Busca

Categoria: Exoneração


09:50 · 29.07.2015 / atualizado às 09:50 · 29.07.2015 por

Embora a assessoria do Palácio da Abolição tenha anunciado à noite da última segunda-feira, que Lúcio Ferreira Gomes tenha sido escolhido para ser o próximo Secretário das Cidades, em lugar do seu irmão Ivo Gomes, até agora, manhã de quarta-feira, nem o ato de sua nomeação e muito menos o de exoneração de Ivo  se tornaram oficial. Ivo deixou o Governo há mais de dez dias.

O Diário Oficial do Estado, onde terão que estar registrados todos os atos oficiais da administração cearense, na sua edição de 28 de julho de 2015, veiculada no fim da tarde de ontem, ainda relaciona Ivo como Secretário das Cidades.

A posse de Lúcio Gomes só pode acontecer após a publicação do ato de sua nomeação no Diário Oficial do Estado. Do mesmo modo, Ivo Gomes só pode voltar a exercer o seu mandato de deputado estadual após a publicação de sua exoneração da Secretaria das Cidades.

Sequer saiu ainda o ato de nomeação de um Interino para a Pasta das Cidades, como ainda acontece na Secretaria de Saúde.

Saiba como ainda estava a composição do primeiro escalão do Governo do Estado até ontem:

DIÁRIO OFICIAL DO ESTADO SÉRIE 3 ANO VII Nº138 FORTALEZA, 28 DE JULHO DE 2015

Governador

CAMILO SOBREIRA DE SANTANA

Vice – Governador

MARIA IZOLDA CELA DE ARRUDA COELHO

Gabinete do Governador

JOSÉ ÉLCIO BATISTA

Gabinete do Vice-Governador

FERNANDO ANTÔNIO COSTA DE OLIVEIRA

Casa Civil

ALEXANDRE LACERDA LANDIM

Casa Militar

CEL. FRANCISCO TÚLIO STUDART DE CASTRO FILHO

Procuradoria Geral do Estado

JUVÊNCIO VASCONCELOS VIANA

Controladoria e Ouvidoria-Geral do Estado

JOSÉ FLÁVIO BARBOSA JUCÁ DE ARAÚJO

Conselho Estadual de Educação

JOSÉ LINHARES PONTE

Secretaria da Agricultura, Pesca e Aquicultura

FRANCISCO OSMAR DIÓGENES BAQUIT

Secretaria das Cidades

IVO FERREIRA GOMES

Secretaria da Ciência, Tecnologia e Educação Superior

INÁCIO FRANCISCO DE ASSIS NUNES ARRUDA

Secretaria da Cultura

GUILHERME DE FIGUEIREDO SAMPAIO

Secretaria do Desenvolvimento Agrário

FRANCISCO JOSÉ TEIXEIRA

Secretaria do Desenvolvimento Econômico

VIVIAN NICOLLE BARBOSA DE ALCÂNTARA

Secretaria da Educação

MAURÍCIO HOLANDA MAIA

Secretaria Especial de Políticas sobre as Drogas

MIRIAN DE ALMEIDA RODRIGUES SOBREIRA

Secretaria do Esporte

JOSÉ JEOVA SOUTO MOTA

Secretaria da Fazenda

CARLOS MAURO BENEVIDES FILHO

Secretaria da Infraestrutura

ANDRÉ MACEDO FACÓ

Secretaria da Justiça e Cidadania

HÉLIO DAS CHAGAS LEITÃO NETO

Secretaria do Meio Ambiente

ARTUR JOSÉ VIEIRA BRUNO

Secretaria do Planejamento e Gestão

HUGO SANTANA DE FIGUEIRÊDO JUNIOR

Secretaria dos Recursos Hídricos

FRANCISCO JOSÉ COELHO TEIXEIRA

Secretaria de Relações Institucionais

JOSÉ NELSON MARTINS DE SOUSA

Secretaria da Saúde

HENRIQUE JORGE JAVI DE SOUSA (Respondendo)

Secretaria da Segurança Pública e Defesa Social

DELCI CARLOS TEIXEIRA

Secretaria do Trabalho e Desenvolvimento Social

JOSBERTINI VIRGÍNIO CLEMENTINO

Secretaria do Turismo

ARIALDO DE MELLO PINHO

Controladoria Geral de Disciplina dos Órgãos de Segurança Pública e Sistema Penitenciário

MARIA DO PERPÉTUO SOCORRO FRANÇA PINTO

 

22:42 · 18.03.2015 / atualizado às 22:42 · 18.03.2015 por

Cid Gomes (PROS) sai do ministério da presidente Dilma Rousseff (PT), politicamente mais fortalecido do que quando entrou. Pouquísismos políticos brasileiros teriam a coragem de fazer o que ele fez, na tarde de quarta-feira, no plenário da Câmara dos Deputados, ao confirmar o que dissera na Universidade Federal do Pará, recentemente, sobre a existência de uns “400, 300 achacadores” naquela Casa. Ouviu o que não queria, mas foi duro, inclusive ao apontar para o presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB), e dizer que prferiria ser mal-educado a estar sendo investigado como ele (Cunha).

Neste momento, ainda no calor dos acontecimentos não d´s para mensurar o tamanho do desgaste çpolítico para o Governo e para a Câmara. Falar mal por trás tem um resultado, mas dizer na frente, dá impressão de verdade e, mais ainda de coragem. Ser chamado de palhaço como o foi, por um dos parlamentares, e ameaçado de processo judicial, não confere ao acusado, como defesa, ser ele limpo ou vítima de uma acusação despropositada.

Cid saiu de Fortaleza, na noite da última terça-feira, determinado a sair do Governo, após sua estada na Câmara Federal. Ele ouviu ponderações de amigos e correligionários daqui, mas não os deixou muito esperançosos de que continuaria ministro. Ele, até com os mais próximos é bem reservado, mas quando determinou que levassem o seu carro particular para o Congresso já deixou bem claro que não sairia de lá mais como integrante do Governo.

E assim aconteceu. Ele mesmo foi dirigindo até o Palácio do Planalto, onde entregou o cargo. Os adversários dizem que foi exonerado. Faz parte do jogo político. É verdade que se não pedisse para sair ia sair de qualquer modo. O Governo não tem musculatura para manter um ministro que, como ele fez, afrontasse a Câmara ao dizer verdades olhando para a maioria dos deputados.

Certo é que, goste ou não dele, é forçoso se reconhecer, ser ele um político diferente da média geral, de coragem, qualidade reclamada a todos os homens públicos.

O futuro de Cid, até as eleições de 2018, depois dos episódios de ontem, ainda não dá para ser analisado.

 

19:03 · 10.06.2013 / atualizado às 19:03 · 10.06.2013 por

A ex-secretária do Centro de Fortaleza, na gestão da prefeita Luizianne Lins (PT), Luiza Perdigão (Luiza de Marilac Martins e Silva Perdigão), demorou muito pouco tempo como auxiliar da administração do prefeito Roberto Cláudio (PSB). Ela foi nomeada  para o cargo em comissão de Assessor Especial, simbologia DG 1, em março passado. A nomeação foi publicada no Diário Oficial do Município de 18 de março e exonerada no dia 30 de abril, embora a publicação do ato de exoneração só tenha sido feita no fim do mês de maio. Ela durou exatos dois meses no novo Governo municipal.

Luiza Perdigão, recentemente, esteve no centro de uma discussão sobre invasão do computador do governador Cid Gomes, em razão de um seu email para o governador, ainda antes da campanha municipal do ano passado, ter chegado às mãos da ex-prefeita Luizianne Lins. Ela própria Luiza Perdigão disse ao governador que Luizianne tinha a cópia do email dela para Cid.

Luiza deixou a secretaria municipal do Centro para ser candidata a prefeita de Pentecoste, no Interior cearense.