Busca

Categoria: DEM


15:00 · 25.07.2017 / atualizado às 15:00 · 25.07.2017 por

A movimentação dos dirigentes dos Democratas para dinamizar o partido, inclusive com novas filiações, também acontece no Estado do Ceará.

Recentemente, um entendimento entre o vice-prefeito de Fortaleza, Moroni Torgan, o empresário Chiquinho Feitosa e o presidente nacional da agremiação, senador Agripino Maia, acertou mudança no comando da sigla no Ceará, com Moroni e Chiquinho invertendo as posições na direção estadual. O primeiro passa a presidência para o segundo e fica na vice-presidência.

Os dirigentes do DEM esperam filiar pelo menos dois deputados estaduais e alguns prefeitos. Hoje o partido só tem um deputado estadual, João Jaime, e um federal, Vaidon Oliveira que ficou no lugar de Moroni na Câmara Federal.

No plano nacional, a movimentação é mais intensa. Hoje, no Painel da Folha de S.Paulo, tem as seguintes notas:

Mercado futuro Em meio a uma operação que pode quase dobrar o tamanho de sua bancada na Câmara, o DEM corre para preencher com algum conteúdo sua nova forma. Dirigentes da sigla — o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (RJ), à frente — passaram as últimas semanas consultando economistas sobre o impacto da crise econômica e de medidas do governo Dilma Rousseff no “Brasil real”. A ideia é empacotar todas as informações em um livro, a ser lançado já sob a ótica da nova legenda.

Cartilha liberal O DEM também quer lançar um novo programa partidário. Vai defender o empreendedorismo e a simplificação tributária.

Não é com você Na tentativa de acalmar aliados, o DEM apresenta ao gosto do interlocutor as vantagens de seu crescimento. Em conversas com integrantes do governo destacou a tese de que, se chegar a uma bancada de 50 deputados, terá tamanho suficiente para superar o peso do PSDB na base aliada.

Nem com você Ao PSDB, parceiro eleitoral do DEM há mais de uma década, a sigla tem ressaltado que, unidos, os dois partidos somariam quase 100 parlamentares, tornando-se uma força que jamais poderia ser ignorada.