Edison Silva

Categoria: Fundo


15:43 · 30.08.2018 / atualizado às 15:44 · 30.08.2018 por

O governador Camilo Santana (PT), candidato à reeleição, recebeu até agora da Direção Nacional do Partido dos Trabalhadores doação de R$ 392.941,50 para campanha.

O valor foi computado no sistema DivulgaCandContas no fim da tarde da quarta-feira (29), mas ficou disponível apenas na atualização desta quinta. Santana tem agora disponível para campanha R$ 492 mil, considerando a contribuição de R$ 100 mil feita pelo presidente da Federação das Indústrias do Estado do Ceará (FIEC), Beto Studart.

Quem também teve movimentação na conta de campanha com origem partidária foi o senador Eunício Oliveira (MDB), postulante à reeleição, no total de R$ 3,3 milhões despendido pelo Movimento Democrático Brasileiro.

Candidato ao Senado pelo PDT, Cid Gomes recebeu doação de R$ 100 mil do empresário Beto Studart, o mesmo colaborador de Camilo Santana, e outros R$ 500 mil de Prisco Bezerra (PDT), suplente dele e irmão do prefeito Roberto Cláudio (PDT). Agora, o ex-governador tem, ao todo, R$ 600 mil.

PSDB e PROS

A coligação “Tá na Hora de Mudar”, dos partidos PSDB e PROS, também contabiliza arrecadações. O candidato ao Governo, General Theophilo (PSDB) tem à disposição R$ 500 mil doado pela Direção Nacional do Partido, quantia idêntica à oferecida para a candidata ao Senado, Mayra Pinheiro (PSDB). O montante do postulante ao Palácio da Abolição, por enquanto, é inferior ao disponível para o segundo candidato ao Senado da coligação, Luís Eduardo Girão (PROS). Do próprio bolso, o empresário investiu R$ 500 mil, depois mais R$ 200 mil. Agora, a página dele no DivulgaCandContas registra também doação do PROS Nacional, no valor de R$ 200 mil. Acumula, até agora, R$ 900 mil.

O valor absoluto arrecadado pelos candidatos a cargos majoritários no Ceará é de R$ 6.292.941,50, sendo R$ 4,8 mi oriundos de partidos políticos e R$ 1,4 mi de pessoa física.

Contas zeradas

Os demais concorrentes ao Governo e ao Senado não possuem movimentação nas contas, a citar: Ailton Lopes (PSOL), Francisco Gonzaga (PSTU), Hélio Góis (PSL) e Mikaelton Carantino (PCO) ao Governo; e Anna Karina (PSOL), Pastor Simões (PSOL), Geraldo Magela (PSTU), Alexandre Barroso (PCO), Pastor Pedro Ribeiro (PSL), Robert Burns (PTC), Dr. Márcio Pinheiro (PSL) e João Saraiva (Rede) ao Senado. José Alberto Pinto Bardawil (Pode), também postulante ao Senado, teve a candidatura indeferida pelo Tribunal Regional Eleitoral do Ceará.

10:55 · 27.08.2018 / atualizado às 10:55 · 27.08.2018 por
General Theophilo foi o primeiro, no Ceará, a receber recursos do fundo eleitoral, segundo TSE. FOTO: JOSÉ LEOMAR

O General Theophilo (PSDB) recebeu da direção nacional de seu partido, através do Fundo Especial de Financiamento de Campanha, ou fundo público eleitoral, o montante de R$ 500 mil para sua campanha ao Governo do Estado. Na semana passada, correligionários do PSDB estiveram em São Paulo tratando sobre questões de recursos para o pleito, bem como a visita do presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB), que deve vir ao Ceará na sexta-feira próxima.

Dos R$ 1,7 bilhão distribuídos pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) repartido entre os 35 partidos existentes no Brasil, o PSDB foi quem ficou com a terceira maior fatia, R$ 185,8 milhões,  atrás apenas de MDB, com R$ 234,2 milhões; e PT, com R$ 212,2 milhões. Até o momento, de acordo com o Divulgacandcontas, do TSE, no Ceará,  somente o General recebeu recursos oriundos do fundo.

 

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs