Busca

Categoria: Filiações partidárias


09:52 · 04.05.2016 / atualizado às 09:52 · 04.05.2016 por

O Tribunal Superior Eleitoral (TSE) acaba de publicar a estatística das filiações partidárias no Brasil. Segundo as informações, as 35 agremiações partidárias nacionais, pelas últimas informações prestadas  ao Tribunal, 16 milhões de eleitores estão regularmente filiados.

No Ceará, o PT tem um total de 78.663 filiados, seguido do PSDB com 57.539, do PMDB com 47.423, do PTB com 35.002, e do DEM com 28.236. O PDT com 26.989, o PSB com 23.028, e o PCdoB com 21.086 são os ouros únicos com mais de 20 mil filiados. A REDE, o NOVO e o PCO são os que registram o menor número de filiações.

Leia a informação do TSE:

Conforme previsto na Lei dos Partidos Políticos (Lei nº 9.096/1995), o prazo final para que partidos políticos comuniquem à Justiça Eleitoral o número consolidado de filiados encerrou em 14 de abril. Com as informações coletadas, que já estão disponíveis no Portal do TSE na internet, foi possível traçar um panorama do sistema político brasileiro às vésperas das eleições municipais de outubro.

Segundo os números fornecidos pelas agremiações, até 14 de abril havia 16.487.710 brasileiros filiados a partidos políticos. Vale lembrar que esse número pode ser alterado, uma vez que novas filiações podem ocorrem a qualquer dia.

Os partidos com o maior número de filiados são PMDB, com 2.394.852 adesões, PT, com  1.567.010 filiados, e PSDB, com 1.443.859. Dos partidos com registros mais recentes na Justiça Eleitoral, o Partido da Mulher Brasileira (PMB) alcançou 27.030 filiações, a Rede de Sustentabilidade teve 15.609 adesões e o Partido Novo, 2.394.

São Paulo é o estado com maior número de filiados a partidos políticos, com 3.170.658 pessoas. Minas Gerais vem em segundo lugar, com 1.749.082, e o Rio Grande do Sul em terceiro, com 1.398.410. Em números absolutos, Roraima é o estado com o menor número de adeptos a partidos políticos, com 54.777 filiados, seguido pelo Acre, com 72.662, e pelo Amapá, com 88.950.

As filiações partidárias podem ser acompanhadas no Portal do TSE, no link “Filiação”, localizado na aba “Partidos”.

 

10:02 · 30.09.2013 / atualizado às 10:02 · 30.09.2013 por

Por Igor Gadelha

O governador Cid Gomes e aliados mais próximos se reuniram, no último sábado, por quase quatro horas, em Fortaleza, com o presidente nacional do Partido Republicano da Ordem Social (PROS), Eurípedes Júnior. Após o encontro, o dirigente confirmou ao Diário do Nordeste a filiação dos principais aliados do chefe do Executivo Estadual à sigla. O presidente comentou que já deixou, inclusive, o modelo da ficha de filiação. Cid, contudo, só deve fazer amanhã o anúncio oficial do novo partido.
A reunião ocorreu na Residência Oficial do Governo. Do grupo de Cid, participaram o presidente da Assembleia Legislativa, José Albuquerque; o prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio; o vice-governador, Domingos Filho; o ex-secretário da Fazenda, deputado estadual Mauro Filho; o ministro dos Portos, Leônidas Cristino; e o secretário do Turismo, Bismarck Maia. Já Eurípedes estava acompanhado do vice-presidente do PROS, Júlio Urnau; dos tesoureiros Gilson Lima e Niomar Calazans; dos deputados federais Givaldo Carimbão (PSB-AL) e Hugo Leal (PSC-RJ); e do senador Ataíde Rodrigues (PSDB-TO).
O grupo de Eurípedes chegou a Fortaleza, no fim da manhã do sábado, em um avião particular, e seguiu direto para a Residência Oficial. A reunião começou por volta das 11h30 e acabou por volta das 15h. Segundo o governador, Ciro Gomes só chegou ao local no final da reunião. Após o encontro, todos almoçaram em uma churrascaria no bairro Meireles, de onde a comitiva do PROS seguiu para o aeroporto.
Confirmadas
MC0>Em entrevista ao Diário do Nordeste, o presidente nacional do PROS afirmou que já estão confirmadas as filiações dos principais aliados do governador, como as do prefeito Roberto Cláudio, do presidente da Assembleia, José Albuquerque, dos deputados federais e estaduais e de outros ex-filiados ao PSB. Eurípedes Júnior comentou que já deixou, inclusive, o modelo da ficha de filiação com o chefe do Executivo Estadual. De acordo com o dirigente, ele está aguardando apenas a confirmação das filiações de Cid e Ciro Gomes.
“Eles não colocaram dificuldade nenhuma. Somos independentes, mas temos tendência de caminhar com o Governo Federal, que é o que o governador defende. Ele apenas quer ouvir o grupo dele”, contou. Eurípedes comentou que, apesar de ainda não ter confirmada a filiação de Cid e Ciro, na reunião de sábado, foi acertado que o governador terá o controle do PROS no Ceará. O presidente lembrou que, no Estado, o partido também conta com a ajuda do ex-vereador João Batista e do atual vereador Leonelzinho Alencar (PTB), o qual, segundo ele, também poderá se filiar ao PROS.
Coletiva
MC0>O governador Cid Gomes, por sua vez, não confirmou ao </MC><CF61>Diário do Nordeste</CF> sua ida ao PROS. Em entrevista após o almoço com Eurípedes, o chefe do Executivo Estadual confirmou apenas que o PROS e o PDT são os partidos com mais chances de o grupo se filiar, mas que só vai fazer o anúncio oficial amanhã, após nova reunião com aliados. Segundo ele, a decisão será coletiva. “Uma decisão está tomada: o pessoal que estava no PSB deve ir, todo junto, para o mesmo lugar. Os outros (aliados de outros partidos) a gente pode estudar outras alternativas”, disse.
Cid explicou que, na reunião de amanhã, Roberto Cláudio vai relatar para todos os outros aliados como foi o encontro com o presidente nacional do PDT, Carlos Lupi, na última sexta-feira, para que os militantes possam opinar na decisão. Ao contrário do que se especulou no meio político, o governador afirmou que o encontro com o PDT foi “muito bom, foi ratificado o convite”. Ele lembrou que, para que o grupo não ficasse limitado a mudar somente para partidos novos, ele “se submeteu” a pedir a Eduardo Campos o documento que garante que o PSB não vai questionar mandatos.
“Já estamos com esse documento que nos abre horizontes”, informou. O documento foi entregue pelo presidente nacional do PSB a José Albuquerque, na última sexta-feira, no Recife. O presidente da Assembleia foi à Capital pernambucana entregar as fichas de desfiliação do grupo. Cid Gomes afirmou que os outros três partidos cujos presidentes nacionais também o convidaram a se filiar (PSD, PP e PCdoB) já foram descartados pelo grupo. Ele lembrou, contudo, que alguns deles deverão acomodar aliados de outros partidos que querem mudar de sigla.
Aliança
MC0>O governador comentou que essa, por sinal, será sua segunda tarefa, juntamente com a de tentar manter a aliança com partidos como PMDB, PT, PCdoB, PDT, PP e PTB. Conforme Cid, só do PRB, pelo menos 14 prefeitos, um deputado (Manoel Duca) e dois suplentes (Ana Paula e Mailson Cruz) devem sair. “O PRB era um partido que consegui com o (ex-vice-presidente da República) José Alencar. Ele morreu, mudou a presidência nacional, e mudaram aqui a Executiva. Muitos amigos meus não devem mais ficar. Tenho que pensar para onde essas pessoas vão”, explicou.
O chefe do Executivo Estadual ainda fez questão de ressaltar que está mudando de partido porque foi obrigado e não porque quis. Prova disso, alegou, é que deve “doar”, na próxima semana, entre R$ 200 mil e R$ 250 mil que sobraram do PSB Ceará à direção nacional da sigla.