Busca

Categoria: Fusão


09:38 · 20.04.2015 / atualizado às 09:38 · 20.04.2015 por

Há uma grande expectativa no meio político cearense quanto aos encaminhamentos em curso para a fusão do PTB com o DEM e do PPS com o PSB, em razão das insatisfações em algumas das agremiações cearenses e as perspectivas de mudanças de alguns detentores de mandatos, visando as eleições municipais do próximo ano, sem a preocupação de sofrerem restrições legais por conta da legislação que permite a troca de partidos, sem a perda do mandato, para uma agremiação nova, no caso as novas siglas que venham a surgir das fusões em discussão.

Os dirigentes do PTB e do DEM cearenses, anteciparam-se aos entendimentos nacionais e já acertaram o futuro deles em um mesmo grêmio partidário. Entre o PPS e o PSB, no Estado, ainda não houve qualquer diálogo, embora se saiba ser tendente, em se concretizando a empreitada, ficar a nova sigla com o empresário Alexandre Pereira, hoje presidente estadual do PPS, pelo fato de sua melhor estrutura e a representação parlamentar.

Os integrantes do PROS, partido do ex-governador Cid Gomes, acompanham com a atenção a discussão que se dá entre os dirigentes dessas quatro siglas, não apenas por contar com o apoio de três delas na próxima eleição em Fortaleza, como tem problemas a serem solucionados em vários dos municípios do Estado, em face da necessidade de garantir legenda para alguns dos liderados. Além disso, no próprio espaço nacional, há restrições ao comando do partido, motivando suspeitas sobre as relações futuras pensando em 2018.

Além dos seus filiados, o PROS tem interesse nas novas siglas, também para acomodar apoiadores hoje integrando os quadros do PT e do PMDB, seus dois principais adversários em Fortaleza. A determinação do governador Camilo Santana de votar em Roberto Cláudio, pode, sem dúvida, influenciar alguns petistas a trocar de sigla, se inviável for o PT participar da aliança em defesa da reeleição do prefeito. Eudoro Santana, na eleição de 2012, deixou o PT para ficar na linha de frente da campanha do atual prefeito.

Dos dois projetos de fusão de partidos, contudo, o mais adiantado porém é o do PPS com o PSB. Brincam até alguns dizendo ser mais viável esta união em razão da origem dos comandos dos dois partidos ser pernambucana: Roberto Freire e os herdeiros familiares e políticos de Eduardo Campos, o presidente nacional morto no ano passado, em plena campanha pela presidência da República.

08:48 · 15.04.2015 / atualizado às 08:48 · 15.04.2015 por

Alexandre Pereira, presidente estadual do PPS, participa hoje, em Brasília, de reunião da direção nacional do seu partido e do PSB, para discutirem os detalhes da fusão das duas siglas, debate iniciado ainda no ano passado, passado um certo tempo da morte de Eduardo Campos, presidente nacional do PSB e candidato à presidente da República.

Ao contrário dos entendimentos sobre a fusão do DEM com o PTB, questionada por representantes das duas siglas, a conversa sobre a fusão do PPS e PSB está bem mais adiantada.

09:38 · 06.04.2015 / atualizado às 09:38 · 06.04.2015 por

Os deputados federais Arnom Bezerra, presidente estadual do PTB, e Moroni Torgan, presidente do DEM no Ceará, estão acordados sobre o comando da nova sigla surgida após a fusão do DEM com o PTB. Segundo se sabe, após a conclusão dos trâmites burocráticos para a junção das duas siglas, o novo partido que deverá se chamar PTB, ficará comandado no Ceará, por um período de dois anos, pelo deputado Arnom Bezerra, que também acumulará a presidência do diretório municipal.

Depois disso, o partido será comandado no Ceará pelo deputado Moroni Torgan, ficando Arnom Bezerra com a presidência do diretório municipal da nova agremiação. Os dois deputados, porém, já acertaram que marcharã juntos, no próximo pleito municipal, apoiando a candidatura do prefeito de Fortaleza, Roberto Cláudio à reeleição. Os dois, por sinal, já estiveram na campanha de Roberto Cláudio em 2012. Arnom desde o primeiro turno e Moroni, no segundo turno

A propósito da fusão DEM com PTB, no jornal Folha de S. Paulo desta segunda-feira, na coluna “Painel” tem a seguinte informação:

“Réquiem A executiva do DEM se reúne em Brasília na terça-feira para discutir a proposta de fusão do partido com o PTB. Dirigentes contrários à união se encontraram na última semana para tentar “enterrar” o projeto antes que ele ganhe corpo.”