Edison Silva

Categoria: Emprestimos consignados


10:59 · 13.08.2012 / atualizado às 10:59 · 13.08.2012 por

RELEASE

De: Sindicato dos Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza – Sindifort

Empréstimos consignados: Sindifort denuncia banco BMG e Prefeitura de Fortaleza ao Ministério Público

Esse destaque foi dado pelo próprio Sindicato na nota que encaminhou, esta manhã, às redações dos meios de comunicação de Fortaleza. Leia mais sobre o texto do Sindifort:

No dia 24/07/12, o Sindifort ingressou com representação na Procuradoria Geral de Justiça do Ministério Público do Estado do Ceará (PGJ-CE) denunciando irregularidades cometidas pelo Banco BMG e suposta omissão por parte da Prefeitura Municipal de Fortaleza (PMF) em prejuízo dos servidores municipais que contraíram empréstimos consignados.

Na representação, o Sindifort denuncia que “Os Servidores e Empregados Públicos do Município de Fortaleza que possuem empréstimos consignados com o BMG vêm sofrendo enormes transtornos em suas economias em razão das ilegalidades realizadas pelo Banco BMG e permitidas pela Prefeitura Municipal de Fortaleza. Ocorre que a Instituição Financeira supracitada iniciou, em meados de 2010, com a autorização da Prefeitura, uma série de refinanciamentos unilaterais nos contracheques dos servidores, modificando o valor e a quantidade das parcelas contratadas sem autorização dos consumidores, adotando taxas de juros e novos prazos conforme unicamente a vontade do BMG.”

Essa não é a primeira vez que a Prefeitura traz prejuízo aos servidores devido a relações nebulosas com instituições financeiras. Antes, através de contrato, havia concedido para a empresa MCF Promotora e Administradora de Créditos e Cobranças S/C Ltda (“Facility”) o controle exclusivo na gestão da margem de 30% da remuneração do funcionalismo municipal, o que lhe garantia controle na concessão de empréstimos consignados para servidores ativos, inativos e pensionistas. Por ferir a Lei n°4.375/1974, o Sindifort ajuizou uma ação requerendo a quebra dessa exclusividade. Mesmo tendo sido deferida pela justiça, a sentença nunca foi cumprida pela Prefeitura, que manteve o contrato do Município de Fortaleza com a Facility até seu vencimento em 25/05/2010.

Com a expiração do contrato com a Facility, a PMF retomou controle da margem consignável através da Secretaria de Administração do Município (SAM). Ocorre que a partir desse momento, muitos servidores passaram a reclamar de problemas de refinanciamentos unilaterais em contratos com o BMG.

Acréscimo de mais de R$ 8.000,00 com “serviços de terceiros” em um único empréstimo

Até essa data, mais de 50 servidores já procuraram o Sindifort e ingressaram com ações na Justiça Estadual contra essa situação. A Prefeitura, apesar de ter sido questionada por ofício pelo sindicato, não tomou nenhuma providência para impedir o abuso praticado pelo banco BMG. Foi essa situação que provocou a denúncia do Sindifort ao Ministério Público.

No documento encaminhado à PGJ-CE (em anexo), são exemplificados os casos de cinco servidores. …

Conforme a representação do Sindifort, além das taxas abusivas, o “banco ao contratar com os servidores, submeteu-os a uma forma de cálculo de juros considerados abusivos, utilizando-se do anatocismo [cobrança de juros sobre juros] e não bastasse isso, ainda refinancia o saldo devedor de seus consumidores sem sequer comunicar ou pedir autorização.” Afirma também que, por se tratar de parcelamento unilateral de parte da dívida, é impossível precisar o novo saldo devedor e que o banco adota práticas contrárias à boa fé, negando-se ainda a fornecer aos servidores as cópias dos respectivos contratos, ferindo também o Código de Defesa do Consumidor.

… A omissão da Prefeitura contrasta com a posição pública assumida pela própria prefeita Luizianne Lins quando vieram a público denúncias da existência de tráfico de influência e enriquecimento ilícito na prestação de serviços de empréstimos consignados para os servidores públicos estaduais. Como nessa ocasião, a prefeita cobrou explicações do governo estadual sobre as denúncias de possíveis irregularidades envolvendo o sistema de empréstimos consignados para o funcionalismo estadual, esperava-se a mesma presteza e decisão de sua administração no trato com o banco BMG.

 

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs