Edison Silva

Categoria: Empenho


09:05 · 28.03.2018 / atualizado às 09:05 · 28.03.2018 por

Por Letícia Lima

Em meio às discussões sobre o problema da Segurança no Estado, o deputado Carlos Matos (PSDB) foi à tribuna da Assembleia Legislativa, ontem, defender mais investimentos na ocupação dos jovens cearenses, como uma das saídas para diminuir a criminalidade. Para o parlamentar, é preciso o governo estadual adotar uma “nova postura” em relação às políticas de combate à violência e gerar uma “política de paz” no território cearense.

Em seu pronunciamento, Carlos Matos usou como exemplo de boas iniciativas que, segundo ele, transformaram a realidade da região que vive, o trabalho desenvolvido pelo bispo da Diocese de Quixadá, Dom Adélio Tomasin. “O que ele fez mudou a face do Sertão Central, ao construir hospitais, ao criar o Santuário para Nossa Senhora, ao construir duas universidades, tornando o Sertão Central um centro de serviço de educação. Essas são as respostas que precisamos dar para a juventude”, disse ao fazer menção aos 30 anos de Ordenação Episcopal do bispo.

O deputado chamou a atenção para o fato de que o Ceará possui 2 milhões e 200 mil jovens, sendo que destes, 400 mil nem estudam e nem trabalham. E enfatizou que a violência não se combate apenas com a força policial, embora considera fraco, ainda, mas é preciso investir na ocupação dos jovens também. “Dar a oportunidade para o primeiro emprego, para que esses jovens possam servir e contribuir, eles estão abandonados à própria sorte, se isso não for feito, vamos ficar assistindo a esse filme passando, só que com novos capítulos. Não podemos deixar de cobrar que o Estado cumpra o seu papel, é preciso que o poder público, quer seja Executivo, Judiciário, nós, do Poder Legislativo, possamos dar respostas à altura, não estamos dando”, admitiu.

Embora reconheça que o Governo do Estado tem se “empenhado” na questão da Segurança, Carlos Matos chama a atenção para a falta de resultados e defende que as estratégias precisam ser mudadas, a começar por mais investimentos em Inteligência. “Eu coloquei uma emenda (ao Orçamento) para colocar de R$ 500 mil para R$ 10 milhões, para investir na polícia civil, foi vetada. Então, apostar na inteligência, tem sido a linha do governo, só que tem que ser com urgência. Esse Centro Federal (de Inteligência) vai ser instalado quando? A geração de política de paz, acho que é fértil o momento para que isso possa ser feito, é preciso respostas novas”, opinou.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs