Busca

Categoria: Disputas


10:27 · 05.11.2012 / atualizado às 10:27 · 05.11.2012 por

Os fortalezenses nem bem saíram de uma acirrada disputa pela Prefeitura de Fortaleza, já começam a ter notícias sobre duas outras disputas que estão sendo travadas, ainda mais nos bastidores, que são a da Ordem dos Advogados do Brasil- OAB-CE e da nova cúpula do Tribunal de Justiça do Ceará.  Nesta, embora exista uma norma que regula a disputa,  alguns dos integrantes da Corte dizem não saber o que vai dar. Tem duas chapas em disputa.

12:07 · 27.10.2012 / atualizado às 12:07 · 27.10.2012 por

Já faz algum tempo que Fortaleza não era palco de uma disputa tão acirrada para a Prefeitura da cidade. A última aconceu em 1988, quando Ciro Gomes disputou com o hoje seu aliado e deputado federal Edson Silva. Ciro ganhou com pouco mais de 5 mil votos. Ele foi candidato pelo PMDB, apoiado pelo governador da época, Tasso Jereissati. E Edson Silva representava o PDT e foi apoiado por um grupo dissidente do Governo do Estado, naquela época liderado pelo empresário Amarílio Macedo.

Nas últimas três eleições, em alguns momentos, a briga para eleger o prefeito Capital cearense, segundo as pesquisas de intenção de voto, teve alguns empates técnicos ou percentuais de votos bem próximos, porém, não se compara a este pleito. A disputa para a Prefeitura de Fortaleza neste ano vem acirrada desde o primeiro turno. O resultado da primeira fase da eleição em Fortaleza, mostra um percentual de votos bastante apertado entre Elmano de Freitas (PT), que ficou em primeiro lugar com 25,44%, e Roberto Cláudio (PSB), com 23,32%.
A primeira pesquisa divulgada pela Televisão Verdes Mares, no dia 18 deste mês, mostrou um empate técnico, embora Roberto Cláudio aparecesse numericamente à frente com 41% das intenções de voto, enquanto Elmano de Freitas, tinha 39%. A última  pesquisa publicada pelo Diário do Nordeste, os dois estavam empatados com 43% dos votos.
Das últimas três eleições municipais, Fortaleza teve segundo turno nos anos de 2004 e 2000. Em ambas, a diferença de votos no segundo momento da eleição foi substancial. Em 2000, concorriam à Prefeitura de Fortaleza sete candidatos, desses, três apontaram como os favoritos no primeiro turno: Patrícia Saboya, que na época era do PPS; Juraci Magalhães (PMDB) e Inácio Arruda (PCdoB). Para o segundo turno passaram Juraci Magalhães e Inácio Arruda.
Naquela época, as primeiras pesquisas de intenção de voto revelavam com folga a vitória de Juraci Magalhães. No dia 18 de outubro de 2008, a pesquisa Ibope, publicada pelo Diário do Nordeste, apontava que o peemedebista tinha 54% das intenções de voto, contra 40% de Inácio Arruda. Faltando poucos dias para a eleição, pesquisa do dia 25 de outubro afirmava que Juraci Magalhães estava com 58% e Inácio Arruda, 37%.
Juraci Magalhães foi reeleito em 2000, com 53,9% dos votos. Inácio Arruda recebeu 46%. Em 2004, a eleição de Luizianne Lins (PT) teve ainda uma folga maior na diferença de votos. A petista garantiu a vitória, no segundo turno, com 56,2% contra 43,7% conquistados por Moroni Torgan DEM), na época filiado ao extinto PFL.
As pesquisas mostravam, naquele ano, que quem vencesse a segunda fase da eleição seria por uma diferença considerável de votos. No dia 16 de outubro de 2004, Luizianne Lins aparecia com 53% das intenções de voto contra 40% de Moroni Torgan, conforme dados do Ibope, divulgados no Diário do Nordeste. Já mais próximo do dia da votação, em 23 de outubro, a pesquisa apontava Luizianne Lins com 55% dos votos contra 39% de Moroni Torgan.
Em 2008, a eleição foi definida no primeiro turno. Embora tenha iniciado com um empate técnico, conforme pesquisas publicadas na época, Luizianne Lins foi reeleita com diferença substancial de votos. Na primeira pesquisa Ibope divulgada pela TV Verdes Mares, no dia 4 de agosto daquele ano, os três primeiros candidatos com maior pontuação foram: Moroni Torgan (DEM), Luizianne Lins (PT) e Patrícia Saboya (PDT), estavam empatados com os percentuais de votos de 30%, 29% e 24%, respectivamente.
Porém, no final da eleição, em que disputaram nove candidatos, com a apuração das urnas, a disputa foi resolvida em apenas um turno. Luizianne Lins obteve 50,2% dos votos, enquanto Moroni Torgan, segundo lugar, ficou com 25% dos votos e Patrícia Saboya, terceiro lugar, garantiu 15,5% dos sufrágios.