Busca

Categoria: Escolha de última hora


09:36 · 03.07.2012 / atualizado às 09:36 · 03.07.2012 por
Assim como Lúcio Alcântara, Maria da Penha não aceitou o convite por coordenar entidade filantrópica FOTO: VIVIANE PINHEIRO

A biofarmacêutica Maria da Penha não teria aceitado disputar as eleições municipais de Fortaleza, como candidata a vice-prefeita pelo Partido dos Trabalhadores, pelo mesmo motivo que o ex-governador Lúcio Alcântara disse não poder ter aceito o convite. Assim como Lúcio, ela coordena uma entidade, a Associação de Estudos, Pesquisas e Publicações da Associação de Parentes e Amigos de Vítimas de Violência (APAVV), que recebe subsídios dos Governos Federal, Estadual e Municipal, e para isso deveria ter se desincompatibilizado de suas funções até quatro meses antes do pleito, que ocorre no dia 7 de outubro.

Como o PT em Fortaleza não se atentou para esses detalhes, não poderá ter em seu palanque como candidatos a vice-prefeito a biofarmacêutica que lutou para a criação da “Lei Maria da Penha”, e nem Lúcio Alcântara, ex-governador do Estado. O candidato a vice pelo partido, foi escolhido de última hora, minutos antes da realização da convenção que homologou a candidatura de Elmano de Freitas. É o médico Antônio Mourão, que até pouco tempo fazia duras críticas à gestão da prefeita Luizianne Lins.

No entanto, este não foi um problema apresentado somente no PT. Outras legendas, como PSDB,  PCdoB, DEM, PRTB e PSTU deixaram para escolher seus candidatos a vice e até candidatos a prefeito, faltando algumas horas para o encerramento do prazo das convenções partidárias.