Busca

Categoria: Eduardo Cunha


14:21 · 08.09.2016 / atualizado às 23:14 · 08.09.2016 por
16 deputados federais declararam que vão votar “a favor” da cassação de Cunha.

Até às 17h45 desta quinta-feira, 17 dos 22 parlamentares cearenses declararam ao Placar da Cassação de Cunha, do jornal Estadão com parceria com Diário do Nordeste, que são “a favor” da perda do mandato de Eduardo Cunha (PMDB-RJ), entretanto apenas 16 deputados do Estado prometem comparecer à sessão no próximo dia 12 e votar pela perda do mandato.

Apesar de ser “a favor”, Gorete Pereira (PR) informou que deve faltar à votação e também não quis responder se Cunha merecia pena mais branda. Mauro Benevides (PMDB) também pode não comparecer.

Entenda – O Placar da Cassação de Cunha realizou três perguntas a todos os deputados: se irá comparecer à sessão, se é a favor ou contra a perda do mandato e se é a favor ou contra pena mais branda para Cunha.

16 cearenses declaram que irão comparecer e votarão “a favor” da cassação

PDT: André Figueiredo, Leônidas Cristino e Vicente Arruda
PMDB:
Moses Rodrigues e Vitor Valim
PT:
José Guimarães e Luizianne Lins
DEM: Moroni Torgan
PP: Adail Carneiro
PSB: Danilo Forte
PSD: Domingos Neto
PCdoB: Chico Lopes
PRB: Ronaldo Martins
PROS: Odorico Monteiro
PSDB: Raimundo Gomes de Matos
PTB: Arnon Bezerra

O deputado Genecias Noronha (SDD), um dos defensores de Eduardo Cunha no Conselho de Ética, admite não participar da votação de segunda-feira juntamente com Adail Carneiro e Gorete Pereira Foto: Agência Câmara
Genecias Noronha (SD). Foto: Agência Câmara

“A favor” x “contra”: três não quiseram responder à enquete

Outros três deputados cearenses não responderam à enquete do jornal paulista. Foram eles: Cabo Sabino (PR), José Airton Cirilo (PT) e Mauro Benevides (PMDB). O parlamentar pelo PP, Macedo, ainda não foi encontrado pelo Estadão.

Genecias: indeciso e “a favor” de pena branda

Já Genecias Noronha (SD) afirmou que está indeciso, mas que irá comparecer à sessão. Além disso, é o único parlamentar cearense que declarou-se “a favor” de uma pena mais branda para Cunha.