Edison Silva

Categoria: Empregos


12:35 · 29.05.2018 / atualizado às 12:35 · 29.05.2018 por

Em meio à crise do combustível e a cobrança pela diminuição de impostos no País, o deputado Capitão Wagner (PROS) também se pronunciou, hoje, na tribuna da Assembleia Legislativa, e cobrou o enxugamento de gastos por parte do Governo Federal. Ele criticou, ainda, os parlamentares que defendem a criação de novos municípios.

“É outro prefeito pra pagar salário, mais um bocado de vereador, mais prédio pra alugar e tome dinheiro público para gastar sem necessidade. Precisamos enxugar a máquina do Legislativo, do Judiciário, do Executivo, ninguém tem coragem de discutir o enxugamento da máquina. Será que precisamos de tantos ministérios, de tantas secretarias? Por que a necessidade de tantas secretarias, que só servem para dar empregos aos seus aliados”.

08:55 · 25.04.2018 / atualizado às 08:55 · 25.04.2018 por

Por Letícia Lima

Um dia depois de participar de reunião do Diretório Nacional do partido, o deputado Elmano de Freitas (PT) foi à tribuna da Assembleia Legislativa, ontem, afirmar que, preso ou não, o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva será registrado, no próximo dia 15 de agosto, como o candidato da legenda à Presidência da República. O petista afirmou que a campanha eleitoral do PT, este ano, será a “mais militante que esse País já viu” e voltou a chamar de perseguição política o processo, envolvendo o tríplex de Guarujá, que condenou Lula a 12 anos e um mês de prisão.

Elmano criticou o fato do processo ter sido remetido à Justiça Federal de Curitiba e não ter sido julgado em São Paulo, onde está localizado o apartamento no Guarujá, atribuído a Lula, como propina devida pela empreiteira OAS ao Partido dos Trabalhadores, por obras na Petrobras. “Quando alguém é acusado de um crime, quem deve apurar o crime é o juiz daquele local. Depois, o Poder Judiciário no Brasil tem a capacidade de dizer que o mesmo apartamento pertence ao presidente Lula e uma juíza tem uma sentença, dizendo que o apartamento é da OAS”.

Ainda segundo Elmano, o Movimento dos Trabalhadores Sem Teto (MTST) teria constatado, durante ocupação, na semana passada, no imóvel, em São Paulo, que ele não apresenta o elevador e a cozinha, relatadas no processo. “Portanto, o que nós temos no caso do presidente Lula é uma decisão política de quem, como nós do PT, está fazendo pesquisa e o presidente Lula lidera para vencer as eleições no primeiro turno, que, no Nordeste, já conta com mais de 65% das intenções de voto espontânea”.

O parlamentar criticou, ainda, os pedidos de visita ao ex-presidente Lula, negados pela Justiça de Curitiba, entre eles do pré-candidato à Presidência da República, Ciro Gomes (PDT). “O Código de Processo Penal diz que qualquer preso pode receber a visita de seus advogados, familiares e de seus amigos. O que está por trás disso? É que se quer que o povo esqueça o presidente Lula, vamos deixar de falar de Lula, porque lembrar de Lula é lembrar do Bolsa Família, é lembrar do salário mínimo crescendo, é lembrar do emprego”, defendeu.

O petista citou a carta enviada por Lula ao partido, na qual, segundo Elmano, ele tranquiliza a todos e diz que tem “absoluta consciência” que está vivendo uma “perseguição política”. O deputado disse que, na carta, Lula pediu também que os petistas ficassem “à vontade” para tomar a decisão que lhes parecessem mais adequada, em relação à disputa presidencial de 2018. Mas, segundo Elmano, o diretório decidiu, de forma unânime, que registrará o nome de Lula como candidato do PT à Presidência da República, no próximo dia 15 de agosto, data estipulada pela Justiça Eleitoral.

“Porque estamos convencidos de que, como na África do Sul, prenderam um homem negro, porque não aceitavam que um negro entrasse no ônibus dos brancos, no Brasil, alguns da elite não aceitam que os filhos dos pobres entrem na faculdade dos seus filhos, acessem os melhores empregos e é por isso que o presidente Lula está preso”, acredita.

09:11 · 29.06.2016 / atualizado às 09:11 · 29.06.2016 por

Por Suzane Saldanha

 

Roberto Cláudio pediu urgências para as matérias que criam os cargos para o IJF. Ontem mesmo as matérias começaram a ser examinadas pelos vereadores Foto: José Leomar
Roberto Cláudio pediu urgências para as matérias que criam os cargos para o IJF. Ontem mesmo as matérias começaram a ser examinadas pelos vereadores Foto: José Leomar

Começaram a tramitar, em regime de urgência, na Câmara Municipal de Fortaleza, ontem, cinco projetos de lei enviados pelo prefeito Roberto Cláudio (PDT), na última segunda-feira, na área da saúde para criação de 212 cargos de médicos e outras especialidades,  abertura de crédito especial e para alterar medidas já deliberadas na Casa de contratação operação de crédito externo. Essas medidas devem ser votadas em plenário hoje.
Além da aprovação da urgência, os vereadores deliberaram, ontem, a favor de um projeto para criar 30 cargos para médicos do Instituto Dr. José Frota (IJF). Conforme o documento aprovado, em primeira discussão, os profissionais devem cumprir jornada de trabalho de 144 horas mensais, correspondente a 24 horas semanais efetivamente trabalhadas, com remuneração de R$ 6.659.44.
As vagas são referentes a médicos em processo de aposentadoria e visam convocar parte dos aprovados no cadastro de reserva do concurso de 2015 para o IJF. Segundo o líder do Governo, Evaldo Lima (PCdoB), os cargos vão ser ocupados no momento que o processo de aposentadoria dos 30 servidores for concluído. “A mensagem reforça o compromisso da Prefeitura com Ministério Público do Trabalho, pois foi assinado um Termo de Ajustamento de Conduta”, disse.
Na votação, a Câmara também aprovou o requerimento destinando parte do Grande Expediente, momento de pronunciamentos dos vereadores, para convidar o secretário os Recursos Hídricos do Ceará, Francisco Teixeira, e representantes da Cagece para apresentarem informações sobre o abastecimento de água em Fortaleza e as perspectivas em função do volume de chuvas do Estado.
Já os cinco projetos de lei, em tramitação em regime de urgência, foram acatados, na tarde de ontem, na Comissão Conjunta de Constituição e Orçamento. A relatoria foi de Didi Mangueira (PDT), vice-líder do Governo. A intenção governista é aprovar hoje para que as medidas sejam sancionados pelo prefeito até sexta-feira (1º), prazo limite para agentes públicos nomearem, contratarem ou de qualquer forma admitirem em razão do período eleitoral.
Um dos projetos cria no quadro de pessoal do IJF, 182 cargos de provimento efetivo com remuneração de R$ 2.288,00 a R$ 4.238,23. Entre as especialidades, assistente social (9), técnico de enfermagem (115), técnico de laboratório em análises clínicas (2), técnico em radiologia (19), cirurgião dentista (2), enfermeiro (16), farmacêutico hospitalar (3), farmacêutico bioquímico (1), fisioterapeuta (4) e nutricionista (2).
Apesar do impacto estimado em R$ 8,5 milhões, o documento aponta não haver custo adicional para o Município por conta da substituição de servidores da área da saúde com aposentadoria em curso no ano de 2016 e de profissionais contratados sob o regime de contratação temporária.
Outra medida do Executivo quer criar seis cargos efetivos de médico no quadro de pessoal do Município destinado também a suprir as carências em razão do processo de aposentadorias de servidores médicos da Secretaria Municipal da Saúde (SMS). A jornada de trabalho é de 144 horas mensais, correspondente a 24 horas semanais efetivamente trabalhadas, com remuneração de R$ 7.888,01.
Uma das proposta também autoriza o Executivo a abrir, ao vigente orçamento do Município em favor da Autarquia de Urbanismo e Paisagismo de Fortaleza, o crédito especial de R$ 50 milhões em razão da transformação da Empresa Municipal de Limpeza e Urbanização em Urbfor.
Outras duas matérias enviadas pelo prefeito visam incluir, como contragarantia à União, recursos municipais de 25% dos recebidos pelo Estado a título de repartição de receita do produto da arrecadação do Imposto sobre Produtos Industrializados.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs