Edison Silva

Categoria: Imunidade


12:30 · 11.04.2018 / atualizado às 12:30 · 11.04.2018 por

A possibilidade de prisão após condenação em segunda instância começou a ser polemizado, em meio à prisão do ex-presidente Lula (PT), no processo envolvendo o tríplex de Guarujá. O assunto foi repercutido, hoje, logo cedo, na sessão da Assembleia Legislativa.

O deputado Fernando Hugo (PP) foi o primeiro orador a usar a tribuna, para defender a manutenção da jurisprudência adotada pelo Supremo Tribunal Federal (STF), em 2016, e o fim do foro privilegiado, que garante imunidade parlamentar a políticos com mandato.o

“O foro tem sido no Brasil o berço acalentador e colo maternal de se abastecer mais e mais, por exemplo, no Congresso Nacional, figurões de nossa política que, indubitavelmente, são eleitos, muitos deles, graças à riqueza fantasiosa que possuem. Se um indivíduo passar a ser somente sentenciado e posto a cumprir a sentença após a quarta instância não far-se-á Justiça jamais”, observou.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs