Busca

Categoria: Custo no Interior


19:23 · 14.01.2016 / atualizado às 19:23 · 14.01.2016 por

Dos quatro maiores colégios eleitorais no Interior cearense, segundo os dados do Tribunal Superior Eleitoral, em apenas um dos municípios as despesas com a campanha eleitoral, por candidato a prefeito, vai superar o R$ 1 milhão (R$ 1.056.152,13). É em Sobral, onde, em 2012, o custo da campanha foi mais elevado: R$ 1.508.788,76, apontou a prestação de contas oficial.

Nos demais municípios: Caucaia, Juazeiro do Norte e Maracanaú, os gastos ficarão, respectivamente em R$ 997.027,05; R$ 897.980,63 e R$ 918.367,45.

Em 2012o maior gasto em Caucaia foi de R$ 1.424.324,35; em Juazeiro do Norte foi de R$1.282.829,47, e em Maracanaú foi de R$ 1.311.953,50.

Já em relação aos candidatos às câmaras municipais desses municípios os limites de gastos para cada um deles ficou em R$ 61.684,o4 em Caucaia; em Juazeiro do Norte, R$ 28.280,00; em Maracanaú, R$ 60.669,34 e em Sobral, R$ 79.713,43.

Dos 184 municípios cearenses em apenas dois: Fortaleza e Caucaia, as eleições para prefeito poderão ser definidas no segundo turno. Caucaia passou  a ter mais de 200 mil eleitores no pleito estadual de 2014. Assim, como nunca houve segundo turno para prefeito lá, o Tribunal Superior Eleitoral não estipulou, na Resolução sobre gastos da campanha, a previsão de despesas para os dois candidatos que vierem a disputar, no último domingo de outubro, o segundo turno naquela cidade da Região Metropolitana de Fortaleza.

Fora dos municípios com maior eleitorado cearense, a eleição mais cara poderá ser em Massapê, cujo eleitorado é pouco mais de 27 mil. Lá o pleito passado custou a um dos candidatos a prefeito R$ 981.459,16. Assim, para este 2016, os candidatos poderão dispender, cada um na campanha, até R$ 687.021,41. Já para vereador dali o limite de gasto será de R$ 16.278,50, segundo o TSE.