Busca

Categoria: Especulações


15:06 · 18.01.2017 / atualizado às 15:07 · 18.01.2017 por

 

O governador Camilo Santana tem até abril de 2018 para decidir se sai ou fica no PT para ser candidato à reeleição
O governador Camilo Santana tem até abril de 2018 para decidir se sai ou fica no PT para ser candidato à reeleição

Uma nota no jornal O Estado de S.Paulo de hoje motivou uma onda de especulação sobre a possível saída do governador Camilo Santana do PT, para ingressar no PSB. O governador encerra a viagem que faz para ao exterior amanhã. Sua última conversa com o governador de Pernambuco, a quem se atribui a interlocução para a troca de partido, foi ainda no ano passado, quando os governadores estavam discutindo com o Governo Federal a divisão dos recursos da chamada repatriação do dinheiro de brasileiros em outros países. Os governadores do Nordeste defendiam uma situação diferenciada.

Camilo, pela legislação atual, tem até o início de abril do próximo ano para decidir se fica ou sai do PT, para disputar um segundo mandato. Ele, por exercer mandato Executivo não se sujeita à Lei da Fidelidade partidária.

Para ser candidato à reeleição com o apoio do grupo que o ajudou a se eleger governador, terá que se filiar a um partido de não oposição à pretensão política de Ciro Gomes, hoje potencialmente candidato a Presidente da República pelo PDT. O PSB tem projeto presidencial diferente do traçado pelo PDT, portanto, um forte empecilho para a filiação de Camilo.

A tendência natural de Camilo Santana é deixar o PT por conta do seu alinhamento à candidatura de Ciro Gomes. Não necessariamente ele terá que ir para o PDT, mas com certeza será para uma sigla onde ele possa influenciar que ela se componha com o PDT na disputa presidencial, condição que não teria no PSB.

Mas como política nada é impossível, tudo será diferente se o governador resolver romper com o grupo político liderado por Cid e Ciro Gomes. O rompimento acontecendo, Camilo estará livre para se filiar a    qualquer partido que o receba.