Busca

Categoria: Defasagem


11:58 · 14.12.2016 / atualizado às 13:53 · 14.12.2016 por

Ontem, representantes das diversas categorias de servidores do Estado do Ceará discutiram as primeiras medidas de reação contra a proposta do Governo Camilo Santana (PT) de aumento de 11% para 14% a contribuição deles para o Regime Previdenciário do Ceará. Além de manifestações no sentido de sensibilizar os deputados estaduais a não aprovarem a proposição governamental, nas próximas horas uma nota deve ser publicada, protestando contra a iniciativa governamental.

No mesmo dia, os deputados estaduais já receberam uma nota e argumento de professores, representantes da associação da categoria contra o tal aumento.

Para os representantes dos servidores estaduais, o Estado estaria devendo a eles, só de reposição salarial, a diferença das inflações do ano passado e deste, um percentual correspondente a 21%. Os 3% de acréscimo na contribuição previdenciária aumentaria significativamente dessa defasagem salarial.

A proposta do Governo pode ser aprovada até meados da segunda quinzena deste mês, pois será votada em regime de urgência.

Convocação

Para pressionar os deputados a não aprovarem o que consideram a “retirada de direitos, a precarização do serviço público e a penalização” do servidor, entidades sindicais estão convocando as categorias para lotar as galerias da Assembleia Legislativa na manhã desta quinta-feira (15). Uma delas é o Sindicato dos Oficiais de Justiça do Ceará (Sindojus-CE), que afirmou, em nota, que o objetivo da mobilização é “tentar barrar a votação desse pacote de maldades enviado pelo governador Camilo Santana”.