Em menos de um ano, Odilon Aguiar passou de secretário de Governo para opositor da gestão se filiando ao PMB. Agora terá que buscar uma outra sigla Foto: José Leomar

O Partido da Mulher Brasileira (PMB), no Ceará, antes controlado pela ex-prefeita de Tauá, Patrícia Aguiar, hoje é mais uma sigla controlada pelo governador Camilo Santana.

Oficialmente, o partido está desativado no Ceará desde primeiro de março deste ano, quando era presidido pela ex-prefeito de Tauá, Patrícia Aguiar,  mulher do conselheiro em disponibilidade, Domingos Filho, do extinto Tribunal de Contas dos Municípios.

Recentemente, Patrícia anunciou que havia se desligado da legenda e ingressado no  PSD, agremiação presidida pelo seu filho, deputado federal Domingos Neto. Ela não conseguiu ter o partido como opositor ao Governo Camilo. Desde março o PMB já está sob controle de Camilo, que monta a nova direção.

Quase todos os integrantes do PMB já estavam com o Governo Camilo, mas ainda existem algumas dúvidas, principalmente em relação ao prefeito de Caucaia, Naumi Amorim, embora ele tenha compromisso de votar em Camilo em 2018. Sua mulher, porém, Érika Amorim, é  candidata a deputada estadual e ainda não há informação sobre qual legenda, embora ela hoje seja filiada ao PMB.

A prefeita Laís Nunes já havia deixado o PMB e se filiado ao PDT recentemente, estando ainda no partido e votando com Camilo na Assembleia, os deputados Nizo Costa e Bethrose.

Aliado de Domingos Filho, o deputado Odilon Aguiar ainda tem destino incerto. O parlamentar informou que está aguardando os encaminhamentos que devem ser dados pelo deputado Domingos Neto, atualmente principal liderança do grupo político de oposição em Tauá, para depois decidir para onde irá.

Não há, contudo, certeza se Odilon se filiará ao PSD, uma vez que ele confessou que Domingos Neto estaria conversando com outros partidos para tratar de filiações partidárias. Em menos de um ano, Odilon  passou de secretário do Governo Camilo para opositor da gestão, ainda que esteja em partido de maioria governista.

Com a saída do grupo de oposição ao governador Camilo Santana do PMB, a gestão do chefe do Poder Executivo no Ceará se fortalece, pois é mais um partido que se alia ao seu mandato. Extraoficialmente Magda Costa assumiu o partido no Ceará, enquanto que em Fortaleza o grêmio passará para o comando de Diogo Vieira.

A legenda passará a ser uma opção para ingresso de governistas de outros partidos e terá como vice-presidente a ex-deputada estadual Meire Costa Lima, mãe do deputado Julinho (PDT).

09:43 · 18.10.2015 / atualizado às 09:43 · 18.10.2015 por

A Câmara Municipal vota, nesta semana, a mensagem do prefeito Roberto Cláudio criando a secretaria de Articulação Institucional e Ações Estratégicas (Semae) para ser ocupada pelo deputado federal Adail Carneiro (PHS). Mas ele só quer assumir o cargo após garantir, como titular, o direito de apresentar as emendas individuais ao Orçamento da União, hoje, consideradas impositivas. O prazo para apresentação das emendas termina nos próximos dias.

Adail foi convidado a ser secretário municipal (inicialmente seria para uma das Regionais), para permitir que o suplente Paulo Henrique Lustosa (PP), assumisse uma vaga de deputado federal, facilitando uma negociação, já concluída, que garante o controle do PP cearense ao grupo liderado pelo ex-governador Cid Gomes.

Para Paulo Henrique assumir, isso foi antes de André Figueiredo vir a ser ministro das Comunicações na semana passada, Adail Carneiro tiraria uma licença para ser secretário municipal, e os suplentes que estão à frente de Paulo Henrique, Ariosto Holanda e Inácio Arruda   desistiriam de assumir. Com a ida de André para o ministério, Ariosto assumiu o seu lugar e Inácio manteve a decisão de continuar sendo secretário, garantindo, assim, a vaga de Adail para o terceiro suplente da coligação que ajudou a eleger o governador Camilo Santana.

O PP cearense estava sendo disputado por integrantes do PMDB e do PSDB para entrega-lo ao deputado federal Vitor Valim. O deputado José Albuquerque, presidente da Assembleia, trabalhou o acordo para o partido ficar sob o comando do Padre Zé Linhares e outros cidistas. Alguns prefeitos ligados ao ex-governador se filiarão ao PP.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs