Edison Silva

Categoria: Governo Temer


15:50 · 04.08.2017 / atualizado às 10:20 · 05.08.2017 por
Tucano havia dito, em entrevista, ter se ausentado da sessão por ter perdido o voo que o levou de Fortaleza à capital federal, mas, na realidade, ele já estaria em Brasília desde o dia anterior Foto: Fernanda Siebra

De acordo com reportagem publicada pelo site do jornal “O Estado de S.Paulo” o deputado federal Raimundo Gomes de Matos (PSDB-CE) já estava em Brasília (DF), um dia antes da votação de denúncia feita pelo procurador-geral da República, Rodrigo Janot, contra o presidente Michel Temer.

A informação contradiz a justificativa apresentada por Matos a outro jornal paulistano, a Folha de S. Paulo. O tucano havia dito, em entrevista, ter se ausentado da sessão por ter perdido o voo que o levou de Fortaleza à capital federal. Segundo o “Estadão”, contudo, a equipe de reportagem “viu o deputado no Salão Verde da Casa no dia da votação. Ele estava acompanhado do filho, o ex-vereador de Fortaleza Pedro Gomes de Matos (PSDB). Além disso, registro da Câmara mostra que o deputado marcou presença na sessão do dia anterior, 1º de agosto, quando a denúncia foi lida no plenário”.

A matéria do jornal afirma ainda que “procurado por telefone e mensagem na manhã desta sexta-feira (4), Matos não atendeu às ligações feitas pela reportagem”. O “Estadão” lembra também que “ele foi um dos 20 deputados que se ausentaram da votação, ato considerado favorável a Temer”. Dos 46 deputados do PSDB, 22 votaram pela aprovação do relatório de Paulo Abi-Ackel (PSDB-MG) que rejeitava a denúncia feita por Janot. Outros 21 votaram contra o parecer do correligionário e três estiveram ausentes.

Entre os deputados cearenses, Adail Carneiro (PP), também esteve ausente, mas por conta de uma licença médica que está vigente desde o dia 10 de julho e tem validade até 8 de agosto.

21:58 · 26.04.2016 / atualizado às 21:58 · 26.04.2016 por

 

Senador Tasso Jereissati é quem elabora o documento do PSDB a ser entregue a Michel Temer FOTO: Kléber A. Gonçalves
Senador Tasso Jereissati é quem elabora o documento do PSDB a ser entregue a Michel Temer FOTO: Kléber A. Gonçalves

O senador Tasso Jereissati, segundo nota publicada agora à noite na coluna Radar, da revista Veja, é quem está elaborando o documento a ser apresentado ao vice-presidente da República, Michel Temer, apontando as condições do PSDB para participar de um possível Governo de Temer, no caso de a presidente Dilma Rousseff vir a ser afastado do Poder, por decisão do Senado, onde corre o processo de impeachment dela autorizado pela Câmara dos Deputados, no domindo, dia 17 passado.

Leia a informação:

O documento com princípios programáticos que o PSDB vai apresentar ao vice-presidente Michel Temer na próxima terça-feira como pré-requisito para discutir apoio a seu eventual governo no Congresso defende a adoção de cláusula de barreira para os partidos e voto distrital misto no item dedicado à reforma política.

A minuta do documento, que está sendo elaborada pelo senador Tasso Jereissati (CE), inclui 12 pontos.

Setores do partido ainda pressionam para que seja incluída a defesa da adoção do parlamentarismo a partir de 2018 no texto, mas a tese não é consensual na sigla e enfrenta resistências nos demais partidos que deverão integrar a base de Temer.

Além da reforma política, o PSDB incluiu na carta programática o compromisso de Temer de não interferir na Operação Lava-Jato.

Outros itens são:

– Profissionalização do Estado;

– Fim da repartição de ministérios segundo critérios partidários;

– Compromisso com os programas sociais;

– Revisão de subsídios fiscais, inclusive do BNDES;

– Simplificação do sistema tributário.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs