Busca

Categoria: Escola pública


09:31 · 09.12.2017 / atualizado às 09:31 · 09.12.2017 por

Por Letícia Lima

Presidente da Comissão de Educação da Assembleia Legislativa, a deputada Silvana Oliveira (PMDB) repercutiu, na tribuna da Casa, ontem, um estudo divulgado, esta semana, pelo Centro de Liderança Pública, que aponta sete cidades cearenses com os melhores resultados no Índice de Oportunidades da Educação Brasileira (IOEB). O desempenho é avaliado desde a Educação Infantil até o Ensino Médio, de escolas públicas e privadas. Para Silvana os resultados mostram que o Ceará, apesar da diminuição dos repasses federais na área da educação, tem gerido, adequadamente, os recursos.

O IOEB agrupa informações relacionadas aos indicadores de resultados e de insumos, como qualidade dos professores, experiência dos diretores, tempo de jornada na escola das crianças e taxa de atendimento na educação infantil. Para Silvana os resultados mostram que o Ceará, apesar da diminuição dos repasses federais na área da educação, tem gerido, adequadamente, os recursos.

De acordo com o levantamento, o município de Sobral ficou pela segunda vez em primeiro lugar no ranking das dez cidades brasileiras que oferecem as melhores condições de ensino no País, com uma nota de 6,2, numa escala de zero a dez. Em seguida, vem Frecheirinha com nota 6, Nova Olinda, com nota 5,9, e Brejo Santo, com nota 5,9. Depois, em oitavo lugar da lista aparece Coreaú, seguido de Reriutaba e Novo Oriente, todos com nota 5,7. O Ceará é o 6º Estado do Brasil, com nota 4,9 no ranking das melhores IOEB, liderado pelo estados de São Paulo e Minas Gerais.

No entanto, Silvana Oliveira acredita que o Ceará poderia figurar entre os primeiros colocados, já que o estudo não leva em consideração a quantidade de recursos do Governo Federal repassados aos estados. “Era pro Ceará estar em primeiro e não perder pra São Paulo e Minas, se comparado com os recursos bem superiores para São Paulo e Minas. Mas, nós, aqui, no Ceará, estamos nos saindo bem, mostra que estamos sabendo gerir os recursos, destinar recursos de forma prioritária para a educação.

Otimista, a presidente da Comissão de Educação da Assembleia diz que os resultados positivos alcançados pelo Ceará, ajudam a alavancar os índices de educação no País. “O Brasil ainda é um País de terceiro mundo, porque não teve esse olhar e creio que, pelos índices que estamos apresentando, que o Ceará alavanca o nosso País, o nosso Nordeste, tantas vezes, acusado, tratado como menor, região pobre, mas, agora, e graças a visão de que a educação realmente nos impõe o respeito que nós precisamos e que nós conquistamos. Hoje, quando você fala de cearense, a visão já é outra, são aqueles que tiram os primeiros lugares em todos os concursos, veja o ITA (Instituto Tecnológico de Aeronáutica). Quem tira os primeiros lugares são sempre cearenses”.

Por outro lado, durante discurso, Silvana Oliveira disse que “só tira o couro” do secretário de educação na questão da ideologia de gênero. Defensora da instalação de uma Frente Parlamentar para Fiscalização da Ideologia de Gênero nas escolas públicas estaduais, a deputada afirmou que é “uma missão reprimir” o ensino sobre gênero e sexualidade nas escolas. Apesar desse ponto ter sido retirado do Plano Estadual de Educação, no ano passado, a parlamentar vem denunciando casos de escolas no Interior que estariam propagando a ideologia para os alunos.

11:45 · 22.05.2012 / atualizado às 11:45 · 22.05.2012 por

As declarações do secretário de Educação de Fortaleza, Elmano de Freitas, defendendo mudanças no curso da administração municipal, após ter conversado, no mês passado, com Ciro Gomes, Ivo Gomes e o secretário da Casa Civil do Governo, Arialdo Pinho, não agradaram a Luizianne que respondeu de pronto ao seu secretário, dizendo que se correções precisam ser feitas é na Educação, em razão do grande crescimento da rede pública municipal.