Edison Silva

Categoria: Insucesso nas urnas


09:41 · 09.10.2012 / atualizado às 09:41 · 09.10.2012 por

Alguns deputados tentaram trocar a Assembleia Legislativa pelo Executivo municipal nesta eleição. Porém, dos parlamentares estaduais que se candidataram neste pleito, a maioria não obteve sucesso. Foram seis parlamentares e um suplente candidatos ao cargo de prefeito. Desses, confirmados até o momento, apenas um venceu a eleição, o deputado Moésio Loiola (PSD), em Campos Sales.
Em Fortaleza, três parlamentares estiveram na disputa à Prefeitura de Fortaleza. Heitor Férrer (PDT) e Roberto Cláudio (PSB) concorrem ao posto de chefe do administrativo municipal, enquanto Fernando Hugo (PSDB) foi candidato a vice, na chapa de Marcos Cals (PSDB). Dos três, apenas Roberto Cláudio passou para o segundo turno. Heitor ficou em terceiro lugar, com 20,97% dos votos.
Já os que disputaram nos municípios do Interior do Estado, Moésio Loiola, até agora, foi o único que venceu a eleição. O parlamentar garantiu 47,61% dos votos. Dois deputados ainda terão de esperar pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE) para saberem se estão ou não eleitos, no caso: Mirian Sobreira (PSB) e Cirilo Pimenta (PSD).
Contudo o caso dos dois é difere. Mirian Sobreira concorreu em Iguatu com mais dois candidatos e obteve 95% dos votos, entretanto, um dos postulantes, Aderilo Antunes (PRB), não teve os votos computados, pois seu registro de candidatura foi indeferido, conforme obediência à Lei da Ficha Limpa, por ter tido suas contas públicas rejeitadas. Aderilo recorreu ao TSE, mas como ainda não saiu a decisão do tribunal, seus votos não foram computados.
No caso de Cirilo Pimenta foi ele quem teve o registro de candidatura indeferido, também por conta da Lei da Ficha Limpa, devido o Tribunal de Contas dos Municípios (TCM) ter julgado irregulares suas contas. O parlamentar enfrentou apenas um candidato em Quixeramobim, Francisco Rômulo (PSB). Caso Cirilo Pimenta tenha decisão favorável do TSE, seus votos serão computados e a cidade saberá, enfim, quem é de fato o prefeito.
Já no Crato, o deputado Sineval Roque (PSB) perdeu a eleição. Foram quatro os candidatos que concorreram à Prefeitura do município. O eleito foi Ronaldo da Cerâmica (PMDB), com 59,87% dos votos. Sineval Roque ficou em último lugar, tendo conquistado apenas 6,68% dos sufrágios.
Outros parlamentares não concorreram neste pleito, mas apoiaram seus familiares. Cerca de 11 parlamentares tentaram eleger seus filhos, esposos, irmãos e outros parentes. Dentre os que tiveram boas notícias das urnas foi Sérgio Aguiar (PSB), líder do governo na Assembleia. A esposa do deputado, Mônica Aguiar (PSB), foi eleita com 50,17% dos votos em Camocim.
José Albuquerque (PSB) apoiou o filho, Antônio José (PSB), eleito prefeito de Massapê, com 52,40% dos votos. Welington Landim (PSB) também teve razão para comemorar, seu filho, Guilherme Landim (PSB), foi reeleito em Brejo Santo, com 79,39% dos votos. O deputado Carlomano Marques (PMDB), apoiou a campanha da irmã, vereadora Magaly Marques (PMDB), que garantiu mais quatro anos na Câmara Municipal de Fortaleza.
Enquanto isso, familiares de outros deputados não garantiram a vitória nesta eleição. Fernando Hugo e Ferreira Aragão torciam para a eleição dos filhos, Renan Colares (PSDB) e Ferreira Aragão Filho (PDT), respectivamente, mas ambos não conseguiram se eleger para vereador de Fortaleza.
Perboyre Diógenes (PSL) desistiu de disputar a Prefeitura do Município de Saboeiro depois da decisão do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) que o considerou inelegível. Em seu lugar, disputou a filha, Nathália Diógenes (PMDB), que conquistou 40,36% dos votos, mas não conseguiu se eleger. O deputado Rogério Aguiar (PSD) apoiou a candidatura do filho, Roger Aguiar (PSD), para a Prefeitura de Marco, mas ele também não foi eleito, tendo recebido 47,22% dos sufrágios.
A deputada Rachel Marques (PT) se empenhou na campanha do marido, Ilário Marques (PT), à Prefeitura de Quixadá, mas o petista não saiu vitorioso e ficou com 45,40% dos votos. Júlio César Filho (PTN) apoio o pai, Júlio César (PSD), que se candidatou ao cargo de prefeito em Maracanaú. Ele obteve 24,55% dos votos, ficando em segundo lugar.

Pesquisar

Edison Silva

Blog da editoria Política, do Diário do Nordeste.
Posts Recentes

09h09mBardawil recorre ao TSE por candidatura ao Senado

09h09mVereador diz que acidentes de trânsito retiram recursos de outras áreas

09h09mEunício e Girão são os candidatos ao Senado que mais gastaram em campanha

09h09mNomes de profissões, apelidos e animais no apelo de candidatos por votos

09h09mParlamentares criticam o general Mourão

Ver mais

Tags

Categorias
Blogs