Busca

Categoria: Hospital do Coração


12:13 · 13.12.2017 / atualizado às 12:13 · 13.12.2017 por

O deputado Fernando Hugo (PP) repercutiu, hoje, na Assembleia Legislativa, a morte de um paciente, que esperava há três meses, por um transplante de coração, no Hospital de Messejana, em Fortaleza, mas faleceu, no último dia 7 de dezembro, por falta de medicação na unidade. O parlamentar foi à tribuna justificar que a ausência do medicamento se dá, em razão do laboratório, único no Brasil responsável pela sua produção, está “sem dispor do elemento básico” para confecção.
“A falta de medicação específica, que é a Mitrinoma Lactatu, que é usado hoje para controle da rejeição aos pacientes transplantados do coração, mais conhecido como Primacor, que só é produzido pelo laboratório Sanofir, uma das expressões farmacêuticas de ponta, está sem dispor do elemento básico para a produção do Primacor. A empresa não entrega a medicação e os colegas que fazem transplante no Messejana e em outros hospitais só querem operar se for com o Primacor. Foi empenhado (a compra do medicamento) no mês de outubro, o fornecedor foi notificado e multado e prometeram cumprir no dia 22 de dezembro”.

O parlamentar destacou que, de janeiro a outubro deste ano, o Hospital do Coração realizou 12.058 cirurgias, sendo que “apenas 2,3% das cirurgias programadas não foram efetuadas”.