Edison Silva

Categoria: Hospital do Coração


12:13 · 13.12.2017 / atualizado às 12:13 · 13.12.2017 por

O deputado Fernando Hugo (PP) repercutiu, hoje, na Assembleia Legislativa, a morte de um paciente, que esperava há três meses, por um transplante de coração, no Hospital de Messejana, em Fortaleza, mas faleceu, no último dia 7 de dezembro, por falta de medicação na unidade. O parlamentar foi à tribuna justificar que a ausência do medicamento se dá, em razão do laboratório, único no Brasil responsável pela sua produção, está “sem dispor do elemento básico” para confecção.
“A falta de medicação específica, que é a Mitrinoma Lactatu, que é usado hoje para controle da rejeição aos pacientes transplantados do coração, mais conhecido como Primacor, que só é produzido pelo laboratório Sanofir, uma das expressões farmacêuticas de ponta, está sem dispor do elemento básico para a produção do Primacor. A empresa não entrega a medicação e os colegas que fazem transplante no Messejana e em outros hospitais só querem operar se for com o Primacor. Foi empenhado (a compra do medicamento) no mês de outubro, o fornecedor foi notificado e multado e prometeram cumprir no dia 22 de dezembro”.

O parlamentar destacou que, de janeiro a outubro deste ano, o Hospital do Coração realizou 12.058 cirurgias, sendo que “apenas 2,3% das cirurgias programadas não foram efetuadas”.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs