Edison Silva

Categoria: Entendimento


14:42 · 02.03.2018 / atualizado às 14:42 · 02.03.2018 por

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), tomada ontem, mantendo a aplicação da Lei da Ficha Limpa para políticos condenados por abuso de poder econômico ou político em campanhas eleitorais antes de 2010, foi repercutida, na manhã de hoje, pelo deputado Ely Aguiar (PSDC), na tribuna da Assembleia.

O parlamentar acredita que o entendimento atingirá muitos políticos no Ceará, que estão em exercício no mandato por força de liminar. “Antes da Lei entrar em vigor, ela já vale. Muitas prefeituras do Nordeste e algumas do Ceará terão mudanças de gestores, isso é uma esperança de que o político no exercício de sua atividade ele vai pensar duas vezes, porque tem casos que muitos vão ter que devolver dinheiro ao erário público”, apontou.

10:30 · 31.07.2017 / atualizado às 10:30 · 31.07.2017 por

Durante  evento do PT em Fortaleza, na tarde de sábado (29), o atual presidente do diretório na Capital, vereador Acrísio Sena, afirmou que os ânimos estão “pacificados” no partido.

A fala do petista faz referência ao impasse na contagem dos votos da eleição do diretório municipal, cujo resultado só foi decidido, após a Executiva Nacional do PT deliberar que o comando da sigla em Fortaleza será compartilhado durante um ano pelo vereador Acrísio Sena e no ano seguinte pelo ex-vereador Deodato Ramalho.

Acrísio é mais ligado ao governador Camilo Santana (PT), enquanto Deodato é da ala capitaneada pela ex-prefeita Luizianne Lins, opositora a Camilo Santana e de seus padrinhos políticos, Cid e Ciro Ferreira Gomes.

“Tivemos reunião com o De Assis, Guimarães e a bancada estadual, pra colocar essa discussão de parceria para 2018 com o governador. A gente tem ajudado no diálogo direto do governador com os vereadores, marcamos reuniões até o fim de agosto com eles. A meta é chegar a 37 vereadores que se identificam em torno do mandato do governador Camilo Santana”.

O vereador Guilherme Sampaio, próximo a Luizianne e apoiador da candidatura de Deodato Ramalho à presidência do PT Fortaleza, concorda que esse compartilhamento no comando da sigla amenizou os atritos no partido, mas afirma que as divergências permanecem.

“Tem gente no PT Fortaleza que acha que o PT deveria apoiar o Roberto Cláudio, eu acho que não. Tem gente que acha que o governador Camilo pode apoiar o Ciro Gomes, eu acho que não. Nós construímos um ambiente que permita que a gente conviva com as divergências, mas sem descuidar daquilo que é prioritário que é derrotar o golpe. E a expectativa é que até o próximo ano esse diálogo se aprofunde de forma respeitosa, mas muito franca. O governador, como qualquer filiado, tem direito de ter posições que divergem da maioria do PT, mas precisa que isso seja construído dentro do partido”.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs