Busca

Categoria: Diretório


11:18 · 22.06.2018 / atualizado às 11:18 · 22.06.2018 por

 Por Renato Sousa

Representantes da bancada petista na Câmara Municipal de Fortaleza (CMFor) foram à tribuna da Casa na manhã de ontem, 21, para comentar sobre a nova presidência municipal da legenda, que será comandada pelo ex-vereador Deodato Ramalho a partir de hoje. Em seus discursos, Guilherme Sampaio e Acrísio Sena, presidente municipal que deixa o cargo, deram destaques a questões diferentes. Enquanto um reforça principalmente o fortalecimento do partido em nível nacional, com a defesa da candidatura presidencial da sigla e da manutenção de um petista na bancada cearense no Senado, o outro aponta como prioridade máxima a reeleição do governador Camilo Santana (PT).

Acrísio foi o primeiro a usar a tribuna. De acordo com ele, nos próximos 100 dias, a manutenção do partido à frente do Palácio da Abolição deve estar no centro da estratégia do PT em Fortaleza. E isso, segundo ele, demanda a superação de eventuais divergências com o PDT, principal aliado estadual do governador, mas alvo de críticas de boa parte dos petistas em nível municipal. “Acho que as divergências pontuais na nossa Capital envolvendo PT e PDT devem ser superadas em prol da reeleição do nosso governador”, diz. De acordo com o parlamentar, os projetos petista e trabalhista não são antagônicos nem em nível estadual e nem em nível federal. “Temos que trabalhar os dois partidos, que são as bases estruturantes do projeto Camilo Santana no Estado do Ceará, para caminharmos unidos”, declara o petista.

O parlamentar lembra que os dois partidos compartilharam alianças em vários momentos, com os trabalhistas tendo estado na base dos presidentes petistas Lula da Silva e Dilma Rousseff. Ele também lembra que o ex-governador Cid Gomes (PDT), mesmo tendo outros nomes dentro de seu próprio partido que poderiam disputar sua sucessão, escolheu lançar o nome de Camilo. “Nós temos que reconhecer os momentos de grandeza não só do PT, mas também do PDT”, diz.

Já Guilherme Sampaio afirmou que a primeira missão de Deodato à frente do partido será coordenar em Fortaleza a campanha presidencial de Lula, que cumpre mais de doze anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro, apontando que esse esforço caminhará lado a lado com a campanha de reeleição de Camilo. Segundo ele, outra missão será a defesa de uma candidatura petista ao Senado federal. “No momento em que nosso partido sofre perseguições, ataques de setores do Judiciário e da imprensa, mais do que nunca o PT precisa de uma candidatura ao Senado que represente essa tradição de combatividade e de luta”, diz.

Ramalho assume o partido após um ano de mandato de Acrísio Sena. Os dois disputaram o comando do partido em abril do ano passado, com Acrísio vencendo por três votos de diferença. O ex-vereador pediu a anulação de duas urnas alegando a interferência de militantes de outros partidos na disputa. Acabou-se costurando um acordo ratificado pela Executiva Nacional segundo o qual o mandato – que dura dois anos – teria sua primeira metade sob Acrísio e a segunda sob Ramalho. Em entrevista ao Diário do Nordeste no domingo, 17, o futuro presidente da sigla já havia destacado que defenderia a manutenção do partido na oposição ao prefeito Roberto Cláudio (PDT). De acordo com ele, era importante que o partido já iniciasse a avaliação das políticas públicas municipais com vistas à eleição de 2020.

08:58 · 04.10.2013 / atualizado às 08:58 · 04.10.2013 por

O prefeito Roberto Cláudio (PROS) intercedeu junto à bancada do PTdoB para que a presidência da legenda aceitasse o retorno do vereador Leonelzinho Alencar (PTdoB) ao partido. O parlamentar havia se desfiliado da legenda, na intenção de se filiar ao PROS, no entanto, teve seu ingresso rejeitado pelo novo grêmio, a pedido do ex-deputado federal, Ciro Gomes.

Durante todo o dia de ontem, Leonelzinho procurou aderir a outras siglas, mas em vão. Procurou ingressar no Solidariedade, mas a direção provisória do partido também rejeitou sua entrada, visto que um de seus desafetos, o deputado estadual Fernando Hugo, havia ingressado recentemente no grupo.

Na noite dessa quinta-feira, depois de uma reunião com Roberto Cláudio, que terminou somente às 22 horas, Paulo Facó e John Monteiro, acataram a decisão de retorno do vereador para a sigla novamente. Os dois haviam dito que, caso Leonelzinho retornasse ao PTdoB eles sairiam. A agremiação também retorna, depois de quatro meses afastadas da atual gestão, a fazer parte da base aliada do prefeito.

De início, havia um acordo entre Paulo Facó, que hoje é deputado estadual, com os dois vereadores do PTdoB na Câmara Municipal. Ele, Facó, disputaria uma vaga na Câmara Federal, enquanto os ouros dois a uma vaga na Assembleia Legislativa. Leonelzinho, no entanto, quebrou o acordo e decidiu lançar candidatura também a deputado federal. Agora, depois de toda a confusão ocasionada por Alencar, ele e Facó irão ser candidatos a deputado federal pelo PTdoB, enquanto John Monteiro vai tentar uma vaga de deputado estadual.

09:14 · 28.02.2013 / atualizado às 09:14 · 28.02.2013 por

Lideranças petistas estão certas de que o vereador Acrísio Sena está se movimentando para disputar a presidência do diretório municipal do PT, hoje controlado pela ex-prefeita Luizianne Lins. Acrísio não está mais fechado com Luizianne. Ele não fala, sobre as razões do distanciamento, mas não esconde sua discordância em relação a posição adotada por Luizianne de rompimento total com o PSB cearense, do mesmo que também não concorda com o grupo do deputado José Guimarães, defensor da manutenção da aliança, como ela está.

Como já foi registrado aqui, o vereador Acrísio, em razão dessa questão da aliança do PT com o PSB cearense ele trabalha criação de uma terceira corrente no partido para se contrapor a uma e outra tendência que questionam a aliança.

13:47 · 26.02.2013 / atualizado às 13:47 · 26.02.2013 por

O vereador Capital Wagner encaminhou uma nota à redação dando conta de sua posse na presidência do diretório municipal do PR, em Fortaleza, na próxima sexta-feira. Leia o texto da nota do vereador: “Das eleições de 2012, cinco prefeitos e 104 vereadores pertencem ao Partido da República no Ceará. Na Capital, três vereadores foram eleitos, sendo um deles o mais votado na história do parlamento municipal. Neste novo cenário, o partido fará mudanças em Fortaleza, realizando, pela segunda vez ao longo dos seis anos de existência, posse da nova diretoria executiva municipal. Será na próxima sexta-feira, 1º, a partir das 10h, no Comitê de Imprensa da Assembleia Legislativa”.