Busca

Categoria: Estádios


17:54 · 14.01.2013 / atualizado às 17:54 · 14.01.2013 por

A Fifa – Federation Internacionale de Football Association, pela Lei Municipal nº 9986, sancionada pela ex-prefeita Luizianne Lins, terá o controle absoluto sobre “distribuição, venda, publicidade, propaganda ou comércio de alimentos e bebidas no interior dos locais oficiais de competição, nas suas imediações e principais vias de acesso, inclusive  as que restrinjam o consumo de bebidas alcoólicas, salvo as proibições destinadas a pessoas menores de 18 anos”. Segundo ainda a mesma norma, os preços dos ingressos para as competições não observarão nomas municipais referentes à concessão de gratuidades, redução de preço, meia-entrada, ou qualquer outra forma de subvenção a consumidores. Diz o mesmo dipositivo municipal, que não se aplicarão, em tais certames, na Copa das Confederações e  na Copa do Mundo, leis municipai que disponham sobre a reserva de quantidade absoluta ou percentual de ingresso para qualquer categoria de pessoasx, seja para distribuição gratuita,  venda preferencial ou a preço reduzido.

09:57 · 30.11.2012 / atualizado às 09:57 · 30.11.2012 por

O deputado Fernando Hugo (PSDB) apresentou projeto de lei na Assembleia Legislativa para identificar os torcedores nos estádios de futebol do Ceará. O intuito do tucano é diminuir a violência nas praças de esporte, prevenindo prejuízos materiais e agressões físicas. De acordo com o parlamentar, a ideia partiu de uma solicitação enviada pelo procurador de Justiça, José Wilson Sales, que atua na procuradoria dos esportes.
O projeto do parlamentar sugere que clubes, entidades mantenedoras e entidades gestoras dos estádios de futebol, com capacidade para mais de 10 mil pessoas, promovam a identificação dos torcedores. Fernando Hugo defende que os ingressos devem ser numerados, de acordo com a sequencia alfanumérica utilizada no estádio, devendo o torcedor ocupar o local correspondente ao bilhete adquirido.
O artigo 2º do projeto apresentado pelo tucano diz que os torcedores e frequentadores dos estádios serão cadastrados no ato da compra dos ingressos, mediante a apresentação de um documento oficial de identidade e a informação do seu endereço. Desse modo, quem não portar documento de identificação não poderá adquirir o ingresso.
O projeto prevê ainda que os estádios possuam monitoramento das catracas e equipamentos de gravação fotográfica do rosto para identificar os torcedores, além de uma central técnica de informações, com infraestrutura suficiente para viabilizar o monitoramento por imagem do público presente. Na justificativa do projeto, Fernando Hugo alega que a partir do cadastramento será possível impedir a entrada de torcedores que estão impedidos de assistir partidas de futebol por determinação judicial.
A proposta facilitaria também, conforme defende, cruzar os dados das pessoas presentes aos estádios com as informações dos órgãos de segurança pública, ajudando na organização e manutenção da ordem dos estádios. O novo sistema, pontua, facilitará o controle do acesso de torcedores aos estádios, bem como a aplicação de penalidades aos que cometerem qualquer delito nas praças esportivas.