Busca

Categoria: Empréstimos


10:38 · 17.09.2017 / atualizado às 10:38 · 17.09.2017 por

 

Cid Gomes disse ao Diário do Nordeste, sábado passado, que o governador Camilo pode fazer a aliança que ele aprova Foto: Helene Santos

Depois das declarações do ex-governador Cid Gomes sobre a possibilidade de uma aliança do seu partido com o PMDB do senador Eunício Oliveira, publicada na edição de sábado do Diário do Nordeste, para os peemedebistas e governistas não há mais dúvida e que a aliança será concretizada, sendo Eunício candidato a senador ao lado de Cid Gomes, na chapa encabeçada pelo governador Camilo Santana em busca da reeleição e Zezinho Albuquerque, presidente da Assembleia, como candidato a vice-governador.

Nos último dias cessaram todas as hostilidades existentes entre eles. Tudo agora é paz e gestos de cortesia. O senador Eunício Oliveira, escreveu no boletim semanal que distribui com a imprensa que aprovação do empréstimo de externo a ser contratado pelo Estado do Ceará, diz que ele está somando forças em prol da população cearense. A “promulgação do empréstimo de U$ 123 milhões para ampliação dos serviços de saúde do Estado do Ceará. Serão dois novos hospitais, um no Vale do Jaguaribe e outro na Região Metropolitana de Fortaleza. Com isso, somamos forças em prol da população”.

 

Para Cid Gomes, o governador Camilo Santana será o responsável pelas negociações sobre aliança para a sua reeleição. E ele, Cid, aprovará  a aliança que for formada, sem, contudo, mudar o projeto de governança para o Estado, nem tampouco as suas convicções políticas. Segundo ele, os seus dois principais objetivos nas eleições do próximo, antes mesmo de sua eleição para o Senado, será conseguir uma boa votação para Ciro Gomes no Ceará, candidato a presidente da República, e a reeleição do governador.

11:31 · 30.04.2017 / atualizado às 11:31 · 30.04.2017 por

 

O prefeito Roberto Cláudio pediu ao senador Eunício Oliveira para colocar em votação os pedidos de empréstimos da Prefeitura de Fortaleza, assim que o Governo Federal os libere Foto: Fabiane de Paula

Na última  sexta-feira a diretoria do Banco Mundial, conforme noticiou a assessoria do próprio Banco, confirmada pela nota distribuída pela Prefeitura de Fortaleza,  ontem (sábado), autorizou a liberação de um empréstimo de 73 milhões de dólares para a Capital cearense efetuar o Projeto de Desenvolvimento Urbano no Sustentável.

O empréstimo é para ser pago em 24 anos, sendo 6 de carência, o que significa dizer que só na metade do próprio Governo Municipal é quando ele começará a ser pago. A liberação dos recursos, no seu todo, será imediato, tão logo as partes firmem o devido contrato.

Mas há um porém. O empréstimo é garantido pela “República Federativa do Brasil”, como diz a informação do Banco. O Governo Federal, por turno, ao firmar a garantia, também fica garantido, pois disporá, conforme legislação municipal, das respectivas parcelas do  Fundo de Participação dos Municípios (FPM) devido à Prefeitura de Fortaleza, para se ressarcir no caso de inadimplência do Município, que, a bem da verdade, tem condições de pagar, sem qualquer sobressalto, todo esse como os outros que pretende firmar.

A garantia do Governo Federal para a contratação desse empréstimo pretendido pela Prefeitura de Fortaleza, e já autorizado pelo Banco Mundial, fica expresso quando o Senado Federal autorizar o negócio. E o Senado só o faz quando o Governo Federal encaminhar a devida documentação e as justificativas para a efetivação do contrato. Já foram vários os obstáculos vencidos, mas o Governo Temer não libera a matéria para o Senado. A mesma dificuldade está acontecendo com os empréstimos solicitados pelo Governo do Estado do Ceará.

A Prefeitura de Fortaleza tem recebido uma substancial ajuda do senador Tasso Jereissati (PSDB) e do deputado federal Danilo Forte (PSB), assim como o Governo do Estado. Há promessas de agora em maio a parte da Prefeitura chegar ao Senado. O prefeito Roberto Cláudio, como recentemente também fez o governador Camilo Santana, pediu ao senador Eunício Oliveira, presidente do Senado, para dar prioridade às votações dos respectivos pedidos de empréstimos.

09:44 · 06.09.2013 / atualizado às 09:44 · 06.09.2013 por

Por Miguel Martins

Além da principal mensagem do dia de ontem, a criação da Previdência Complementar, outras nove matérias oriundas do Governo Estadual foram aprovadas, pelos deputados da Casa Legislativa. Os parlamentares aprovaram, por exemplo, a contratação de crédito interno junto ao Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico Social (BNDES) até o limite de R$ 739,9 milhões destinado ao financiamento da ampliação do Porto do Pecém em sua segunda etapa.
Uma das propostas alterou dispositivos da Lei 14.217 que criou a Assessoria Especial de Políticas Públicas Sobre Drogas, criando o Conselho Estadual de Políticas Sobre Drogas, que será secretariado por um assessor especial com supervisão, controle e articulação da Assessoria, ligado ao Gabinete do Governador.
Outro autorizou a transferência de R$ 178,6 mil para o Conselho das Secretarias Municipais de Saúde do Ceará. Também foi ratificado, ontem, através de mensagem governamental, o memorando de entendimentos firmando entre o Poder Executivo Estadual e a Aço Cearense Industrial LTDA, visando a ampliação de unidade indústria destinada a industrialização, comercialização e representação de produtos metal-mecânicos.
Os deputados também autorizaram o Governo a permutar um terreno pertencente a uma empresa de engenharia com o fim de destiná-lo à implantação de desvio da Rodovia Ce-085, visto a necessidade de implantação de desvio da estrada. Também foi autorizado a transferência de recursos no montante de até R$ 448 mil para a execução de programa de promoção, proteção e vigilância à saúde, que conforme diz o texto da matéria, irá beneficiar pessoas portadoras do vírus HIV.

19:23 · 14.06.2012 / atualizado às 19:23 · 14.06.2012 por
Eduardo Diogo diz que não há novidade sobre o caso e, portanto, não acha oportuno se pronunciar no momento (FOTO: Rodrigo Carvalho)

O secretário de planejamento do Estado, Eduardo Diogo, não falará sobre os empréstimos consignados sem antes conversar com o governador Cid Gomes (PSB). Através da assessoria de imprensa da Seplag, ele disse que está sendo analisado e estudado um novo modelo para os consignados, mas que não há novidade sobre o caso e, por isso, não acha oportuno se pronunciar sobre o assunto no momento.

Após denúncias de tráfico de influência e enriquecimento ilícito sobre os consignados, o Governo do Estado decidiu rescindir o contrato com a empresa ABC, que mediava os empréstimos junto ao Bradesco e à Caixa Econômica. Na ocasião, foi estabelecido o período de 90 dias para transição e discussão de um novo modelo para os consignados. Esse prazo se encerra em julho.

Hoje pela manhã, o assunto foi debatido na Assembleia Legislativa. O deputado Heitor Férrer (PDT) voltou a cobrar uma visita do secretário Eduardo Diogo à Casa para prestar esclarecimentos, já que, segundo o parlamentar, não houve mudanças na operação dos consignados.

14:48 · 14.06.2012 / atualizado às 14:48 · 14.06.2012 por
Pedetista promete acompanhar o caso dos empréstimos consignados até o resultado final. (Foto: Rodrigo Carvalho)

O deputado Heitor Férrer (PDT) voltou a tratar dos empréstimos consignados no plenário da Assembleia Legislativa. O parlamentar cobrou a visita do secretário de Planejamento e Gestão, Eduardo Diogo à Assembleia, para discutir o assunto. A ida de Eduardo Diogo ao Legislativo cearense havia sido prometida pelo ex-líder do governo na Casa, Antônio Carlos (PT) e pelo líder do bloco PT-PSB, deputado Welington Landim (PSB), mas nunca ocorreu.

Férrer atesta que tudo continua o mesmo: Promus e ABC operando, Bradesco concedendo os empréstimos e os servidores pagando juros altos. O pedetista quer saber se vai haver alguma renegociação da dívida dos servidores, como vai ser o novo modelo de empréstimo consignados e quando vai começar a funcionar.

Deputado Landim (PSB)e o deputado Nelson Martins (PT) fizeram questão de defender o Governo, alegando que o Estado tomou todas as providências para averiguar os consignados.