Edison Silva

Categoria: Convencimento


11:57 · 17.03.2018 / atualizado às 11:57 · 17.03.2018 por

A Câmara Municipal de São Paulo sofre pressões de servidores municipais da Capital do mais rico Estado brasileiro para não votar o projeto do prefeito João Dória, alterando a alíquota de contribuição previdenciária, de 11% para 14%, dentre outras propostas.

No Ceará, no entanto, a mudança de alíquota já aconteceu, mas o governador Camilo Santana quer agora criar duas fundações para administrar a previdência do Ceará, hoje com déficit previsto de aproximadamente R$ 1,8 bilhão só no ano de 2018.

Os deputados estaduais cearenses, mesmo sem conhecerem o projeto do governador, decidiram não votar a matéria neste ano, como registraram o Diário do Nordeste e este blog, na semana passada, mesmo após uma ampla reunião do secretário de Planejamento, Maia Júnior, explicando a deputados da importância do projeto governamental para reduzir  a diferença entre receita e despesa do Sistema Previdenciário estadual.

Na próxima semana, uma nova reunião vai acontecer com deputados estaduais, agora com o secretário da Casa Civil, Nelson Martins. Ele vai expor algumas razões da necessidade de aprovação das matérias, na tentativa de sensibilizar os parlamentares a votarem  a matéria ainda neste ano.

 

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs