Edison Silva

Categoria: Federalismo


09:50 · 12.07.2016 / atualizado às 09:50 · 12.07.2016 por

 

Para o governador Camilo Santana o sistema de federalismo existente no Brasil só prejudica aos estados e municípios, sobretudo os mais pobres
Para o governador Camilo Santana o sistema de federalismo existente no Brasil só prejudica aos estados e municípios, sobretudo os mais pobres

O governador Camilo Santana, na última quinta-feira, para uma plateia de presidentes de Tribunais de Contas do Brasil, além de criticar o modelo de federalismo existente no País, reclamou do tratamento dispensado pelo Governo Federal ao Ceará, citando, especificamente, a questão da Saúde. Ele chegou a comparar o volume de recursos liberados para o Ceará com os de Pernambuco, para afirmar que, com praticamente o mesmo número de equipamentos, nós estamos recebendo um quarto do total que é liberado para o vizinho Estado.

Camilo citou a falta de cumprimento dos acordos celebrados na Saúde, sem no entanto citá-los, mas em tom irônico fez questão de dizer que para o esse setor tão importante da administração pública, nós estamos trocando de ministros da Saúde a cada semestre. Em um ano e meio já tivemos três ministros, disse ele.

A assessoria de Camilo cita o caso do Hospital Regional de Quixeramobim, fechado desde o início do seu Governo por falta de recursos acertados com o Ministério da Saúde e não liberados.

O Estado vai abrir o hospital até o mês de agosto, garantem auxiliares de Camilo. Agora mesmo, dizem eles, o Governo estadual está gastando R$ 50 milhões para permitir sua abertura parcial. O custeio total ficará por conta do tesouro cearense, em razão da palavra empenhada por Camilo de abrir as portas daquele hospital.

Quanto à Educação, o governador falou das obrigações que a União impõe aos estados e municípios quando garante aumento para o piso dos professores, sem levar em consideração às suas economias. Ele citou, ainda, a defeituosa distribuição dos recursos do Salário Educação, por beneficiar os estados ricos, com o maior número de empresas instaladas.

Camilo falou também de Segurança para a mesma plateia de conselheiros de Tribunais de Contas, para dizer que nesse  campo o Brasil está caminhando de forma errada. “Dificilmente vamos vencer essa guerra”.

Sobre a seca Camilo lamentou o fato de a União ter R$ 3 bilhões para liberar para o Rio de Janeiro e não ter nada para o Ceará que sofre com o seu quinto ano consecutivo de seca

 

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs