Busca

Categoria: Gastos na campanha


09:30 · 23.08.2016 / atualizado às 09:30 · 23.08.2016 por
O candidato divulgou ter recebido R$ 225 mil da direção nacional de seu partido, mas não divulgou quanto já foi gasto nos sete primeiros dias de campanha Foto: José Leomar
O candidato divulgou ter recebido R$ 225 mil da direção nacional de seu partido, mas não divulgou quanto já foi gasto nos sete primeiros dias de campanha Foto: José Leomar

Após a divulgação da prestação de contas do candidato a prefeito de Fortaleza Capitão Wagner (PR), na última sexta-feira (19), foi a vez de Ronaldo Martins (PRB) fazer a primeira divulgação das receitas que sua campanha arrecadou. Nesta segunda-feira (22), Martins divulgou ter recebido R$ 225 mil da direção nacional de seu partido. O candidato não divulgou, contudo, quanto já foi gasto nos sete primeiros dias de campanha.

Já Capitão Wagner informou ter arrecadado R$ 815 mil, sendo R$ 750 mil oriundos da direção nacional e outros R$ 65 mil da direção estadual do PR. Quanto às despesas informadas pelo candidato da coligação “Juntos Somos Mais” (que tem ainda PMDB, PSDB e SD), o valor chega a R$ 556.400,00, gastos em pagamentos a duas empresas diferentes.

Sistema

As informações quanto às prestações de contas de todos os candidatos a prefeito, vice-prefeito e vereador do País estão disponíveis no site do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), no submenu “Divulgação de Candidaturas e Contas Eleitorais“.

Em Fortaleza, no entanto, apenas dois dos oito prefeituráveis já tiveram informações lançadas no sistema do TSE.

09:56 · 06.07.2012 / atualizado às 09:56 · 06.07.2012 por

Só os candidatos à Prefeitura de Fortaleza, Marcos Cals (PSDB), Elmano de Freitas (PT) e Roberto Cláudio (PSB) estão prevendo gastar mais de R$ 40 milhões nesta campanha eleitoral. Alguns leitores do Diário do Nordeste, em comentários à matéria publicada hoje pelo Jornal, censuram o montante dos gastos.

Pior, os candidatos gastarão muito mais do que se comprometem perante à Justiça Eleitoral. Os números apresentados, embora os leitores achem muito elevados, eles são bem menores do que os que realmente serão contabilizados ao final.  Só com o pessoal de marketing e a produção dos programas de televisão e rádio,  alguns dos candidatos a prefeito da Capital vão gastar próximo de R$ 10 milhões.

Leiam o que escreveu um dos leitores do Diário do Nordeste sobre o que os candidatos pretendem gastar na campanha; “Nesta eleição como tantas outras infelizmente o Poder Econômico vai ser o x da questão. Por que será que isso acontece? Quem gasta dinheiro na eleição certamente ao ser eleito tentará recuperar o que perdeu. O problema é que nosso povo ainda se vende por quinquilharias e por troca de favores. Talvez por isso predomine na cidade funcionários terceirizados e diretores nomeados por vereadores que depois serão grandes cabos eleitorais. Não é por aí que se faz política? É importante ressaltar que a corrupção é uma marca de nosso povo infelizmente…”