Edison Silva

Categoria: Governadores


11:33 · 19.05.2018 / atualizado às 11:33 · 19.05.2018 por

Depois de mais uma declaração do governador Camilo Santana em defesa do apoio do PT à candidatura de Ciro Gomes (PDT) à Presidência da Républica, com o ex-prefeito de São Paulo, Fernando Haddad como vice-presidente,  na última quarta-feira, algumas manifestações públicas de segmentos do partido, em tom de reprovação, insistiam em dizer que Lula é candidato e que o partido não tem plano B para a sucessão presidencial.

Hoje, o jornal Estado de S. Paulo traz a seguinte informação como desdobramento das declarações de Camilo:

PT cobra de governadores defesa da candidatura de Lula

Presidente do partido, Gleisi Hoffmann sofre pressão de outros líderes para lançar ‘plano B’ nas eleições

RICARDO STUCKERT–17/5/2018
Curitiba. Gleisi e Haddad visitaram Lula na quinta-feira

A presidente nacional do PT, senadora Gleisi Hoffmann (PR), convocou uma reunião com os cinco governadores petistas para a semana que vem, em Brasília, com o objetivo de estancar o movimento a favor de um plano “B” na eleição presidencial.

Anteontem, pouco depois de visitar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva na carceragem da Polícia Federal, em Curitiba, Gleisi telefonou para quatro dos cinco governadores petistas que estavam no Recife para uma reunião e mandou um recado direto do ex-presidente: Lula continua candidato.

Segundo fontes do PT, Fernando Pimentel (Minas Gerais), Tião Vianna (Acre), Rui Costa (Bahia) e Wellington Dias (Piauí) receberam o recado de Lula enviado por Gleisi. Camilo Santana (Ceará) também já foi comunicado sobre o posicionamento do ex-presidente.

A movimentação de Gleisi é uma reação à entrevista de Santana ao Estado na qual ele diz que o PT não pode “apostar no isolamento suicida” e deveria apoiar Ciro Gomes (PDT).

Nas últimas semanas, governadores petistas têm se movimentado no sentido contrário ao da direção partidária defendendo que o PT coloque em prática o quanto antes um plano “B” na eleição presidencial, sob o risco de ficar isolado no processo eleitoral e ver minguar tanto as bancadas no Congresso quanto o número de Estados governados pela legenda.

O movimento dos governadores conta com apoio de outras lideranças petistas que acusam, em conversas privadas, a direção de interditar o debate interno sobre cenários eleitorais sem Lula. A entrevista de Santana ao Estado explicitou este movimento.

Na reunião dos governadores petistas, ontem, no Recife, um dos cotados para ser o substituto de Lula na disputa presidencial, o ex-ministro Jaques Wagner, descartou de maneira cabal a pessoas próximas a possibilidade de ser o plano “B”. Segundo fontes, ele disse que não aceitaria a candidatura presidencial nem se recebesse um pedido direto de Lula.

Wagner, que não gostou de ser advertido por Gleisi quando defendeu publicamente que, sem Lula, o partido deveria apoiar Ciro, tem dito que a cúpula petista já se decidiu pelo nome de Fernando Haddad como opção eleitoral caso o ex-presidente, condenado e preso pela Lava Jato, seja barrado ela Justiça com base na Lei da Ficha Limpa.

Wagner afirmou a interlocutores que, para a direção do PT, o plano agora é “H”, de Fernando Haddad. O ex-governador da Bahia embasa sua tese no fato de Gleisi ter levado o ex-prefeito, coordenador do programa de governo do PT, para visitar o ex-presidente em Curitiba por ordem do próprio Lula.

12:52 · 10.03.2016 / atualizado às 12:52 · 10.03.2016 por

Por Miguel Martins

Na próxima sexta-feira, amanhã, os governadores do Ceará, Camilo Santana, e de Pernambuco, Paulo Câmara, serão homenageados pela Câmara Municipal de Quixeramobim. Enquanto o primeiro receberá a Comenda 14 de Agosto, o segundo será agraciado com a Medalha da Confederação do Equador, maior honraria do Legislativo daquele Município.
O evento deve contar com a participação de apoiadores dos dois políticos, inclusive, com parlamentares aliados do petista e membros do PSB Ceará. Um dia antes, Câmara participa, em Fortaleza, do encontro estadual da sigla pessebista, que contará ainda com a presença do presidente nacional do partido, Carlos Siqueira.
A Medalha Confederação do Equador é a maior honraria concedida pelo Legislativo Municipal, concedida a políticos. Já a Comenda 14 de Agosto é concedida a personalidades que contribuíram para o desenvolvimento do Município. O governador Camilo Santana já foi agraciado com a Medalha Confederação do Equador.

09:46 · 29.03.2013 / atualizado às 09:47 · 29.03.2013 por

E.stá na Coluna Painel, do Jornal Folha de S.Paulo desta sexta-feira, nota dando conta de reunião dos governadores do Nordeste, em Fortaleza, momentos antes da visita da presidente Dilma ao Ceará, para anunciar medidas de ajuda às vítimas da seca deste ano. Os governadores acertariam, no encontro, o discurso no sentido das reivindicações. Leia o teor da nota: “Pernoite Cid Gomes (CE) convocou os demais governadores do Nordeste para chegarem a Fortaleza na véspera do encontro com Dilma para discutir medidas antisseca. Em café da manhã na terça eles vão fechar as propostas que levarão à presidente”.

16:35 · 12.03.2013 / atualizado às 16:35 · 12.03.2013 por

O governador pernambucano Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, foi à sede da representação do Ceará, em Brasília, no início da tarde de hoje, para conversar com Cid Gomes e outros governadores do PSB, sobre a posição do partido em relação ao novo Pacto Federativo. Agora, os governadores do PSB estão reunidos com os demais governadores brasileiros no escritório da representação do Estado de Santa Catarina.

Amanhã, todos os governadores dos 26 estados brasileiros e o do Distrito Federal,  vão estar reunidos com os presidentes do Congresso Nacional, senador Renan Calheiros e o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, definindo a posição deles em relação aos projeros de divisão do Fundo de Participação dos Estados e da nova alíquota de cobrança do Imposto Sobre Circulação de Mercadorias e Serviços – ICMS.

Os governadores do PSB não trataram de política, no encontro desta tarde. A ida de Eduardo Campos ao escritório de representação do Ceará é avaliado como um gesto de boa relação com o governador do Ceará.

09:56 · 08.03.2013 / atualizado às 09:56 · 08.03.2013 por

Na Coluna Painel, do Jornal Folha de S.Paulo de hoje, uma nota sobre o entendimento entre o governador de Pernambuco, Eduardo Campos, presidente nacional do PSB, com o governador Cid Gomes, presidente estadual da mesma sigla, dá conta de uma reunião de governador do Nordeste, no Palácio da Abolição, para definirem a pauta da Região nordestina, na véspera do encontro que acontecerá em Brasília. Textualmente diz a nota: “Em casa 1 Em fase de reaproximação com Cid Gomes (CE) depois de cotoveladas recentes, Eduardo Campos (PSB-PE) sugeriu que a pauta dos governadores do Nordeste para a reunião do dia 13 no Congresso, sobre pacto federativo, seja definida na véspera, no Palácio da Abolição.”

 

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs