Busca

Categoria: Convenções


09:46 · 30.07.2016 / atualizado às 09:46 · 30.07.2016 por

Por Miguel Martins

 

Deputado federal Ronaldo Martins terá a homologação do seu nome no fim da tarde deste sábado, com a presença do líder do seu partido na Câmara dos Deputados Foto: Fabiane de Paula
Deputado federal Ronaldo Martins terá a homologação do seu nome no fim da tarde deste sábado, com a presença do líder do seu partido na Câmara dos Deputados Foto: Fabiane de Paula

O cenário político de Fortaleza, neste fim de semana será movimentado quando cinco candidatos ao cargo de prefeito vão realizar convenções partidárias oficializando seus nomes para a eleição na Capital cearense. Na segunda-feira será a vez da deputada federal Luizianne Lins (PT) homologar sua candidatura, e na quinta-feira (4) o prefeito Roberto Cláudio encerra o processo de encontros quando será confirmada sua postulação à reeleição.
Até o momento, somente o operário Francisco Gonzaga, do PSTU, oficializou sua candidatura à Prefeitura de Fortaleza, o que ocorreu no dia 22 de julho passado. Iniciando o processo de convenções para candidatura majoritária neste fim de semana, o PRB lança, hoje, o nome de Ronaldo Martins. O evento acontecerá, a partir das 15 horas, no Ginásio Poliesportivo da Parangaba.
Até o fechamento desta edição estava confirmada a presença do líder do PRB na Câmara Federal, Márcio Marinho (PRB-BA), além de lideranças locais. O nome do vice na chapa ainda não havia sido escolhido pela sigla. O partido ainda estava com 75 pré-candidatos à disputa proporcional na tarde de ontem, no entanto, só é permitido pela legislação eleitoral o máximo de 65 para disputar em chapa pura.
“Vamos apresentar e aprovar o nosso plano de governo, que será registrado em cartório logo na segunda-feira, pela manhã. Para além das propostas, nosso plano é um conjunto de compromissos com a cidade e com nossa gente”, explicou o postulante.
A convenção que deve oficializar o nome do deputado estadual Capitão Wagner (PR) como candidato a prefeito de Fortaleza, acontecerá a partir das 8 horas deste domingo, no ginásio poliesportivo do Colégio Farias Brito, na Aldeota. Segundo informações da assessoria de imprensa do postulante, nenhuma personalidade do cenário nacional deve participar do encontro, que contará com a presença dos senadores Eunício Oliveira (PMDB), Tasso Jereissati (PSDB), além dos deputados federais Gorete Pereira (PR), Cabo Sabino (PR) e Raimundo Gomes de Matos (PSDB).
Os deputados estaduais, vereadores e correligionários das siglas coligadas também comparecerão ao encontro. Cada uma das legendas irá para a disputa proporcional com chapa pura, e devem lançar até 65 candidatos a uma das 43 vagas da Câmara Municipal. O candidato não vai apresentar o plano de governo durante a convenção, o que acontecerá em um segundo momento. Já o nome do postulante a vice-prefeito na chapa, que deverá ser indicado pelo PMDB, não havia sido escolhido até a noite da última sexta-feira.
O PSOL, que se coliga com o PCB na disputa majoritária, lança o nome de João Alfredo em convenção que será realizada, a partir das 9 horas de domingo, na sede do partido, localizada na Avenida do Imperador, Centro. O presidente nacional do PSOL, Luiz Araújo, vai estar presente no evento, juntamente com o deputado federal Chico Alencar. “Vamos apresentar um plano de governo que já vem sendo discutido há algumas semanas”, disse o postulante.
Representantes do PCB estarão presentes ao evento, bem como outros grupos de esquerda, como o PCR, a Nova Organização Socialista, o Movimento Alternativo Independente Socialista (formado por dissidentes do PSTU), o Movimento dos Sem Terra (MST), e o Movimento dos Trabalhadores sem Teto (MTST). Na ocasião, será oficializado ainda o nome de Raquel Lima, do PCB, como candidata a vice na chapa. Até o momento, as duas siglas estão com 35 nomes para a disputa proporcional, sendo 33 só do PSOL.
Na tarde de sexta-feira, o deputado Tin Gomes, que será o nome do PHS na disputa em Fortaleza, ainda estava em busca de escolher o candidato a vice em sua chapa. A preferência do parlamentar era por uma mulher, do PMN. Até as 20 horas, o partido ainda não tinha uma resposta. “Se ela não aceitar, vou ter que procurar outra pessoa”, disse o postulante quando questionado sobre a demora para indicar um vice na chapa formada por PHS, PMN e PRP.
O plano de governo do candidato está concluído, mas segundo informou, ainda deve ser aprimorado através de três seminários que serão realizados nos bairros, Barra do Ceará, Messejana e Conjunto Ceará. A convenção do PHS acontecerá no Ginásio Poliesportivo da Parangaba, a partir das 10 horas, com previsão para terminar ao meio dia.
Estão confirmadas as presenças do vice-presidente nacional do PHS, Belarmino Sousa, e dos presidentes das siglas aliadas no Ceará, Joaquim Noronha (PRP) e Reginaldo Moreira (PMN), além dos representantes municipais. Os postulantes aos cargos proporcionais dos três partidos também se farão presentes.
Até a tarde da sexta-feira, o deputado Heitor Férrer (PSB) estava aguardando confirmação da vinda do presidente da executiva nacional da sigla, Carlos Siqueira. No entanto, de acordo com a assessoria do postulante, o evento que oficializará sua candidatura contará com a participação da ex-senadora Marina Silva, presidente da Rede Sustentabilidade. A Rede também indicou o candidato a vice na chapa, nesse caso o advogado Dimas de Oliveira.
Ela deve abrir os trabalhos, a partir das 9 horas, visto que tem outros compromissos partidários no mesmo dia. A convenção PSB/ Rede acontecerá no ginásio da Faculdade Ari de Sá, a partir das 9 horas, onde também serão confirmadas as candidaturas proporcionais das duas siglas, que também seguem juntas em busca de uma vaga na Câmara Municipal. O plano de governo de Heitor não será apresentado nesse evento.
O processo de convenções na Capital cearense será concluído somente na próxima quinta-feira, com realização de encontro que oficializará a candidatura do prefeito Roberto Cláudio à reeleição. O evento acontecerá no ginásio da Faculdade Ari de Sá, a partir das 17 horas. Na segunda-feira (1º) a deputada federal e ex-prefeita de Fortaleza, Luizianne Lins (PT), se lança, oficialmente, como candidata, com o deputado Elmano de Freitas (PT) na candidatura a vice. Os petista aguardam a presença do ex-presidente Lula na convenção.
Datas e locais das convenções
Ronaldo Martins (PRB)
Sábado, 30 de julho, no Ginásio Poliesportivo da Parangaba, a partir das 15 horas.
Capitão Wagner (PR)
Domingo, 31 de julho, no ginásio esportivo do Colégio Farias Brito, Aldeota, a partir das 8 horas.
Heitor Férrer (PSB)
Domingo, 31 de julho, no ginásio da Faculdade Ari de Sá, Centro, a partir das 9 horas.
Tin Gomes (PHS)
Domingo, 31 de julho, no Ginásio Poliesportivo da Parangaba, a partir das 10 horas.
João Alfredo (PSOL)
Domingo, 31 de julho, na sede do PSOL, Centro, a partir das 9 horas.
Luizianne Lins (PT)
Segunda-feira, 1º de agosto, ginásio da Faculdade Ari de Sá, a partir das 19 horas.
Roberto Cláudio (PDT)
Quinta-feira, 4 de agosto, no ginásio da Faculdade Ari de Sá, a partir das 17 horas.

09:07 · 20.07.2016 / atualizado às 09:07 · 20.07.2016 por

Por Miguel Martins

O deputado Ely Aguiar (PSDC) ainda não decidiu se vai se candidatar a prefeito de Fortaleza no pleito deste ano. O parlamentar aguarda um diálogo com a presidência do partido em busca de apoio para manter a estrutura de uma candidatura majoritária. Enquanto isso, as demais postulações seguem organizando as datas e locais para suas convenções.
A maioria dos partidos pretende lançar seus nomes à disputa eleitoral de 2016 no dia 31 de julho próximo. Por enquanto, seguem com nomes colocados para as eleições desse ano: Roberto Cláudio, pelo PDT; Luizianne Lins (PT), Wagner Sousa (PR), Tin Gomes, no PHS; Ronaldo Martins (PRB), João Alfredo (PSOL), Francisco Gonzaga (PSTU) e Heitor Férrer, pelo PSB.
Já Ely Aguiar, que chegou a anunciar sua pré-candidatura na tribuna da Assembleia Legislativa, deve tomar uma decisão nos próximos dias. A tendência maior do parlamentar é apoiar a candidatura do atual prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio. “Estamos vendo essa situação, e podemos decidir até o momento data da convenção. Não oficializei ainda, porque temos prazos e a gente pode esperar até o último dia”, disse Aguiar.
O primeiro partido a oficializar uma candidatura será o PSTU, que deve lançar o operário Francisco Gonzaga, na sexta-feira (22), às 18 horas, na sede do partido, na Rua Juvenal Galeno, 710, no Benfica. O próximo a oficializar candidatura será o PRB, que lança Ronaldo Martins em sua convenção que ocorrerá no dia 30 de julho, um sábado, ainda sem local e horário acertados.
Tin Gomes (PHS) pretende realizar a convenção no dia 31 de julho, das 8 horas ao meio dia, no Ginásio Poliesportivo da Parangaba. Na mesma data estarão presentes as lideranças de PRP e PMN, que participarão da convenção. O PSOL, que a priori, havia marcado convenção para ocorrer no dia 23 de julho, decidiu remarcá-la para o dia 31 de julho, a partir das 9 horas, com local ainda a ser definido.
A convenção do PT, homologando a candidatura da deputada federal Luizianne Lins, está marcada para o dia 31 de julho, com local ainda a ser definido pela executiva municipal da sigla. Wagner Sousa (PR) também marcou convenção para ocorrer no domingo, 31 de julho, ao lado de PMDB, PSDB e Solidariedade.
Heitor Férrer (PSB) firmou apoio apenas com a Rede Sustentabilidade e também realiza encontro no dia 31 de julho, no Ginásio Ari de Sá, das 8 horas às 13h. Já o prefeito Roberto Cláudio só realizará convenção no último dia, 5 de agosto.

10:05 · 19.07.2015 / atualizado às 10:05 · 19.07.2015 por

Se for confirmado pelo Senado, o novo Calendário Eleitoral, já para as eleições municipais do próximo ano, terá novas datas tanto para a realização das convenções partidárias quanto para as filiações partidárias para os candidatos aos cargos de prefeito e vereador. O noticiário oficial da Câmara dos Deputados diz o seguinte sobre o assunto:

O texto da minirreforma eleitoral (PL 5735/13) muda o período no qual podem ser realizadas as convenções partidárias para escolha das candidaturas e aprovação das coligações.

O período atual, de 12 a 30 de junho, passa a ser de 20 de julho a 5 de agosto do ano em que se realizarem as eleições.

Já o prazo mínimo de filiação do candidato ao partido pelo qual concorrerá passa de um ano para seis meses.

As regras para desfiliação sem perda do mandato (fidelidade partidária) também mudam, incorporando resolução do Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

A perda do mandato não ocorrerá se o político se filiar a partido novo nos 30 dias seguintes ao registro dessa legenda no TSE. Igual janela é concedida caso o atual partido tenha se fundido ou seja incorporado.

Os outros dois motivos de desfiliação sem perda de mandato são mudança substancial do programa do partido de origem e grave discriminação pessoal.

Gastos públicos
Também é modificada a regra sobre os gastos com publicidade dos órgãos públicos no ano das eleições. Atualmente, a lei permite a propaganda, no primeiro semestre, até a média dos gastos com ela nos últimos três anos antes do pleito ou até a quantidade gasta no ano anterior.

O projeto determina o uso da média das despesas com publicidade no primeiro semestre dos três últimos anos anteriores ao da eleição.

Candidatos por vaga
Devido à aprovação de uma emenda do deputado Daniel Vilela (PMDB-GO), por 206 votos a 163, o Plenário manteve em 150% a quantidade de candidatos que cada partido poderá registrar em cargos preenchidos pelo sistema proporcional (vereador e deputados), previsto na legislação atual. O texto do relator fixava em 110%.

Já o número de candidatos registrados por uma coligação caiu de 200% para 100% das vagas a preencher. O texto-base estipulava até 150% dos lugares a preencher.

Os números de candidatos permanecem os mesmos para vereadores em cidades com até 100 mil eleitores: 150% nos partidos e 200% nas coligações.

Nos estados em que o número de lugares a preencher para a Câmara dos Deputados for de até 12 vagas, tanto o partido quanto a coligação poderão registrar o dobro de vagas a preencher.

A regra atual prevê essa possibilidade para as bancadas com até 20 vagas. Assim, a mudança retira dessa exceção os estados de Goiás, Maranhão, Pará e Santa Catarina, cujas bancadas têm mais que 12, mas menos que 20 deputados.

Material da Agência Câmara

09:51 · 29.06.2014 / atualizado às 09:51 · 29.06.2014 por

Já estão repletos de apoiadores os espaços onde acontecerão as duas convenções partidárias que homogarão os nomes dos candidatos a governador Camilo Santana (PT) e Eunício Oliveira (PMDB), rfespectivamente no Ginásio de Esporte da Faculdade Ary de Sá e no Ginásio Aécio de Borba, todos próximo ao centro da cidade. O ponto alto de ambas fica para próximo do meio dia, quando os dois candidatos e seus apoiadores vão falar.

Camilo é apoiado pelo governador Cid Gomes (PROS). Eunício é a principal estrela de sua coligação que ainda espera pela confirmação de Tasso Jereissati (PSDB) se é ou não candidato ao Senado. Camilo tem como candidato a vice-governador o deputado José Albuquerque, atual presidente da Assembleia Legislativa. Eunício Oliveira tem Roberto Pessoa (PR), como o seu vice.

Só o nome do deputado estadual Mauro Filho (PROS) está acertado como candidato ao Senado na chapa de Camilo Santana. Tasso Jereissati, a principal liderança do PSDB, ainda não decidiu se será ou não o candidato ao Senado na chapa de Eunício. A decisão só sairá ao fim do dia de hoje, visto que a convenção tucana será amanhã.

Neste ano, cada partido ou coligação só pode apresentar um candidato ao Senado, pois a renovação naquela Casa do Congresso Nacional é de apenas um terço dos seus 81 inegrantes. Pela Constituição brasileira, nas eleições para o Senado, num pleito são eleitos dois senadores e no outro apenas um, de modo que a cada pleito a Casa seja renovada.

16:25 · 24.06.2014 / atualizado às 16:25 · 24.06.2014 por

A direção estadual do PSD decidiu fazer sua convenção para homologação das candidaturas de deputado federal e estadual, sexta-feira, na sede do partido. Anteriormente, a ideia era realizar o evento no mesmo dia do PROS e outros aliados, em 29 de junho, próximo domingo. O PSD terá um número reduzido de candidatos, cinco a deputado estadual e dois a federal.

Já o Solidariedade, outra agremiação que se alia ao PROS, marcou sua convenção para o último dia do prazo estabelecido pelo Calendário Eleitoral, ou seja segunda-feira, 30 de junho.

11:38 · 22.06.2014 / atualizado às 12:04 · 22.06.2014 por

Filiados ao PDT cearense estão reunidos agora em convenção estadual no Náutico Atlético Cearense, na Avenida Beira Mar, para homologar a sua coligação ao PROS, mesmo sem saber quem são os candidatos majoritários do partido do Governo.  Nessa aliança com os governistas, além do PDT, vão estar mais 22 outras legendas. É, numericamente, a maior aliança política que se faz no Ceará para uma eleição estadual. Além da coligação o PDT homologa sua chapa de candidatos proporcionais à Assembleia Legislativa e à Câmara dos Deputados.

O deputado Heitor Férrer, dissidente quanto à aliança com o Governo (ele é o crítico mais contundente do atual Governo na Assembleia), não estava querendo ficar no ambiente da convenção quando o governador Cid Gomes chegasse por lá, como prometera. O deputado foi um dos primeiros a votar, não disse de se a favor ou contra a aliança. Ele é muito ligado ao presidente estadual da sigla, o deputado André Figueiredo, com quem inclusive fará dobradinha, nas eleições deste ano, evitar criar constrangimento ao presidente.

As convenções partidárias  terão que acontecer até o próximo dia 30, segundo o Calendário Eleitoral estabelecido pelo Tribunal Superior Eleitoral. A grande maioria dos partidos políticos do Ceará vai fazer convenções no próximo domingo, dia 29. Só o PR, até agora,  marcou a sua para o dia 30 de junho e fora de Fortaleza, em Maracanaú, no período da tarde.

10:32 · 21.06.2014 / atualizado às 10:32 · 21.06.2014 por

A maioria dos partidos legalizados no Ceará faz convenção no dia 29 próximo, penúltimo dia determinado pelo Calendário Eleitoral feito pelo Tribunal Superior Eleitoral. Hoje, o PMDB distribuiu uma nota dando conta da homologação da candidatura do senador Eunício Oliveira ao Governo do Estado. Antes, o PROS do governador Cid Gomes, já havia anunciado o local e data de sua convenção juntamente com vários outros partidos que a ele já estão coligados. O PSDB, oficialmente, ainda não anunciou a data da sua. O PR, até o momento, é o único que marcou o seu encontro para o último dia do calendário, 30 de junho.

Dia a nota do PMDB:

“O PMDB do Ceará se reúne no próximo domingo, 29 de junho, para a Convenção Estadual do Partido, que será realizada no Ginásio Aécio de Borba, no bairro Gentilândia, a partir das 8 horas. O  presidente do PMDB no Estado, senador Eunício Oliveira, lançou edital convocando todos os membros do Diretório Estadual e delegados dos Diretórios Municipais e Zonais, bem como os representantes do partido no Poder Legislativo e filiados.

A convenção irá homologar a candidatura daqueles que disputarão a eleição deste ano em todo o Estado para os cargos majoritário e proporcional, reconhecendo o nome do senador Eunício Oliveira como candidato do partido ao cargo de governador do Ceará.

Também será decidido o número de candidatos à eleição proporcional e sobre as coligações partidárias, ficando sob o comando da Executiva Estadual as deliberações sobre as coligações tanto na disputa majoritária quanto na proporcional. A Convenção ainda abrirá espaço para trarar sobre outras matérias de interesse do Partido.

No último dia 10 deste mês, ocorreu a Convenção Nacional do Partido, em Brasília, quando a legenda decidiu, com o apoio de 59% dos convencionais, pela manutenção da aliança com o PT, a nível nacional, para as próximas eleições”.

16:22 · 28.05.2012 / atualizado às 16:22 · 28.05.2012 por

O PMDB realiza no próximo sábado seus dois últimos encontros regionais, antes das eleições municipais de outubro próximo. Uma dessas reuniões acontecerá em Caucaia, na Região Metropolitana de Fortaleza, às 9 horas, e a outra em Barbalha, na Região do Cariri, à tarde. O presidente estadual da legenda, o senador Eunício de Oliveira, estará presente aos dois debates.

 Em Fortaleza, a dificuldade interna da legenda é encontrar pessoas que queiram disputar com os sete que estão na Câmara Municipal, devido a densidade eleitoral desses. Todos  os peemedebistas da Cãmara irão tentar reelieção. O partido terá, pelo menos, vinte candidatos à Casa Legislativa, e, pretende, manter o atual número de parlamentares no Legislativo Municipal.

Compõem o PMDB na Câmara os vereadores Carlos Mesquita, Marcus Teixeira, Walter Cavalcante, Magaly Marques, Luciram Girão, Paulo Gomes e Vitor Valim. Somente estes dois últimos estão em primeiro mandato.