Edison Silva

Categoria: Esquerdas


09:27 · 26.03.2018 / atualizado às 09:27 · 26.03.2018 por

Está nas páginas de política da edição de hoje do jornal o Estado de S. Paulo:

Partidos de esquerda ainda resistem a Ciro

Principal candidato do campo no cenário sem Lula, ex-ministro não consegue atrair demais legendas no 1º turno

SERGIO MORAES/REUTERS-16/03/2018
Ex.ministro. Ciro é pré-candidato do PDT à  Presidência

Pré-candidato de esquerda em melhor posição nas pesquisas de intenção de votos na ausência do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva da disputa presidencial, o ex-ministro Ciro Gomes (PDT), ainda não convenceu a maior parte dos partidos do bloco a compor uma aliança em torno do seu nome já no primeiro turno. As maiores resistências estão no PT, PSB e PSOL, que alegam a necessidade de eleger governadores e uma bancada federal forte.

O maior entrave no PSB está na famí­lia do ex-governador de Pernambuco Eduardo Campos, morto n a campanha presidencial de 2014. Um ano antes, Ciro fez duras crí­ticas quando Campos começou a se descolar do governo de Dilma Rousseff. O ex-ministro e seu irmão Cid Gomes deixaram a legenda e o episódio ainda não foi superado por uma ala do partido. “Ninguém tem resistência ao Ciro, o que precisamos é examinar com clareza se teremos candidatura própria”, disse o presidente da legenda, Carlos Siqueira.

Ciro é visto com desconfiança no PSOL por ter passado por vários partidos e por ter, na avaliação de membros da legenda, “uma trajetória errática de oligarquias nordestinas”. Lideranças do partido ponderam, entretanto, que ele conseguiu se manter distante da Operação Lava Jato e se preserva como opção do campo progressista. “Ciro tem chances de fazer pontes com os partidos de oposição”, afirmou o lí­der da bancada, deputado Ivan Valente (SP). O partido já formalizou a candidatura de Guilherme Boulos, lí­der dos sem-teto, e destaca que não há discussão de palanque com Ciro no primeiro turno.

Só parte do PCdoB admite abrir mão da candidatura de Manuela Dávila na primeira etapa das eleições, desde seja para garantir um nome da esquerda no segundo turno. “Ciro é sim uma grande possibilidade, tanto no primeiro quanto no segundo turno”, disse o governador do Maranhão, Flávio Dino. Uma ala, entretanto, avalia que a candidatura de Manuela é “um dos grandes acertos” do partido por reforçar que não existe mais o alinhamento automático com o PT.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs