Edison Silva

Categoria: ICMS


09:26 · 07.12.2016 / atualizado às 09:26 · 07.12.2016 por

Por Miguel Martins

 

Deputado José Albuquerque acredita que toda a pauta da Assembleia será votada até o encerramento do ano legislativo
Deputado José Albuquerque acredita que toda a pauta da Assembleia será votada até o encerramento do ano legislativo

O governo do Estado vai encaminhar à Assembleia Legislativa, até o início da próxima semana, um pacote de mensagens para ser votado ainda no mês de dezembro, antes do recesso de fim de ano. Uma delas é o aumento da alíquota do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) de 17% para 18% de todas as mercadorias e serviços sujeitos a tal imposto.

O Governo quer arrecadar mais e, também, segundo a alegação oficial, para igualar o percentual desse imposto que é cobrado em todas as outras unidades federativas. Como o aumento do imposto, outras matérias também deverão motivar muita discussão no fim deste ano legislativo.

Na reta final dos trabalhos legislativos da Assembleia Legislativa, o presidente da Casa, Zezinho Albuquerque (PDT), ontem, anunciou que as votações devem ocorrer nos dias 13 e 15 de dezembro, além dos dias 20, 21 e 22. Os parlamentares devem se debruçar sobre a Lei Orçamentária Anual (LOA), bem como sobre projetos polêmicos que vão iniciar tramitação na Casa, como o que trata das concessões de uso de bens públicos, que foi lido, em plenário, ontem, e outras matérias que devem chegar à Casa nesta semana.
Uma das propostas que poderá seguir para apreciação do Legislativo é a que equipara o salário dos militares à média do Nordeste, que deve ser lida na sessão ordinária de hoje. Há, porém, projetos que não são simpáticos à população, como o “pacote de austeridade”, que também está sendo preparado para ser aprovado pelos deputados do Ceará, e tende a ser incluso na pauta nesta semana.
Em entrevista, Zezinho afirmou que as cinco sessões deliberativas deste mês serão suficientes para votação e aprovação das matérias do Governo, bem como de propostas dos parlamentares que ainda tramitam nas comissões técnicas. No dia 14 de dezembro, próxima quarta-feira, a plenária será aberta para apresentação do relatório final do Comitê pela Prevenção de Homicídios na Adolescência, que será apresentado pelo presidente do grupo, deputado Ivo Gomes (PDT).
O presidente do Poder Legislativo, reeleito para o biênio 2017-2018 afirmou que terá vários desafios pela frente, principalmente, porque o Brasil passa por uma crise econômica e política. No entanto, ele ressaltou que a Assembleia do Ceará está se mantendo longe de maiores polêmicos e sua intenção é manter a Casa longe do foco de atritos maiores. “Vamos continuar aprovando mensagens e projetos que melhorem a vida das pessoas, e cada vez mais facilitando a participação popular com a Casa”.
O parlamentar também lembrou do embate com seu colega de partido, o primeiro-secretário da Casa, Sérgio Aguiar (PDT), que concorreu com ele a presidência da Assembleia. Para Albuquerque, o que houve foi “a festa da democracia”, visto que depois de 30 anos a disputa demonstrou que qualquer deputado poderia participar do processo. “Não há qualquer problema. Num colégio de 46 deputados, tivemos novo votos a mais que o outro candidato, mas isso é normal”, disse.
Zezinho ainda não traçou qualquer diálogo prévio com os novos componentes da Mesa Diretora, e disse que isso será discutido em um momento posterior. “Temos que conversar, mas faremos isso com muita tranquilidade daqui a uma semana. As vezes a gente pensa que o mundo está se acabando, mas a população está preocupada mesmo é com o pagamento das contas, do material escolar”.
Questionado se iria procurar Sérgio Aguiar para discutir o assunto no pós-eleição, Zezinho disse apenas que chegou a dizer para o colega que estaria junto com ele, independente do resultado da disputa, e este concordou.
O líder do Governo na Casa, Evandro Leitão (PDT), afirmou que a mensagem que trata das concessões públicas trata da administração de ao menos 10 bens públicos pela iniciativa privada. De acordo com ele, a ideia é trazer mais eficiência para os equipamentos, e antes disso audiências pública serão realizadas para esclarecer todo o trâmite junto à população. Segundo disse, até o dia 22 a matéria pode ser aprovada.
Dentre os equipamentos em questão estão o Centro de Eventos, Arena Castelão, alguns terrenos e estradas, bem como o espaço que serve para realização da Exposição Agropecuária e Industrial do Ceará (Expoece). O Centro de Formação Olímpica e até o Porto do Pecém também estão na lista de concessões.
Evandro também se debruçou sobre o momento de racha na base governista de Camilo Santana, e disse que uma maior aproximação será feita de forma paulatina, respeitando todos os envolvidos. Segundo ele, nos próximos dias serão iniciadas tratativas com alguns deputados para “sentir o sentimento de cada um para fazer juízo sobre isso”. Leitão destacou que a tendência é que os ânimos se acalmem e os deputados voltem a se reagrupar par dar sustentação ao Governo Camilo.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs