Busca

Categoria: Gastos da dampanha


09:21 · 09.11.2012 / atualizado às 09:21 · 09.11.2012 por

As prestações de contas de campanha apresentadas pelos candidatos que disputaram a eleição deste ano foram divulgadas pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) na internet. Os oito candidatos a prefeito de Fortaleza que participaram apenas do primeiro turno gastaram, juntos, mais de R$ 5,7 milhões na campanha. Aqueles que disputaram segundo turno, como Elmano e Roberto Cláudio, podem apresentar suas prestações de contas até o próximo dia 27 de novembro. Já os cinco vereadores mais bem votados em Fortaleza gastaram, neste ano, R$ 324,9 mil.
Conforme as informações apresentadas à Justiça Eleitoral pelos próprios candidatos, dos oito prefeituráveis derrotados no primeiro turno da Capital, Moroni Torgan (DEM) foi o que mais arrecadou e também o que mais gastou para divulgar sua candidatura neste ano. Isso porque o democrata contabilizou aproximadamente R$ 2,33 milhões em receitas e R$ 1,77 milhão em despesas.
Já Inácio Arruda (PCdoB) foi o segundo que mais arrecadou verbas para a sua campanha deste ano: R$ 1,62 milhão. O comunista gastou praticamente todos os recursos que arrecadou durante a disputa pela Prefeitura de Fortaleza, apresentando um somatório de despesas no valor de R$ 1,62 milhões.
Em seguida, aparece o tucano Marcos Cals. Ele arrecadou com seus doadores a quantia de R$ 1,29 milhão, tendo gasto R$ 1,28 milhão na tentativa de promover a sua candidatura e apresentar suas propostas para o eleitorado de Fortaleza. Enquanto isso, o ex-candidato Heitor Férrer (PDT) conseguiu arrecadar o total de R$ 928 mil para investir na sua campanha a prefeito. Conforme a prestação de contas que o pedetista apresentou à Justiça Eleitoral, desse valor, foram gastos R$ 922 mil para suprir as despesas da campanha.
O ex-candidato Renato Roseno (PSOL) arrecadou R$ 125 mil para investir na campanha eleitoral deste ano. O valor gasto pelo socialista, porém, soma o total de R$ 119 mil. Além desses pleiteantes, apresentaram suas receitas e despesas na campanha à Justiça Eleitoral os ex- candidatos a prefeito Francisco Gonzaga (PSTU), Valdeci Cunha (PRTB) e André Ramos (PPL).
Gonzaga apresentou receitas de R$ 8,3 mil, mas o sistema de prestação de contas não acusa as despesas do ex-postulante. Enquanto isso, Valdeci Cunha arrecadou R$ 747 e gastou R$ 500. Já André Ramos recebeu doações no valor de R$ 3,400, tendo aplicado toda essa quantia na sua campanha.
Além dos candidatos a prefeito, aqueles que disputaram vagas nas câmaras municipais também prestaram contas de campanha, inclusive os que renunciaram ou foram substituídos. Em relação às despesas dos cinco vereadores mais votados, Capitão Wagner aplicou R$ 31.740, Vitor Valim gastou R$ 139.812 e João Alfredo investiu R$ 48.402. Já Leonelzinho Alencar declarou ter gasto R$ 50.000 e Adail Júnior, R$ 54.974.