Busca

Categoria: Ideologia de gênero


14:06 · 13.12.2017 / atualizado às 14:06 · 13.12.2017 por

Ao fazer um balanço das atividades da Comissão de Educação, da qual é presidente, a deputada Silvana Oliveira (PMDB) disse, hoje, na Assembleia Legislativa, que foi “acuada” pelo prefeito de Cedro, Nilson Alves (PDT), após denunciar na tribuna da Casa que a ideologia de gênero estava sendo repassada aos alunos em escola daquele Município.

A parlamentar, que defende a instalação da Frente Parlamentar de Fiscalização da Ideologia de Gênero nas escolas públicas estaduais, voltou a ressaltar que o ensino sobre gênero e sexualidade foi retirado do plano estadual de educação. Silvana Oliveira, que representa a religião evangélica na Casa, defendeu a imposição de “limites dentro das escolas”.

“A denúncia que fiz da Prefeitura que estava impondo a ideologia de gênero,o prefeito veio me procurar atrás de me acuar. Ele me disse que era preciso quebrar esse tabu e que eu estava extrapolando. Tabu nada, quanto mais a pessoa tenta me acuar, eu torno público. O que nós queremos é reprimir a ideologia de gênero nas escolas, a população rejeita qualquer líder que tente impor. A escola é pra aprender, ler, escrever, falar bem, respeitar pai e mãe, respeitar hierarquia. E temos visto muitos professores que apanham dos seus alunos, isso é falta de limite e o que essa deputada pede é limite dentro das escolas. Agora, se dói a pequenos segmentos, não adianta silenciar com cara feia, não tenho medo de cara feia”.

 

09:09 · 20.10.2017 / atualizado às 09:09 · 20.10.2017 por

O deputado Ely Aguiar (PSDC) subiu à tribuna da Assembleia, ontem, para cobrar o cumprimento do Plano Estadual de Educação nas escolas do Interior e pediu que os professores não ensinem ideologia de gênero. Ele trouxe de volta denúncias de que professores de algumas escolas estariam dando aulas sobre sexualidade e gênero.

“As pessoas sabem por mais leigas que sejam, que a própria Lei da natureza diz que existe o macho e a fêmea. Acrescente uma emenda ao plano estadual de educação dizendo que impede sob quaisquer pretextos a utilização de ideologia de gênero na educação estadual e a emenda foi aprovada por esta Casa e acatada pelo governador Camilo Santana”.