Edison Silva

Categoria: Diárias


14:42 · 28.05.2018 / atualizado às 14:47 · 28.05.2018 por

A greve nacional dos caminhoneiros chamou a atenção, sobretudo da classe média brasileira, para a excessiva cobrança de impostos em toda a cadeia dos combustíveis, principalmente em relação ao óleo diesel e a gasolina. Realmente são percentuais abusivos. Mas a carga tributária não é excessiva apenas em relação aos derivados do petróleo.

Os governos, Federal e estaduais, abusam nas cobranças de impostos em tudo que é imprescindível à vida, principalmente dos mais pobres, idosos e portadores de enfermidades duradouras, dependentes de medicamentos de uso contínuo.

Na última sexta-feira, um cidadão dependente de medicação de controle da pressão, exibia uma nota fiscal de uma das farmácias de Fortaleza, mostrando o valor de impostos pagos na compra dos seus remédios. Ele comprou Aprovel e Aspirina Prevent. Com outra mercadoria a conta foi R$ 154,29. Ao discriminar os valores, a nota destaca: “Valor aproximado dos tributos deste cupom R$ 29,82”. Isto é, quase 20% de imposto.

Outros produtos, de primeira necessidade, objetos da ganância dos governantes são as comunicações e a energia elétrica. Nesta, o Estado do Ceará cobra de ICMS, um percentual de 27%, ou seja, quase um terço de toda conta. Além disso ainda tem a taxa de iluminação pública, cobrada pelos municípios. Na telefonia, o ICMS cobrado no Ceará é de 28%.

Se os governos municipais, estaduais e federal gastassem parcimoniosamente com o necessários, e menos com o supérfluo, por exemplo acabassem com os excessos de viagens e festejos para inaugurações de pequenas obras, anúncios de autorizações de obras  e outras viagens,  com significativos gastos com passagens e diárias, a carga tributária poderia ser bem menor.

Senadores, deputados federais e estaduais, e vereadores, são responsáveis por tantos e elevados impostos e taxas.

10:25 · 26.01.2015 / atualizado às 10:25 · 26.01.2015 por

O governador Camilo Santana, em razão das dificuldades por que passa o Estado, recomendou redução de gastos no Executivo estadual. O natural seria que todos os demais órgãos da administração pública, mesmo não ligados ao Poder Executivo, fizessem o mesmo tendo em vista que os seus gastos são pagos com os recursos do tesouro estadual.

Mas, o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) começa a dá exemplo negativo ao mandar um dos seus conselheiros participar da posse dos deputados federais, no dia 1º de fevereiro, como se o órgão tivesse alguma ligação com a Câmara dos Deputados e não com a Assembleia Legislativa, a quem de fato está vinculado para auxiliar as Câmaras Municipais no controle  externo das administrações municipais.

O conselheiro Ernesto Saboia vai receber cinco diárias e meia para assistir a posse dos deputados federais e depois ir à São Paulo, tratar de interesses do TCM, embora a portaria referente à viagem não diga que interesse é esse da Corte de Contas em São Paulo.

Leia o detalhe da portaria:

RESOLVE:

AUTORIZAR a viagem do Conselheiro Ernesto Saboia de Figueiredo Júnior, matrícula nº. 12609418, à idade de Brasília – DF, como representante do TCM/CE na posse dos Deputados Federais e Senadores, e para a cidade de São Paulo – SP, para tratar de assuntos de interesse deste Tribunal de Contas;

CONCEDER ao Conselheiro 05 ½ (cinco e meia) diárias no valor unitário de R$960,00 (novecentos e sessenta reais), perfazendo um total de R$5.280,00 (cinco mil duzentos e oitenta reais), para fazer face às despesas com alimentação e hospedagem, e mais a concessão de passagens aéreas nos trechos Fortaleza – Brasília, Brasília – São Paulo e São Paulo – Fortaleza, no período de 31 de janeiro de 2015 a 04 de fevereiro de 2015.

Cientifique-se o Conselheiro de que as diárias e despesas com locomoção pagas a maior, ou concedidas por afastamento que não se tenha realizado, deverão ser restituídas, de uma só vez e integralmente, no prazo de 05 (cinco) dias úteis, contados, no primeiro caso, a partir do dia seguinte ao retorno, e, no segundo, do dia da ciência da não realização da viagem.

As despesas decorrentes da presente Portaria correrão à conta do orçamento do Tribunal de Contas dos Municípios para o exercício de 2015.

Comunique-se ao Senhor Conselheiro.

Publique-se no Diário Oficial Eletrônico do Tribunal de Contas dos Municípios do Estado do Ceará.

TRIBUNAL DE CONTAS DOS MUNICÍPIOS DO ESTADO DO CEARÁ, em Fortaleza, 21 de janeiro de 2015.

 

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs